Entra para seguir isto  

Progressões Harmónicas

217 Visualizações     0 comentários    

  Denunciar Entrada

Designa-se por progressão harmónica o conjunto dos acordes (os quais formam a harmonia) que constituem uma frase ou frases musicais.

 

As situações em que fazem mais sentido falar de progressão harmónica é quando se está na presença dos modos maior ou menor. Isto porque existem relações mais rígidas no sistema tonal (que é a mesma coisa que dizer modo maior ou modo menor).

 

Assim sendo, as funções dos acordes numa progressão harmónica são:

 

Tónica- 1° grau - dá uma sensação de finalização;

 

Dominante- 5° e 7° grau - dá uma sensação de grande tensão à qual se sucede normalmente um acorde de tónica;

 

Sub-dominante - 2° (frequentemente usado na 1ª inversão), 4°, 6° grau - dá uma sensação de tensão menor do que a dominante à qual normalmente precede a sub-dominante;

 

O acorde de 3º grau, dado que uma função de tónica mais fraca não é muito usual.

 

Nota 1: todos os acordes aqui citados são construídos por terceiras a partir do grau fundamental. Ex.:acorde de 5º grau em dó maior - sol/si/ré.

 

Nota 2: no modo menor é usada a escala menor harmónica (com o 7º grau subido em relação à menor natural) para a construção de acordes.

Partilha o conhecimento!



  Denunciar Entrada
Entra para seguir isto  

O que diz a comunidade sobre isto?


Não há comentários para mostrar



Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora


  • Conteúdo Recomendado:

    • LuisEmanuel

      Acordes (ou harmonias) são, na sua essência, conjuntos de notas. Essas notas são, contudo, agrupadas seguindo a sua lógica e dependendo do tipo de acorde.
      As harmonias mais habituais são as maiores e as menores, construídas com três notas (tríades), de que falaremos nas páginas seguintes.

      Há várias formas de aprender e decorar a formação de acordes maiores e menores. A que vou explicar é, a meu ver, a mais simples de compreender e a que não exige um conhecimento mais profundo de intervalos ou de leitura musical. No entanto, considero que o melhor é saber das várias formas, este é apenas um ponto de partida.
      Para construir uma tríade maior, retiramos da sua escala homónima a 1ªa 3ª e a 5ª notas. Isto é, se queremos formar o acorde de Dó Maior e sabemos que a escala de Dó Maior é constituída por Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si, então as notas que formam o acorde são Dó (1ª), Mi (3ª) e Sol (5ª).

      Da mesma forma, para construir uma tríade menor, retiramos da sua escala homónima a 1ªa 3ª e a 5ª notas. Isto é, se queremos formar o acorde de Lá menor e sabemos que a escala com o mesmo nome é constituída por Lá, Si, Dó, Ré, Mi, Fá e Sol, então as notas que formam o acorde são Lá (1ª), Dó (3ª) e Mi (5ª).

