Tópicos

  1. Just...


  • Posts

    • A tocabilidade é porreira, toca-se bem.. tou habituado a trastos maiores mas não é algo que incomode. Os afinadores são maus... são o ponto mais fraco: têm um rácio pequeno, já vêm cansados de fábrica (rodas mas nem sempre puxa a corda, se me faço entender), e desafinam com alguma facilidade. 
    • Gostei bastante. Não parece nada seu um bacalhau de 90€. como é a tocabilidade e a afinação ?
    • Aqui vão uns sons da guitarra:       Harley Benton TE-30.mp3
    • Por acaso já me passou pela cabeça comprar um baixo jazz da marca, só porque gostava de ter um baixo jazz, mas depois fico a pensar que mais vale para o Marcus Miller...  e pronto, ainda não me decidi. Mas é incrível o que se consegue hoje em dia com pouco investimento.
    • Já andava a namorar a moça há uns meses, e portanto recentemente comprei uma Telecaster Harley Benton TE-30 "blonde". Aqui vão as fotos:     Ao preço que custou foi uma pechincha: 89€. Estava indeciso entre esta e a irmã maior e melhor (Te-52). A decisão foi mesmo ditada pelo aspecto, já que o acabamento natural não era o que eu procurava, e não resisti ao acabamento "branco semi transparente" desta, que com o tempo vai ficar num "creme" see-through . A diferença de preço até justificava a TE-52 que tinha corpo de ash, provavelmente full-thickness, strings-through-body, melhores pickups e melhor hardware. Enfim, quem vê caras não vê corações posso dizer que comprei com os olhos. Quem nunca?     Primeiras impressões: Negativo: o corpo não é full "thickness". É mais fino que o normal, igual ao de uma squier affinity tele. Tem, segundo pude ver, pelo menos 4 tiras de madeira colada. O braço é porreiro mas os frets são algo finos. A qualidade geral é surpreendentemente boa para o preço. Diria que está ao nível da squier affinity que custa o dobro, o que significa que é perfeitamente tocável (a qualidade da squier hoje em dia é bastante boa) e não tem falhas aparentes. Os pickups de origem não são nada de especial mas não são horríveis, nem são muito desiquilibrados. A acção é média-baixa, mas até ver não trasteja. É confortável.   Alterações Fiz duas: Aproveitei o facto da ponte já vir com os furinhos para string through feitos, comprei só os string sockets (4€) e fiz os furos na madeira até à parte de trás do corpo (como podem ver furei de cima para baixo e a pintura lascou um bocado, nabice minha, devia ter tido mais cuidado ): Mudei o pickup do braço para um DiMarzio Twang King.    Com estas duas alterações o som da guitarra melhorou e o sustain também, mas noto uma coisa: não tem aquele som a "tele" como manda a lei. Chego a uma conclusão: o facto de o corpo não ter a espessura "standard" é fundamental. Já tive 2 teles de gama baixa, uma com corpo "magro" (Squier Affinity) e uma com corpo standard (Jack and Danny), todas com braço em maple e corpo em alder. Prova-se que só a guitarra com corpo standard soava verdadeiramente a "telecaster". Ou seja, a massa do corpo é fundamental. Mas por 89€, não posso pedir mais.
  • Próximos Eventos

    Sem eventos