Tópicos


  • Posts

    • @resoelectric Achaste interessante?
    • Sim, mas ele não pode lançar um produto e ter prejuízo. digo isto porque suponho que o 2600 não seja assim tão simples como aparenta e que isso poderá ter os seus custos. De qualquer forma, estou mais interessado no clone do CS80 que já foi anunciado em estudos há algum tempo, e de preferência com memórias como o DM, e ao preço de um Odissey....too much?
    • Tambem nao tenciono comprar monosynths. Têm o seu lugar, mas meh. Se o clone deles do Odyssey esta nos 400 e tal, é seguro apostar entre os 600 e os 800 para o 2600  (se nao tiver teclado, mais um pouco se tiver). Ate agora o mais caro é o DM12 mas o preco desceu consideravelmente. Os outros monos estao entre os 250 e os 340 (excepto o Crave que esta abaixo dos 200…) Nao me parece que o Uli queira colocar sints acima dos 1000 porque contradiria o que o homem diz. Seria mau negocio.
    • Nós e a nossa mania de acharmos que aquilo que fazemos tem pouco valor... moço, muito obrigado por este momento. Tira lá o "perder 8 minutos" da frase de contexto sff, boa?  
    • Basicamente é tudo bobine de fio. Tem mais voltas significa ter mais punch e graves para todas as outras características iguais. A qualidade do íman altera substancialmente as qualidades do timbre e da pujança. O tipo de fio, material e espessura, interfere igualmente. A geometria da bobine também, para um mesmo comprimento de fio enrolado, uma bobine mais alta e estreita terá um timbre diferente de outra mais larga e mais baixa. As diferenças entre o P90 e um single coil são basicamente as referidas e não são "hum canceling" nos seus conceitos originais, mas há designs malucos, com dois coils sobrepostos (stacked humbucker) ou até mesmo concêntricos e enrolamentos contrários... Um humbucker tradicional (como inventado por Seth Lover) é composto por dois single coils (com menos voltas do que os tradicionais), com enrolamentos invertidos (um no sentido dos ponteiros do relógio e outro no sentido inverso) e com polaridades invertidas (um norte e outro sul) para que se traduzam no som gordo e "Hum Canceling" (daí o nome de Humbucker). Um humbucker permite isolar cada um dos seus coils e obter um timbre semelhante ao de um single coil original, mas difere no número de voltas (geralmente soam muito mais fraquitos) e estão sujeitos a potenciómetros para humbucker, tradicionalmente na ordem dos 500K ohms, sendo que as strat e teles equipadas com single coils usam potenciómetros de 250K ohms. Esta é a principal razão pela qual um coil split de um humbucker não soa como um single coil de uma strat... mas está lá perto e vai depender muito do humbucker. Humbuckers com muito output têm coils splits fantásticos... na minha opinião... Nestes casos a tecnologia é sempre a mesma, fio de cobre (na grande maioria dos casos...?) enrolado e magnetizado formando uma bobine geradora de sinal eléctrico em função das alterações provocadas ao seu campo electromagnético pela vibração das cordas. No entanto há mais outras tecnologias interessantes que devolvem timbres alternativos: Piezos, que geram sinal eléctrico por contacto directo com a fonte da vibração, usados na amplificação de guitarras acústicas; os LACE ALUMITONE, cuja bobine é ínfima comparada com a dos pickups tradicionais e os Fishman, que IMPRIMEM camadas de bobine em PCBs fazendo assim os "coils". A grande diferença entre pickups activos e passivos é que os primeiros têm muito menos enrolamento nas bobines e por isso geram um sinal MUITO fraco que precisa ser amplificado, daí que têm TODOS, invariavelmente, um preamplificador embutido neles (os Fishman são activos). Têm um sinal limpo de ruídos, mas há quem os ache estéreis e pouco dinâmicos. A verdade é que são MUITO mais limitados em termos de combinações que se podem fazer com eles. Coisas...
  • Próximos Eventos

    Sem eventos