Tópicos

  1. Técnicos, engenheiros e estúdios.

  2. Montra do nosso Gear


  • Posts

    • Os eBows não permitem, literalmente, "tocar".
      São assim uma coisa mais "wellness/ioga/vegan". Não sei como é que o pessoal dos Mantras ainda não descobriu o eBow. Aquilo é a ferramenta mais Zen que existe!
      Tocar sem tocar!     Claro que estou a ser irónico pois já gravei música muito fixe com eBow. Alguma da mais bem sucedida que gravei, por acaso.
    • Os eBows são ferramentas engraçadas, mas prefiro os sustainers... não interferem com a mecânica do tocar...
    • Muito obrigado, o meu braço é Mahogany, posso usar isso certo? 
    • Muito!
      Claro que tem algumas coisas vagas, alguma mistificação e umas imprecisões. Ou melhor dizendo: umas "simplificações". O tipo sabe perfeitamente o que faz e isso não é novidade nenhuma mas também sabe o que faz nesta entrevista e sabe para que é que se destina. Para a internet! Ou seja, acredito piamente que se o Albini estiver a falar com um colega de profissão ou com o assistente dele ou com o tipo que lhe altera as fontes de alimentação dos prés (isto é só um exemplo) seja bastante mais rigoroso nas explicações e com menos imprecisões.
      Acho que ele simplificou muito a linguagem, algumas das explicações e levou-as para o nível da compreensibilidade de quem olha para a hardware que ele tem ali e vai tentar fazer o mesmo com Behringers e Plugins.
      Ele sabe para quem está a falar. É um tipo muito inteligente. Caso concreto deste microfone (só como exemplo também): este micro é um altifalante de auscultadores da Beyer Dynamic.
      Ele diz que também vai captar a pele da frente, pela parte de trás do micro. Sim, só que o vai fazer com inversão de fase e as frequências que coincidem com as que são captadas pela parte da frente do micro (virada para a "pele do batente") são anuladas.
      Isto é só o princípio das coisas maravilhosas que lhe permitiam falar deste micro durante 34 minutos e 4 segundos.
      E ele sabe. Só que não vale a pena. As coisas de que ele fala ali são fantásticas mas obviamente teve de resumir tudo, simplificar e ser muito claro na forma superficial como as aborda.
      É um tipo genial. O entrevistador é que ou não está à altura ou se faz passar por tótó.
    • Para limpeza uso  https://www.thomann.de/pt/dunlop_formula65_fingerboardkit.htm Para hidratar, uso https://www.mrjackguitars.com/acessorios/diversos/manutenc-o-e-limpeza/fretboard-juice   Mas o da Dunlop ou de outras marcas servem. Dica, limpa sempre as cordas com um pano micro-fibras antes e depois de tocares. Ajuda a prolongar a vida das cordas e manter a escala limpa.   Em braços de maple não se usa nada. Só um pano (ligeiramente humedecido no máximo e depois secar).
  • Próximos Eventos

    Sem eventos