mastersamu

Membro
  • #Conteúdo

    131
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

22 Reputação Neutra

Sobre mastersamu

  • Aniversário 18-04-1979

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Lisboa
  • Instrumento
    Piano/Orgão

Quem visitou o meu perfil

2484 visitas ao perfil
  1. Pronto para dar musica á malta

    Viva, tenho 40 anos e procuro malta para me juntar, e curtir um bom bocado com este nosso hobby. Gosto da onda entre pop, rock, baladas, blues, hard blues, acústicos, etc.. por estes registos mais ou menos. Toco teclas, guitarra eléctrica e acústica e faço algumas vozes. Material Próprio. Moro em Odivelas. E tou cheio de vontade de fazer umas jam´s
  2. Ui...Até dói!!

    Lol como eu primeiro, mostro fotos aqui da malta com setups e pedaleiras brutais, depois mostro lhe a minha e ela pensa.. coitado .. podes comprar mais mais um ou outro..
  3. Ui...Até dói!!

    É verdade é, vocês têm razão. Já perdi a noção ao que já gastei em teclados e afins para fazer um estúdio caseiro, sempre tive guitarras acústicas e sempre tive a panca de explorar as eléctricas mas só agora é que me dediquei á coisa, mas posso dizer que apesar de não ter feito muito lucro com a música já fiz em tempos muitos concertos e muitos dos meus convívios são juntar os amigos para uma jantarada, tocar e cantar.. e beber.. e chegas á conclusão que há coisas que não se pagam . Agora, com teclados dás 1000..1500€ assim por alto de uma só vez e dedicas-te á programação, fazer os teus presets e tens um mundo de sons para explorar e o teclado vai ficando por uns bons tempos. Agora a guitarra jasus.. compras uma coisinha aqui, outra ali.. há e tal este pedal é barato, ui.. aquilo também é.. e quando das por ti foram 1000€ sem dares por eles lol. Agora uma coisa é certa, é material para anos e anos, o meu amp favorito e que o toco diariamente é um Dean Markley k150 com 33 anos que ninguém conhece e se fosse preciso o levar para um gig com 100w ainda dava cartas. E claro , a instrução e técnica é muito importante mesmo e é uma coisa que pratico todos os dias e os resultados são óbvios mas acho que o GAS vem ao mesmo tempo que evoluis na técnica, pelo menos no meu caso. Já disse á minha mulher que a culpa disto tudo é do YouTube , um gajo mete-se a ver vídeos de material e depois olha..lol E depois ha uns que vem aqui mostrar o korg wavstate e a minha mulher já me disse que ando a ver vídeos dele a mais..lol
  4. Ui...Até dói!!

    Ora vamos aprender a tocar guitarra, compramos uma acústica e começamos a dar uns toques .. e nasce o bixinho.. Vou comprar uma elétrica para ter “aquele” som e fazer uns solos, vem um amp, agora os efeitos , etc.. É tão fácil gastar dinheiro neste hobby, atrevo me a dizer hobby porque grande maioria de nós não vai ver o material pago com os concertos que damos oi que poderemos vir a dar, e por ventura aquilo que ganhamos acabamos por gastar em equipamentos.. Lembrei-me deste post porque pela primeira vez fiz contas ao que já gastei e não foi pouco e foi tudo por baixo, material em segunda mão e novo mais acessível. Ainda tenho material para chegar e já estou a pesquisar futuras possíveis compras.. Isto é normal? Também vos acontece o mesmo? Será por ser as várias opções como pedais e afins serem mais acessíveis e doerem menos de cada de cada vez nos dá o tal GAS ? A quantidade de pedais de efeitos , overdrives , delay’s, tenho uma guitarra com humbuckers como será com single coil, amps, para não falar nos consumiveis.. Nunca me considerei um consumidor compulsivo nem tenho dinheiro para isso mas isto parece um vício? Uma coisa tenho a certeza , no fim das contas dá um prazer do c@*@&€# curtir o “nosso som”
  5. Brutal, fiquei a papar vídeos do bixo até me cansar.. quero!! lol
  6. Multi efeitos ou pedais em separado?