      As tríades são, portanto, a base para o desenvolvimento das diferentes harmonias. A partir daqui, podemos acrescentar (ou retirar) notas e cada acorde vai ficando mais (ou menos) complexo. Podemos retirar a 3ª por exemplo para fazer os chamados acordes de 5ª, podemos acrescentar a 7ª, a 9ª, trabalhar com a 4ª, a 6ª, enfim, existe um pouco de tudo e cada estilo musical acaba por ter alguns acordes característicos. Afinal de contas, não existem limitações, o que manda é o ouvido!
    • Kaio Menezes
      Boa tarde/noite a todos! Sou novato aqui no fórum e ultimamente eu tô estudando bastante os modos gregos, mas não necessariamente pra solar, e sim pra criar canções (harmonia e melodia com a sensação do modo em questão).
      Tô querendo fazer uma canção no modo pouco usado: o Lócrio.
      Mas isso não vem ao caso.
      Durante meus estudos eu tô colocando algumas coisas em prática e queria saber se essa simples progressão de exemplo que fiz, condiz com o modo F Lídio:
      FM7 | G7/F | F6 | Em7/F | Dm7 | C#7 | C  B7 | E
      Isso seria uma harmonia (cadência) em F Lídio?
      Se não condizer, por favor me explique melhor... eu já sei que pra se criar uma harmonia modal, por exemplo, uma harmonia em modo Lídio, é preciso fazer uso da #4 em certos acordes para caracterizar bem o modo. E também sei que a "tônica" da música precisa ser o primeiro grau do modo. No caso de C Mixolídio, precisa ser C (ou C7).
      Obrigado desde já
    • Bay Blart Shiatsu
      Isso É verdade? 
      Viva malta, como sabem estou a começar a ensaiar acordes na guitarra clássica e aprendi a tocar os "parabéns a você" por tablatura pois com acordes não me suava bem. Estou ansioso por resultados na expectativa de comprar uma eléctrica contudo, tenho uma duvida que gostaria de esclarecer, para treinar as  musicas qual o método recomendado: tablatura ou acorde?
       
      Quais as musicas estrangeiras dos anos 80 - 90 que recomendam para iniciar?
      Bem haja!
      Cumprimentos
      PauloJ
    • Bay Blart Shiatsu
      Isso É verdade? 
      Viva malta, como sabem estou a começar a ensaiar acordes na guitarra clássica e aprendi a tocar os "parabéns a você" por tablatura pois com acordes não me suava bem. Estou ansioso por resultados na expectativa de comprar uma eléctrica contudo, tenho uma duvida que gostaria de esclarecer, para treinar as  musicas qual o método recomendado: tablatura ou acorde?
       
      Quais as musicas estrangeiras dos anos 80 - 90 que recomendam para iniciar?
      Bem haja!
      Cumprimentos
      PauloJ
    • Rd.Heisenberg
      Bom pessoal, esses dias eu vi um video do cantor Roberto Menescal, tocando e cantando sua música "Ah se eu pudesse" então desde de lá quero aprender ela pra tocar pra namorada , então eu queria saber os acordes que ele usa neste video, consegui descrever alguns só e pela sonoridade eu não consigo muito... bom se souberem me ajudar, eu agradeço desde já , nos sites de cifras está muito erroneo a forma como colocam os acordes nessa música... se caso eu errei o lugar da postagem, me perdoem, sou novo por aqui...   esta aqui o video..    
    • Longstone Lockter
      eu sempre quando crio uma musica na hora de criar o solo eu me complico. por que eu pego os acordes da minha musica exemplo: dó,ré,sol,la. tudo maiores. ai eu vou e tento criar um solo pra esses acordes. eu crio o solo, mas eu vejo que o solo nao se encaixa nesses acordes, mas se encaixam em outros acordes pra outra musica. ai eu vou e escrevo o solo pra usar em outra musica. eu quero saber como criar o solo pro acorde da musica q eu criei. eu tenho esse problema tbm na hora de criar solos de improvisaçao nas musicas dos outros. ontem eu e um amigo meu estavamos tocando uma musica do david quilan aguas profundas. ele flw pra eu criar um solo da base. eu fui e criei o solo.
       
      ele disse q o solo era maneiro, mas nao se encaixava na base da musica. o solo servia pra outra musica. ai eu fui e criei mais 2 solos e ele flw de novo q era maneiro, mas que nao dava certo nos acordes dessa musica. ele fez outros acordes e se encaixou com os solos que eu criei. ai eu descobri que eu nao consigo encaixar os solos que crio nas bases das musicas ja feitas tanto por mim ou musica dos outros, mas se eu pegar os solos e colocar outros acordes que nao tem nada haver com a musica que quero eu acabo criando uma outra musica. o que eu devo fazer gente pra criar um solo dentro da base da musica sem sair da base da musica que eu quero?