Tópicos

  1. Guitarra elétrica

  2. Melhor Amp Formato VST - DAW

  3. Musica


  • Posts

    • Os acordes são semelhantes. A diferença está que na tua apostila os acordes não começam todos pela sua nota fundamental. Por exemplo, se o acorde é Ré maior, então a sua nota fundamental é o Ré. Nas imagens, é assim que eles estão ilustrados, sempre a começar na sua nota fundamental. O mais adequado? É mesmo o que dê mais jeito, tendo em conta a optimizacao da economia de movimento dos dedos que podes ter em cada progressão de acordes, e se vais fazer arpeggio ou não. Por exemplo, se tens a seguinte progressão de acordes: Do maior, Fa maior, sol maior, tens que fazer uma ginástica maior com a mão(ou seja, o número de dedos que têm que têm que mudar de tecla é maior) se usares os acordes todos com a primeira nota a ser a nota fundamental. Neste caso, o mais adequado seria usar as seguintes formas: DO maior: Do, Mi, Sol  Fa Maior: Do, Fa, Sol  Sol maior: Re, Sol, Si  Neste caso, do Do para o Fa só tinhas que mudar 2 dedos. E do Fa para o Sol, apesar de mudares os 3 dedos, o intervalo entre todos mantém-se.   Já para o caso ver fazeres arpeggio, o melhor para quem está a iniciar a aprendizagem é começar os acordes pela sua nota fundamental, caso contrário vai soar algo estranho. Esta estranheza às vezes é usada de propósito nas músicas para criar dissonâncias engraçadas..            
    • Na minha opinião estão ambos certos. A diferença é só mesmo estar na mesma oitava na sua apostila e nas fotos não. 
    • /boa Tarde GLR!!!   Estou iniciando meu curso de teclado novamente mas quando fui olhar a parte teorica da apostila me deparei com uma formação de acordes diferenciados, nas formações dos F, G, A e B. Com base nos anexos, saberiam me ajudar em qal formação é a mais adequada. Nota-se que os acordes da foto de minha apostila são todos realizados dentro da mesma casa (escala), sendo as outras duas imagens os acordes F, G, A e B (bem como suas variantes) se utilizam as casas seguintes como apoio.  Poderiam me ajudar e informar qual a diferença e o jeito mais adequo.
    • Boa tarde Cláudia. Sou produtor desde 2010 ano em que fiz um curso numa escola em Lisboa já encerrada por sinal hehe. No que te conseguir ajudar com o meu conhecimento adquirido até à data terei todo o gosto em o fazer sem custos como é óbvio. Contudo a nível de Daw sou ovelha velha e só uso ableton nem sequer colocando a hipótese de outro qualquer. Se surgirem dúvidas a nivel de Vsts, arranjo, masterizacao,  mixdown etc posso ajudar. Boa sorte e nunca desistas.
    • Olá Cláudia! Me identifico grandemente com parte do que disseste. Desde a adolescência sonho em me tornar músico, mas a vida acabou por levar-me a outros caminhos. Toquei em algumas bandas à época da escola, mas sempre fui um instrumentista intermediário. Aos 31 anos, e depois de 12 anos sem sequer segurar uma guitarra, decidi iniciar novamente minha jornada na música: comecei a estudar piano e guitarra, e agora estou cursando produção musical no Porto. Indo diretamente à tua pergunta, recomendo que faças o seguinte: 1) efectue o dowload do Reaper, um software de produção musical virtualmente gratuito (mostra apenas as notificações que é pago, mas pagas quando quiseres), em https://reaper.fm 2) assiste ao curso de Reaper completo que está disponível gratuitamente no Youtube em https://www.youtube.com/watch?v=G6K5hY0RISY&list=PLO0_J_BvTdA7d3DBYdrhoIAiEP5Gu7Q3k (é PT-BR, mas nada que não possas compreender) 3) Vá a https://prodj.pt/en/academy/prodj-freebies/ e https://prodfreebies.github.io/ para download de material gratuito: lá irás encontrar instrumentos virtuais, samples, plugins e efeitos, todos gratuitos para si. Podes inseri-los no Reaper e utilizá-los como quiseres. 4) Assista aos cursos de https://www.learncafe.com/cursos-gratis/musica que te interessarem. Este link dará a si acesso a cursos gratuitos desde composição de música electrónica até bateria, piano ou vocais. Creio ser este um bom início para não gastares um céntimo. Não sei se já tens uma controladora e uma interface de áudio, mas como não citaste estes detalhes, deixei-os de lado. Qualquer dúvida que tenhas, podes falar comigo. Ainda estou a aprender, mas acredito que aprender e ensinar são processos contínuos e interligados. Saudações cordiais! Glauber Wisniewski  
  • Próximos Eventos

    Sem eventos