    Só pérolas... quem me dera ter um espaço para fazer um pequeno estúdio , já tinha muito por onde me entreter. Voltando aqui ao tópico acho que por enquanto acho que tenho a coisa planeada para a minha primeira pedalboard. Estão para chegar os últimos pedais e fichas para fazer as ligações e espero que caibam na pedalboard que inventei que por sua vez encaixa que nem uma luva numa hard case que tenho por aqui . Não sei se a ordem dos pedais está perfeita mas.. vejam la pela foto se está porreiro assim. Acho que já tenho muito por onde me entreter. Coloquei o korg Pandora no send/return da mooer red truck porque aquilo tem efeitos que nunca mais acaba e da me a possibilidade de ter 3 ao mesmo tempo , juntando aos restantes que estão á vista vejam lá a maluqueira. Não era para colocar mas fiz a experiência de colocar um delay nele e ao mesmo tempo na mooer e saiu um som que fiquei rendido, só isto por si próprio já vale a pena, e assim poupo num afinador que o da mooer não é grande coisa. o EQ é que estou mais na dúvida em que parte da cadeia fica melhor. O NUX solid studio, é um simulador de amp’s com possibilidade de carregar impulse response.. não sei se me vai agradar, pelos demos parece porreiro, o intuito principal é poder ligar diretamente a uma mini mesa de mistura USB e ligar também um iPad para praticar e fazer umas Jam’s fora de horas sem incomodar . PC, TC Voicetouch2 e um teclado Roland ea7 ( arranger mas com bom potencial, especialmente quem também dá para carregar samples) Combo Dean Markley k150 (100w) que está a fazer agora a idade de Cristo mas adoro o som dele para fazer barulho. Tudo ligado á mesa e micado e está feito o meu mini estúdio na sala, já ocupei o lugar autorizado pela mulher, mais que isso é dá @&*#@ lol
  7. Multi efeitos ou pedais em separado?

    Ui tenho tudo numa arrecadação , mudei de casa á algum tempo mas ainda não consegui organizar um espaço para mim.. tenho em uso um teclado “faz tudo” para tirar o gosto aos dedos e já gozas .. hehe Mas assim que fizer o meu espaço falamos , deixei um Crumar Trilogy a meio de uma restauração que ainda está a minha espera coitado..
  8. Multi efeitos ou pedais em separado?

    Às vezes less is more como costumam dizer.. Eu sou teclista e no mundo da programação de um som é fácil uma pessoa se perder com tantas opções e layers em cima de layers para criar um som que procuro e no fim com acabo com um som complexo mas por vezes desinteressante. Hoje em dia simplifico e muito com umas programações básicas nos efeitos e no máximo 3 layers de sons e consigo ir buscar sons com mais dinâmica e expressividade. Tenho uns sintetizadores antigos de onde originaram alguns sons famosos e apenas com uns tweeks mínimos e um processador de efeitos (reverb,delay,choros,etc..) tiram um som brutal, de fazer frente a workstations topo de gama que custam milhares.. E foi com este conceito que me virei para a parte mais analógica da guitarra, quero ter opções limitadas mas com um som que me dê prazer criar texturas com os efeitos mas tendo como base o “meu som” ou seja aquele que me dá mais vontade de tocar do que passar a vida a fazer programações. E isso aconteceu , quando passei de uma pedaleira multi efeitos para uns poucos pedais, amp e já está , com uns tweeks nos knobs e combinação dos pedais passo horas a tocar coisa que não acontecia antes. Sons e texturas originais.. epa acho que todos têm os seus sons originais, já não há muito para inventar só terem a sorte de a banda vencer no mundo da música, ficar famosa e não fugirem do som que criaram e aperfeiçoaram e o reconhecimento vem por acréscimo. Vejo mesmo em bandas de covers ao vivo o som da guitarra inconsistente só para tentar copiar o som original nos multi efeitos e isso a meu ver tira muito a personalidade do guitarrista.
  9. Multi efeitos ou pedais em separado?

