Arquivado

Este tópico está arquivado por ser já antigo. Para falar sobre o mesmo assunto, por favor cria um novo tópico.

pedroguedes2008

Improvisar No Baixo

11 posts neste tópico

boas pessoal,

tenho andando a estudar armonia e melodia...

escalas/modos...

digam ai como estudam...

em que modos se sentem mais confortaveis...

essas coisas...

em que notas começam um solo...

a cenas de se fugir um bokado aos desenhos...

venha dai uma discussao saudavel:P

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

boas pessoal,

tenho andando a estudar armonia e melodia...

escalas/modos...

digam ai como estudam...

em que modos se sentem mais confortaveis...

essas coisas...

em que notas começam um solo...

a cenas de se fugir um bokado aos desenhos...

venha dai uma discussao saudavel:P

Para improvisares convém saber antes de tudo a escala em que está construída o tema.

Começar por essa escala (que será uma maior) ou pela sua Menor relativa (VI grau) é um bom principio..

Pratica arpégios, modos, pentatónicas..

Cumps,

L

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

boas pessoal,

tenho andando a estudar armonia e melodia...

escalas/modos...

digam ai como estudam...

em que modos se sentem mais confortaveis...

essas coisas...

em que notas começam um solo...

a cenas de se fugir um bokado aos desenhos...

venha dai uma discussao saudavel:P

"Harmonia" ;)

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Boas, normalmente começo da seguinte forma:

escalas maiores 1 e 2 oitavas a partir de diferentes cordas o que me permite variar posicionalmente no braço.

triades, acordes ,arpejos e inversões, escala maior ascendente, com atribuição de carácter menor ou dominante descendente (por ex). Podes tb utilizar e explorar escalas menores harmónica e melódica.

Escolheres e inventares patterns tuas para uma sequencia de acordes também é uma boa alternativa.

Lembra-te que o que interessa REALMENTE é procurares dentro de um tema ou sequência o que fica bem na improvisação e tentares perceber o "porquê".

cumps.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

o objectivo da improvisação no instrumento é usá-lo como se fosse a tua voz, mas com o timbre e possibilidades que esse instrumentos acrescenta

assim, a partir da escala tentar criar melodias, para isso tens de saber exactamente a q vai soar cada posição no braço do baixo... depois metes uns truques de belo efeito pelo meio, uma smalhas rápidas, arpejos, escalas, etc e tal

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

eu por mim, já tocava guitarra quando me iniciei no baixo, por isso ja conhecia mais ou menos as formas das escalas. Se queres começar vai habituando á pentatonica de A menor. Ha muita musica nessa tonalidade e os desenhos combinam mais ou menos cos pontos, é porreir pa começar. Toca com metronomo .

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

É complicado estudar sozinho. Eu que o diga,...ando há anos nisso. É muito complicado ter a disciplina e o discernimento necessário para escolher as coisas certas para estudar. Mais complicado do que isso só mesmo arranjar guito para ter aulas. Mas se o caminho que vais seguir é o de estudar por ti próprio eu aconselharia:

- treinar o ouvido...seja sacando temas, seja aprendendo a reconhecer um intervalo ou a qualidade de um acorde. É mais fácil do que parece mas requer dedicação continuada. (procura o freeware "gnu solfege")

- arranjar realbooks e tocar músicas....em cada música tens 100 lições.

Para fugir aos "desenhos" ajuda bastante conhecer o braço (saber as notas em todos os trastes...sem fazer contas ;) ) e encontrar facilmente um intervalo na "horizontal" (tipo a 6M na mesma corda). Ainda mais lixado do que fugir aos desenhos é fugir das frases de algibeira, essas sim...são tramadas.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

(procura o freeware "gnu solfege")

Muito obrigado pela referência, que programa altamente. ;)

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Não sendo propriamente um cromo da teoria ou do baixo, acho que há uma cena que deves treinar muito bem antes de te meteres em improvisações, o ouvido.

Se queres improvisar é porque por alguma razão não consegues "compor" à priori o que vais tocar (ainda que este não poder seja mais não querer para o caso também serve), nesse caso se tiveres o ouvido bem treinado e conheceres bem o som do teu instrumento (o que também é questão de ouvido) facilmente sacas duas ou três notas que soam bem com o que estás a tocar. Isto conjugado com o conhecimento teórico permite-te perceber com pouca margem de erro que escalas usar e começar a improvisar ainda que sejam coisas simples.

Respondendo mais directamente à pergunta a técnica que me ensinaram foi tocar as escalas nos vários modos tentando usar o máximo do braço. Outra é ir tocando as notas dos acordes (sequência tónica, terceira, quinta) mas usando a sequência dos desenhos em vx das posições de acorde(não consigo explicar mt melhor).

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais