Indio

Membro
  • #Conteúdo

    6748
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

0 Reputação Neutra

Sobre Indio

  • Aniversário 24-06-1985

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • Cidade
    Honolulu
  • Instrumento
    Guitarra

Quem visitou o meu perfil

3096 visitas ao perfil
  1. 002 com o Cubase

    O que pode causar dropouts é teres ficheiros com sampling rate diferente da que tens no resto do projecto porque a DAW tem de fazer resampling em tempo real e isso consome recursos desnecessariamente. Usar uma sampling rate superior na DAW da que se usa na conversão A/D é bastante comum para tirar partido da maior resolução e evitar distorção no espectro audível. Aliás, muitos plugins usam oversampling internamente por essa mesma razão.
  2. pro tools mp9

    Não sei como é que funciona no Pro Tools, mas deves ter algures nas preferências um sítio para especificar o caminho onde estão instalados os plugins (em ambiente Windows serão os ficheiros com extensão .dll). Tipo C:\Program Files\Reaper\Plugins\, no meu caso. Suponho que o Pro Tools tenha algo do género ou pelos menos a possibilidade de especificar o caminho para a pasta onde está o plugin. Provavelmente terás de fazer um rescan depois de o fazeres ou então fazer restart ao prórpio Pro Tools.
  3. GAS

  4. Plugins freeware / pechinchas

    Malta, em termos de plugins grátis ou baratinhos, o que é que têm usado com bons resultados? Eu ando a curtir muito estes: Variety Of Sound BootEQ mkII EQ muito porreira. Lembra-me um bocado a parte de EQ do SSL E-Channel da Waves e tem uma simulação de preamp a válvulas que me soa bastante bem em vozes demasiado limpas (quando a música pede algo mais sujo) e no buss da bateria. Variety Of Sound NastyDLA Simulação de tape delay. Bom para quem não gosta de delays limpinhos. Faz-me lembrar um pouco o Echo Boy da SoundToys mas, verdade seja dita, muito menos versátil. Variety Of Sound epicVerb Confesso que não sou grande utilizador de reverbs como efeito muito pronunciado. Normalmente uso só para dar uma ligeira sensação de espaço, com settings de reverb curto, tipo sala pequena. Nesta utilização faz-me lembrar o Lexicon PCM Room mas é mais pesado no CPU. Comparei os dois no Reaper e mesmo com tempos de reverb curtos, tinha o epicVerb a usar cerca de 5% do CPU enquanto o Lex ficava-se por volta dos 2 ou 3%. Stillwell Audio 1973 Simulação de um Neve 1073. Nunca tive o prazer de usar o verdadeiro, mas o que me despertou a atenção neste plugin é que é difícil sacar um som mau dele, mesmo com boosts grandes. 20€. Stillwell Audio Bombardier Uso-o no 2-buss para "colar" os instrumentos todos. Só muito recentemente comecei a misturar com compressão no 2-buss e devo dizer que estou a gostar bastante dos resultados. Adiciona uma coloração muito ligeira que me soa muito bem. 30€. Stillwell Audio The Rocket O meu preferido da Stillwell Audio. Não tem nada de transparente e é bastante óbvio que está lá, mas é essa a piada da coisa. É óptimo para esmagar completamente a bateria e misturar com o som directo. Tem controlo de wet/dry para fazer compressão paralela sem routing nenhum. 20€. Pechincha do século. Stillwell Audio Transient Monster Nem sei bem como é que isto funciona mas o que é certo é que com dois botões apenas consegue tornar um som de bateria sem tomates numa cena como deve ser, com ataque à homem. 20€. Schwa Olga Sem dúvida o synth mais fixe que já usei. Desde pads angelicais até leads ácidas, passando por baixos distorcidos. Tem um pequeno problema que é o interface gráfico. Eu sofro de GUI-tite aguda tanto como qualquer gajo, mas até eu acho estúpido a merda do interface ter as legendas em russo. Fora esse "pormenor", soa bem pa caralho. 30€. http://varietyofsound.wordpress.com/vst-effects/ http://www.stillwellaudio.com/ Os plugins da Stillwell Audio são como o Reaper. Não são grátis mas não são crippleware. Dá para usar à vontade e sem limitações. Os VOS são freeware.
  5. Parede de Stacks falsa....

    Bem vindo ao ano 2000. As do Malmsteen acho que são mesmo verdadeiras. Ele é conhecido por tornar a vida difícil aos técnicos de FOH por usar esse número absurdo de cabeças e colunas (todas ligadas) só porque sim.
  6. Gravação ao Vivo

    Não sei se reparaste mas atenção que esse interface grava 26 pistas em simultâneo mas 16 delas apenas através de ADAT. Ou seja, sobram-te 8 entradas de mic/line e 2 de instrumento.
  7. Fender Blues Junior

    Lol, pode parecer mariquice mas não é. Altera a forma como se pronuncia a palavra.
  8. Fender Blues Junior

    Continuas a não dar por ela. Palm muting.
  9. Fender Blues Junior

    Pall mutting?
  10. Marshallagem

    Essa senhora com o lenço na cabeça tem um talento fora do comum para fazer todos os amps em que toca soarem mal pa cacete.
  11. Precisas da mesa de mistura para alguma coisa em particular? A linha POD Studio da Line 6 é porreira. Apesar de estar muito mais cara agora do que quando comprei o meu interface, continua a ser uma boa opção, até porque já vem com um DAW qualquer (não me lembro qual, uso o Reaper) e com o Pod Farm. Não descartes à partida a hipótese de gravar guitarra e baixo directos porque aquilo soa realmente bem e é muito versátil. E podes sempre usá-lo em conjunto com o amp micado. Tem dois prés para o caso de quereres gravar um instrumento em stereo ou dois ao mesmo tempo. Acho que custa cerca de 160€. Com a quantidade enorme de plugins freeware que há hoje em dia, fazes a festa com pouco dinheiro.
  12. Guitar Rig , Amplitube ...

    Vai ao site da Native Instruments e vê se encontras algum TRY BEFORE YOU BUY.
  13. Guitar Rig , Amplitube ...

    Era a demo que estavas a dizer para sacar? Se querem realmente fazer isso usem as PMs. É simples e não se mete o fórum em problemas. É preciso fazer um desenho? É uma questão de bom senso, mas pronto - é o Forumusica.
  14. problema com side chain

    Normalmente é assim que se faz quando é o bombo que é pouco audível devido ao baixo, mas neste caso parece que é o contrário. Não me parece que a solução para isto seja compressão sidechain a afectar o bombo porque se é o baixo que vai controlar a redução de ganho, sendo uma fonte bastante contínua em comparação com o bombo, vai fazer com que cada hit do bombo seja comprimido de qualquer forma, o que vai um bocado contra o princípio de funcionamento da coisa. Acho que mais vale jogar com os volumes, já que isto parece ser uma questão de equilíbrio geral entre os dois instrumentos, equalizar o bombo e o baixo de forma a arranjar espaço para os dois e possivelmente comprimir o baixo para o tornar mais presente (com a devida compensação de ganho, claro). Os meus 2 cêntimos!
  15. Guitar Rig , Amplitube ...

    Não me vou pôr aqui a fazer de polícia dos direitos de autor que isso não combina com o meu feitio, mas vocês têm noção que é suposto pagar essas merdas? Pelo menos tratem disso por mensagem. Também não vão à farmácia perguntar se vendem branca, pois não?