GANHA 1 pedal Digitech TRIO Band Creator aqui no Forumusica! Consulta aqui o regulamento!

Renato

Membro
  • #Conteúdo

    1063
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

38 Reputação Boa

Sobre Renato

  • Aniversário 06-06-1975

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Póvoa de St Iria
  • Instrumento
    Guitarra

Quem visitou o meu perfil

2093 visitas ao perfil
  1. Compra online de guitarra acústica sem hardcase?

    Porreiro, fico mais descansado. Ainda assim vou mandar vir um saco para guardar em casa. Aprendi a tocar numa guitarra com cordas de nylon, passei para eléctricas e agora ando com a nóia das acústicas com cordas de aço (muito por causa do Tommy Emanuel mas não só). Decidi-me por uma GMRC-1STE (exclusivo music store..?) e com a diferença pro modelo normal compro um micro. Pelo que tenho visto consegue-se captar um som muito mais realista com micro que com a electrónica da guitarra. A ver vamos. Como agora não têm em stock a entrega calha numa altura que não dá jeito, tenho que esperar
  2. Compra online de guitarra acústica sem hardcase?

    Ok, Entretanto estive a pensar e penso que pelo menos um saco para a guardar do pó devia encomendar. E se conseguisse garantir que a mandavam dentro do saco, já dava o dinheiro por mais bem gasto pelo transporte mais seguro. Vou ver se me respondem a isso. Obrigado
  3. Basicamente é isso. Não toco fora de casa e além do custo o espaço é pouco. Portanto, regra geral consideram que as guitarras acústicas vêm bem acondicionadas sem encomendar uma case? A acontecer seria só por causa do transporte. A título de curiosidade, é uma Sigma da Music Store.
  4. Conheço um que já comprou bilhete!
  5. Em defesa do Mangini, lembro-me que quando o conheci fiquei grande fã. Não tenho a certeza mas penso que tenha sido de uma cover da Fire Garden Suite de Steve Vai que ele fez numa workshop. E revendo continuo a gostar. Talvez seja uma questão de estilo... Mangini
  6. Nas audições o Mangini pareceu-me tb o melhor. Mas do pouco que ouvi dele já na banda, ao vivo e nas gravações, não me pareceu estar a fazer um melhor trabalho que o Portnoy. Eu não considero o Portnoy um virtuoso, acho que o Donati, o Mangini e talvez o Minneman dominem mais tecnicamente o instrumento. Mas isto é uma banda e afinal de contas a técnica não é tudo e acho que o Portnoy se enquadrava melhor no conjunto. Enfim, opiniões... Em relação ao Aquiles, pouco o conheço, e se calhar continua a não ser o baterista indicado para esta banda. Mais por uma questão de estilo que falta de técnica. E espero que esta cover tenha sido uma espécie de tributo (obviamente com alguma ligação à audição menos boa) e não tanto de "também consigo". De qualquer modo uma cover de alto nível, não só dele mas do resto da banda.
  7. Falei de memória, e pelos vistos mal. My bad... sabia que havia e achava que era ele.
  8. É daquelas coisas que eu achava que era tão óbvia, apesar de nunca me ter debruçado a fundo sobre o tema, que me apanhou de surpresa. Eu tomava como exemplo os bateristas que via com a bateria invertida, mas a ser assim devo ter visto também bateristas canhotos numa bateria "normal" sem saber. No caso do piano de facto não conheço a alternativa de teclados invertidos, por isso é uma questão que terá que ser ultrapassada. Já no caso das guitarras a ideia que tenho é que havendo possibilidade os canhotos usam o instrumento invertido. Talvez por ser o instrumento com mais oferta específica para canhotos. Embora também haja de tudo um pouco, desde o Hendrix que toca à esquerda numa guitarra dextra (sem trocar as cordas), o Joe Perry que toca numa guitarra dextra (qd descobriu que podia inverter o instrumento achou que não valia a pena reaprender a tocar), etc... Vivendo e aprendendo!
  9. Acho que a situação que falei o professor não se referia a tocar aberto, era tocar exactamente como um dextro. Mas deu pra ver que não é de facto tão óbvio o que eu pensava, embora me continue a fazer confusão. Não que seja possível (bastará treinar), mas o conseguir os mesmos resultados. Se eu agarrar a guitarra ao contrário não consigo tocar uma nota decente (normalmente também é discutível :)) tal como qualquer outra atividade do dia a dia, como agarrar os talheres. Inclusivamente, na minha cruzada em justificar a compra de uma bateria lá para casa ("vai fazer bem ao miúdo..." :D) imaginava um kit o mais simétrico possível para quando o miúdo tb quisesse tocar... quer dizer, para quando eu talvez também quisesse tocar... bom, valeu!
  10. A minha miuda tem aulas de piano numa escola ao lado de casa, e o meu miudo ao passar por lá de vez em quando pediu para experimentar bateria. Gosta de ver, e gostou dos primeiros minutos a brincar com um kit electronico. Mas quando passou a ter que seguir uma pauta com exercicios a magia desapareceu. Provavelmente não irá continuar, mas nessa aula de teste levantou-se uma questão (provavelmente já só para minha curiosidade pessoal): sabendo que o miudo é canhoto achei que devia alertar o professor para a questão de ter que se inverter o kit, segundo aquilo que eu tinha como certo de ver alguns bateristas a tocar. Para meu espanto ele diz-me que isso não tem nada a ver, que a bateria é um instrumento que requer a coordenação de todos os membros, por isso pode e DEVE iniciar a aprendizagem tal como qualquer dextro, e se treinar com um kit "normal" não será uma limitação. Não satisfeito fiz uma pesquisa rápida na net e pelos vistos não há consenso. Até porque segundo alguns artigos que li há pessoas que são só "meio" esquerdinas. Podem ter a mão dominante esquerda mas o pé dominante ser o direito. E pelos vistos há muitos exemplos de bateristas conceituados que são esquerdinos e tocam com um kit direito. Fico a pensar se são pessoas extraordinárias que se tivessem aprendido num kit invertido seriam ainda melhores, ou se simplesmente se adaptaram e o resultado final foi um estilo diferente do que teriam, mas não necessariamente melhor, o que quer que seja "melhor". Qual é a vossa opinião?
  11. Must... resist... GAS...

