telmix

Membro
  • #Conteúdo

    15
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

0 Reputação Neutra

Sobre telmix

Informação de Perfil

  • Instrumento
    Outro
  1. Metronomo é dispensável ?

    A razão pela qual não gostas do metronomo é a razão que te deveria levar a usar o metronomo, as partes corridas dos ritmos são fáceis de seguir mas as variações e brakes é que levam a quebras de ritmo naturalmente, o metronomo minimiza esses desfasamentos rítmicos. E como se costuma dizer: "o que doi, cura!" Em relação aos restantes comentários espanta-me ver como tanta gente desvaloriza o uso do metronomo ou tentam arranjar desculpas relativamente à necessidade (ou não) do uso, até os fadistas o deveriam usar como ferramenta de estudo porque apesar de terem muitos "acelerandos", "retardandos", "cadências". etc, têm partes em que o ritmo rigoroso è necessário, exagerar no estudo do metronomo não implica que ao vivo não se exagere nas variações rítmicas porque compreendo que elas são fundamentais na expressão. Para mim rejeitar o metronomo porque determinada música tem variações rítmicas é como dizer: "Para que é que eu vou estudar escalas se não as uso da mesma forma nos meus solos?!" Nem tudo tem uma aplicação directa e até podemos dar à volta com algum engenho, mas a verdade é que no final tudo faz diferença, pricipalmete no que diz respeito ao profissionalismo. É certo que a comunicação entre os músicos é importante, sentir a música, ter feeling e alma, etc. Mas de que forma isso faz prescindir do metronomo? Nasceram todos ritmicamente ensinados? É obvio que quanto mais trabalho e noção rítmica tiverem os músicos mais isso se notará no trabalho global. E basta um deles estar fora para todos se deixarem levar. Com o crescimento da musica electrónica e a sua natural adaptação a outros estilos musicais, o uso do metronomo ao vivo tem vindo a crescer, para misturar um sample numa parte rítmica é impossível de outra forma, a menos que o robocop vá para a bateria... Há montes de bandas a usar metronomo ao vivo, alguns sobre todo o concerto, outros em determinadas músicas ou trechos, um exemplo fácil de identificar em Portugal são os Blasted Mechanism. Acho que não é preciso pensar muito para entender como misturam ao vivo tantos instrumentos de sopro sem eles estarem em palco e sem fugir do ritmo. Agora uma coisa também é certa, se tanta gente não consegue ver que é usado um metronomo ao vivo é porque faz perfeitamente o seu trabalho. É um pilar para os músicos sem ser notado pelo público. Antes isso que o "autotune"!!! LOL São ideias que tenho, se estiver errado em algo corrijam. Abraços
  2. Termos Usados!

    Acho que o timbre tem mais a ver com o corpo do som (aveludado, metálico, rouco, etc..) do que propriamente com a frequência, para mim a frequência está mais ligada à parte melódica e afinação. Até porque há muita gente com grande timbre e má afinação ou vice-versa, logo não estão directamente relacionados. Mas é só a minha ideia... posso não estar totalmente certo. Abraços
  3. Qual A Coisa Mais Ridícula Que Já Vos Disseram...

    :D :lol: Muito hilariante esta secção... continuem Eu tenho algumas histórias também, aqui ficam algumas: Num espaço de diversão nocturna decorria um desfile de moda, fui convidado para fazer um live act de sax com electro durante o referido evento... testei o som, acertei alguns detalhes com o dj e tava apto a "bombar". Começa o desfile, tudo a correr bem... nisto o gerente do espaço lembra-se que também é técnico de som e vai para a mesa de mistura "abrilhantar" a actuação mexendo constantemente nos volumes desiquilibrando tudo, já era muito má a situação e para piorar as modelos começaram a certa altura a passar com lingerie... ... ... ui ui ui... os botões de volume passaram para 2o plano e o nosso gerente faz-tudo de certeza que deixou de conseguir controlar os movimentos!!! Era feedback por todos lados... nunca os meus ouvidos sofreram tanto!!! O som electro quase nem se ouvia e o sax aos gritos... uma agonia!!! No final o gerente maravilha ainda tem a lata de me dizer: "Eram mesmo boas não eram? Nem sei como conseguiste tocar a ver aquilo!" Se eu não conseguisse tocar não seria por problemas de visão, seriam problemas auditivos!!! --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Há uns 9 anos tocava numa banda rock/pop e um dia fomos fazer a 1a parte de "fúria do açucar" numa queima das fitas. O produtor do espectaculo, uma pessoa bastante conhecida no meio, tinha avisado a nossa banda que tinhamos 45 minutos de espectaculo após a hora estipulada para o inicio. Tudo a correr normal durante o concerto, muito bom som... público a curtir... Perto da meia hora de concerto aparece o dito Produtor do espectáculo no palco a fazer sinal e a dizer k "O ARTISTA" queria tocar que tinhamos de parar naquele instante!!! LOLOLOL Mas nós tavamos a curtir e não quisemos parar, o público também ajudou... nisto o Produtorzinho corre e corta-nos o som!!! Toda a gente da banda instintivamente vai na direção dele e começamos a tripar, ele todo arrogante: "quem manda sou eu!!"... ... ... Não me consegui conter e saiu: "Ó F#$% duma grande P#$% parto-te esta M"#$%& toda e ainda levas nos C"#$%"$" Escusado será dizer que fui escoltado por dois gorilas blacks para fora do back stage... ainda curti muito até de manhã nessa noite!!! ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Tocava numa banda em que eram notórias as falhas rítmicas, é normal numa música tocada ao vivo o acelerar nas partes fortes e retardar nas partes mais calmas mas quando é exagerado torna-se desagradável, a sincronia pode ser melhorada utilizando o metronomo nos ensaios. Foi exactamente isso que eu sugeri num ensaio, tentamos e tentamos mas ninguém atinava com o click clack... vira-se alguém: "Nesta música não dá, ela é mesmo assim a acelerar e atrasar!" Engoli e lá segui a minha luta na esperança de um dia ensaiar com metronomo... :lol: Um dia fomos tocar com uma banda bastante respeitada pela malta e eles disseram que andavam a ensaiar com metronomo e que nós também estavamos a precisar.. hummm, grande dica!!! como se lembraram??? No ensaio a seguir lá tava o click clack click clack e eu todo f#$/"#$ por n me ouvirem mas ao mesmo tempo contente por alguém o ter conseguido por mim... sol de pouca dura!!! Ouve-se uma voz: "Eh pah... n pode ser! Esta música é assim mesmo a acelerar e atrasar"... ... .... Pois... pois... música abstrata!!! só quando foi para gravar algo em estudio é que entenderam a ideia!!! Há quem só veja as coisas quando bate com a cabeça nelas! Eu acabei por nem gravar...