Tópicos


  • Posts

    • Para quem gosta de Blues:   https://www.imdb.com/title/tt0090888/reference  
    • Alguém sabe de algum Luthier em Portugal que faça braços para Tele por encomenda? Ando a namorar os "novos" braços da Fender (https://shop.fender.com/en-US/parts/necks/american-professional-rosewood-telecaster-neck-22-narrow-tall-frets-9.5-radius/0993960921.html) mas os preços são proibitivos! 
    • Esses prémios são uma galhofa há muitos anos!
      Credibilidade... zero!
    •   Edit: No entanto... AC/DC's 'Power Up' Smashes Billboard Charts + Hits No. 1 (loudwire.com)
    • Informação com bases mais científicas é sempre bem vinda @F.Coelho,e, claro, a tua participação também. Por experiência pessoal, sinto que os pots de volume de 1M Ohms abrem as guelas à guitarra e que evita que se abra a presença no amp para compensar... Aquilo a que estás a chamar de "tone kill" poderá ser aproximadamente aquilo a que se chama de "Blower Switch", que é um bypass a toda a electrónica montada, ligando o pickup da ponte directamente para o jack. Há alguns pros a fazerem destas coisas, sendo o Guthrie Govan um deles. Não há melhor para ouvir bem o som dos pickups, para o caso da ponte. Não tenho sentido necessidade de experimentar esta modificação em particular, pois as minhas guitarras são em geral bastante abertas. Também há uns pots engraçados que são "No Load", ou seja, supostamente fazem ligação directa sem passar pelo filme de carbono (a resistência propriamente dita), o que remove o tone pot do circuito, portanto, um "Tone Kill". Também me falaram de um "Varitone" associado a um pot para controlar a quantidade. basicamente é um switch multi-posições com capacitadores diferentes em cada uma das posições, deixando uma eventualmente isenta. Nesta situação, também se obtém um "tone kill". Portanto, não tendo exactamente este nome, há várias soluções para eliminar o tone pot do circuito, até mesmo temporariamente. Pessoalmente, e considerando que as minhas guitarras já são muito abertas, vou deixando o tone pot no circuito para amaciar os top end mais agressivo. O conceito de "Kill Switch" já conhecias, certo? Estou a estudar brincadeiras com sensores de pressão (basicamente serão potenciómetros teimosos, voltam à posição inicial) para criar efeitos de filtro na guitarra... mexer no tone ritmicamente ou fazer swells mais dinâmicos, por exemplo... Quanto à EQ ser feita no amp ou na guitarra, dá efeitos diferentes: na guitarra vai-se trabalhar aquilo com o qual se vai alimentar o amp, o que interferirá directamente com a sua resposta; no amp, estar-se-á a modelar o que se pretende ouvir e a EQuilibrar / EQualizar com os restantes instrumentos.  
  • Próximos Eventos

    Sem eventos