John10

Membro
  • #Conteúdo

    304
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    100%
  • Content Ratings

    312
As minhas músicas favoritas

Reputação

206 Reputação Excelente

About John10

Informação de Perfil

  • Género
    Prefiro não dizer
  • País
    Venezuela
  • Instrumento
    Guitarra
  1. @tmo Um belo arsenal bem artilhado!
  2. vamos lá ver se eu me explico. Estás a ver quando ele toca algumas notas e surge um outro som que nem sequer é de guitarra? Isso é que é o shimmer. Quase como se houvesse um sintetizador a acompanhar a guitarra. Isto é o melhor que sei explicar. Há-de haver aí alguém com mais vocabulário. Quanto ao pedal. É giro, mas dificilmente é pedal para ter numa pedalboard. É um bocado específico demais. Mas tem bom som.
  3. Bem-vindo pirata de duas pernas. Eu! E nem sequer apanhei bilhete nenhum desses Da tua lista, ia ver Rammstein se eles viessem cá. Por cá o dinheiro não daria para muito mais, também.
  4. @Azorean Bela colecção. Mas faltam aí coisas. Os pedais e os amps? O pessoal quer ver tudo!
  5. Sim senhora. Bela cena. A guitarra ficou com muita pinta!
  6. Bem-vindo. Há aqui muita coisa para alimentar o bicho! E esvaziar a carteira...
  7. @Stringer Bell Arranjas uma Yamaha pacifica muito barata usada. Acho que se é a primeira e não tens bem a certeza é melhor não gastares muito dinheiro. Quanto à terra medo que não esteja em condições. Basicamente experimentas ligada a um amp. Se der à partida está bem. O braço pode estar um bocado empenado, mas não é comum. Se não souberes, pede a alguém que vá contigo ver a guitarra. Experimenta sempre antes de comprar no caso de usadas.
  8. @Stringer Bell Mas tem mesmo de ser nova? O que o @xtech diz é verdade. Com uma mexicana tens uma guitarra já boa e que mantém o valor, mas já vais para os 500€, se quiseres nova. De qualquer das formas, dentro do preço que queres, nova, aconselho a Pacifica. Toda a gente diz bem dessa guitarra e muita gente gosta mais dela do que de outras guitarras muito mais caras. E é uma guitarra, como disseste, relativamente versátil.
  9. Estás a dizer que é usado? Já não quero Se foi testado é certo que funciona!
  10. Já recebi o meu também. A versao DIY. Número 001. Vendo por 500€ a quem estiver interessado no primeiro da série Agora só falta montar.
  11. Obrigado pela sugestão . Eu tenho uma LAG que tem o braço com pouco raio e não me sinto muito confortável para fazer acordes e arpejos (por isso é que a uso mais para metalada e está em Drop D, nesse estilo é a minha favorita). A strat dá-me mais conforto em geral, se bem que também pode ser uma questão de largura do braço no pente. A LAG que eu tenho é consideravelmente mais estreita que a Strat. Mas se calhar passo numa loja e experimento e tiro as teimas.
  12. Viva. Ligas à ficha normalmente e depois aguenta até 4A / 1000w (podes ver isso na página do producto). Qualquer dúvida manda mensagem ao @Sérgio_Sena dado que foi ele que desenvolveu o equipamento.
  13. Eu, pessoalmente, acho que ele não tem razão absolutamente nenhuma. Desde sempre o marketing foi essencial para vender as bandas. Não é só de agora. Agora existe é uma forma diversificada de comercializar a música, a qual ele aparentemente não gosta. E depois detesto esta ideia de que quem dá opinião tem de ser especializado no que quer que seja. Mas eu agora para decidir se gosto de uma música ou não tenho de ter um grau de conservatório? Esta ideia vem duma filosofia em que se eu gosto do que dizem de mim é bom e se não gosto não é bom, que é uma estupidez. E o que é curioso é que os NIN foram daquelas bandas que aqui há uns anos em todo o lado eram venerados pelo pessoal artsie fartsie com blogues e tumblrs que ele agora critica. Nessa altura ele não se queixou dos bloggers. Finalmente, a questão da música segura, isso depende do que se procura. Se eu quiser ouvir música "arriscada" vou procurar pessoal que se dedica a fazer coisas fora do normal. É quase como o pessoal que se queixa de não haver música boa como dantes. Claro que se vais pelos trends do youtube só vais ver popalhada. Mas os trends do youtube não são uma amostra fidedigna do conjunto de música editado todos os anos. Geralmente, quando vejo músicos a falar da nova era, acho que todos eles estão às cegas e falam à sorte. Porque estamos neste momento indefinido em que nem se deixa de editar álbuns físicos, nem se passa definitivamente a vender música digital avulso. E os músicos estão neste limbo entre o investimento de tempo e dinheiro na edição de um LP e no investimento rápido em duas três músicas que metes online para vender. Ainda no outro dia li uma entrevista do Flake dos Rammstein a dizer que era uma das dúvidas da banda. Se editavam um disco ou se faziam músicas quando lhes apetecesse e iam editando e fazendo digressões. Para concluir, queria só também deixar a minha crítica a este pessoal que tem fans a quem não se pode dizer nada de mal da sua querida banda favorita, porque passam-se da cabeça irracionalmente, mas critica o pessoal que não gosta porque não fizeram nada da vida. Para mim um hater compulsivo é tão mau como um fan compulsivo. E se os artistas querem ser honestos não podem só aborrecer-se porque alguém algures os criticou gratuitamente. Tem de se aborrecer também com o pessoal que os ouve de forma gratuita e automática sem qualquer critica do que estão a ouvir.