    A saída de phones tem ali qualquer coisa que simula um amp e até faz um bom trabalho. Mas já reparei que a saída para os phones é bastante baixa.. podes até aumentar o volume nos efeitos mas vai alterar o teu som, o ideal que é o que vou fazer é arranjar um mini amp de phones para ouvir como deve de ser. agora para mandar para a mesa de mistura sem amp deve ser na boa, não experimentei..
  10. Multi efeitos ou pedais em separado?

    Boas, chegou ontem, e já deu para ter um gostinho. Não conheço muita coisa que anda por aí mas da minha experiência adorei a mooer Red truck, tive malta em casa que assistiu ao unboxing e ao fim de pôr lado a mooer e a Boss gt1 a resposta nas palavras deles foi que a Boss tem um granda som mas a mooer mete quem ouve o som dela a vibrar.. tem uma dinâmica e um som espetacular..
  11. Multi efeitos ou pedais em separado?

    Bem após ver opiniões e fazer umas pesquisas optei por uma mooer red truck, não deixa de ser uma multi efeitos mas os circuitos boost, overdrive e distorção são analógicos e os restantes efeitos digitais com send/return entre eles que me dá a possibilidade de acrescentar mais pedais caso necessite. O amp também tem um canal com distorção e um Spring analógico, ambos com possibilidade de serem ativados com 2 footswitch que também já mandei vir O material já vem a caminho , vamos ver se foi uma boa aposta para um setup porreiro
  12. Multi efeitos ou pedais em separado?

    Viva malta, vocês que são uns entendidos na matéria precisava de um conselho. Toco guitarra eléctrica á pouco tempo, tenho algumas guitarras mas neste momento o meu rig favorito é uma gretsch g2622 e um combo Dean Markley k-150. Antes do amp usava uma Boss gt-1 mas agora vejo-me a usar menos porque quando a ligo ao amp parece que o som perde um bocado a “magia/dinâmica” (na escolha de melhores palavras) principalmente nos sons limpos Será panca minha? Agora a minha questão.. os pedais separados em conta baratos irão dar melhor som do que a Boss ? Estava a pensar em pedais até 50eur cada um, talvez fazendo uma compra na thoman , e o que me vejo a usar é chorus, delay, overdrive, e pedal de loop Afinador já tenho e por enquanto o amp tem um reverb a molas muito fixe. A minha onde é rockabilly, blues, old rock n roll Vale a pena arriscar ou se não for para aqueles pedais bem mais caros não noto a diferença? abraco
  13. Montra do nosso Gear

    Por aqui vai assim, esta coluna ate estremece a casa lol mas vá.. para aprender e dar uns toques até está fixe.
  14. Já tive workstations e sintetizadores e á alguns aninhos que não comprava nada, decidi comprar uma coisa nova mas estava no dilema se havia de optar por um synth ou não ( o meu ultimo foi um korg m50 que andou uns bons anos na estrada ) e vi uma evolução tão grande nos "arrangers" que optei por um Roland ea7, dá para brincar, dá para dar uns toques com os amigos em casa e ao vivo tenho tudo quer preciso á mão, sampler, editor de sons, sliders para controlar o volume dos sons na hora, pads, input para 3 pedais, e um porradão de opções mais avançadas que ainda não descobri.. Não é a minha onda ser um one man band ,mas como sou mais calão nas programações estes teclados são simples de funcionar e a qualidade dos sons é muito boa e a praticidade em ter tudo ali á mão para mim é um alivio
  15. olha eu é que com a quantidade de alcool que bebo qualquer dia estou extinto.. ha estou estou.. lol