    https://youtu.be/aveUEZkcQno
  12. Cantinho das Acústicas

    http://www.tonewoodamp.com/ Apanhei isto por acaso há dias. Consegue meter efeitos numa acustica sem usar amplificador! Mas tb vim aqui para ter uma recomendação vossa. O pouco que toco é mais eléctrica, ou então a acústica de nylon onde comecei a aprender há mais de 20 anos (dass... ), mas de vez em quando tenho desejos de uma acustica de aço. Fiquei fã do Tommy Emanuel... Então há dias fui a uma loja e toquei numas quantas. Tenho pouca experiência sobre o que são os vários formatos e queria ouvir por mim. Sabia que a Martin é uma marca cara mas como dizia "made in mexico" ainda fiquei com esperanças. Gostei de duas, uma 000RSGT e uma 000RS1. Som brilhante, facil de tocar... mas afinal rondam cada uma 1000€. Também tinham em destaque uma Yamaha LL6, supostamente renovada este ano. Pareceu-me bem construída mas tinha um formato grande. Pareceu-me que o melhor que ela dava era acordes tocados com força, e nisso tinha um som pujante. E bom preço. Mas achei que não era o meu estilo. Parece que também há a LS6, com formato mais parecido às Martin, mas não tinham na loja. Quais é que acham que seriam mais parecidas no som das Martin que falei mas mais baratinhas? Vi referências à Seagull S6, e tanto quanto dá para ver na net soa bem. Mas vi bem, não tem pré? E onde podia encontrar uma? E outras alternativas?
  13. Aerodrums

    http://aerodrums.com/aerodrums-product-page/ Se não sabiam o que me oferecer pelo Natal...
  14. Ergon Guitars

    Talvez... mas mesmo o design não me atrai nada nesse contexto. É certo que não sou muito original, mas gosto imenso das RAN Cruises ou das Mayones...