resolectric

Membro
  • #Conteúdo

    5281
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

992 Reputação Excelente

4 Seguidores

Sobre resolectric

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Viana do Castelo
  • Instrumento
    Outro

Quem visitou o meu perfil

6037 visitas ao perfil
  1. Estúdio próprio

    Pois... e partindo do princípio de que a ideia do microfone é a de recriar aquilo que os ouvidos estão a "captar" do som que se quer gravar, será necessário usar dois microfones. Para além de que não existe um microfone que sirva para tudo! Comprar microfones para gravações (neste caso para um "estúdio") é um bocado como começar uma colecção de cromos de uma caderneta sem fim. Para além de que nunca vais terminar a colecção, há um cromo que nunca conseguirás ter e que, óbviamente, é "o tal que faz falta para tudo". Já agora e sendo eu alguém que está a montar um estúdio há mais de 40 anos (e vou bater a bota antes de ficar pronto) devo avisar-te de duas coisas essenciais: não vais acabar nunca. é mais difícil manter um estúdio a funcionar do que comprar as peças básicas para que comece. Depois há aquela parte traumática que estás a enfrentar agora que é a de a internet "ainda" não permitir o download de hardware. Rapidamente percebes que enquanto podes "sacar" o ProTools e o AutoTune e sentir que já "quase tens um estúdio", não dá para sacar microfones, nem cabos, nem tripés, nem monição... nem fita gaffer. E tudo isso é o que faz mais falta. Portanto, fazendo falta dinheiro para comprar esse material que não se "saca", rapidamente perceberás que precisas de clientes para o estúdio e é aí que a "porca torce o rabo" pois com a mesma rapidez compreenderás que todos os teus potenciais clientes têm um estúdio!
  2. Estúdio próprio

    É bem provável! Adoro quinquilharia que serve para fazer coisas esquisitas
  3. Estúdio próprio

    Ora bem... o "centro" do meu estúdio é um computador com uma Motherboard de 2009 e um CPU Core2Quad lançado em Março de 2008. Não tem prejudicado em nada aquilo que faço.
  4. Técnicos, engenheiros e estúdios.

    Estes videos já não são muito recentes (principalmente agora, em que discos com 15 dias estão ultrapassados) mas o senhor Malcolm Burn é uma referência em termos de Produção e há pouquíssima coisa onde se veja como e onde trabalha.
  5. Guitarra em cortiça expandida

    E para esses casos, de guitarras que incorporam outros materiais, temos a fantástica guitarra do Waylon Jennings (quem não o conhecer pela música que faz, talvez o conheça por ser o narrador da série "Três Duques - The Dukes of Hazard" e por tocar o tema da série). Guitarra coberta de couro trabalhado à mão. Já existem réplicas "tribute" mas a original esteve a ser leiloada aqui. Parece que foi comprada pela Nicole Kidmann.
  6. Uma espécie de Hammond

    Um Cravo? Para se valorizar é capaz de ser a melhor aposta. E não há electrónica envolvida! Tudo carpintaria e penas de ganso
  7. Técnicos, engenheiros e estúdios.

    Adoro esse tema!
  8. Tratamento acústico

    Obrigado @andreb! De facto o meu problema principal, para começar, é o que devo pôr por baixo das telhas. Ou melhor, era o problema principal e que começa a deixar de ser problema pois estou a ficar esclarecido. Depois de decidir então o que (e como) colocar o material ideal imediatamente abaixo das telhas, passo para a parte que não me está a preocupar tanto e que é a dos materias adicionais para tratar e isolar acusticamente. Aí tenho mais facilidade. A parte que me atrapalha mais é a de não saber que materiais poderiam estar aplicados directamente sob as telhas, aguentando com sol directo e chuva intensa. Aquele sítio é um micro-clima com uns 2 Km onde a temperatura oscila entre os -8 e os 40. Estou ajudado, agradeço-te muito, André. Obrigado ao @LuisEmanuel pela autorização para usurpar o tópico e obrigado pelas dúvidas, questões e esclarecimentos adicionais que possam entretanto surgir. O @jorgeteixeira refere algo que eu também pensava ser verdade portanto, é sempre bom questionar. Parece-me que o XPS SL é recomendado pela Soprema só para isolamento térmico, sendo também hidrófobo. Mas não se tratam dessas placas azuis e sim de umas alaranjadas (a julgar pelo catálogo pois nunca vi nenhuma) Se este projecto avançar, ou assim que avançar, actualizo-vos sobre os progressos. Obrigado!
  9. Tratamento acústico

    Olá André! Não sei o que é tecto sanduiche. Na realidade aquilo não tem tecto. Só tem telhas com as respectivas ripas e barrotes. Quero isolar por dentro, criar um tecto isolado termicamente e acusticamente mas acompanhando as duas inclinações do telhado. Referes o XPS e já vi qualquer coisa sobre esse material. Deduzi que para este caso o ideal seria o XPS SL mas não percebi exactamente se essas placas se aplicam imediatamente por baixo das telhas, entre as ripas. Nunca peguei em placas de XPS e estou um bocado na dúvida. E estou a aprender! Qualquer dia abro uma empresa de montar telhados Se puderes esclarecer, agradeço!
  10. Informação/Ajuda - Upgrade a ibanez grx70

    E depois há a Telecaster, que funciona como uma antena e em que o "buzz" varia com o lado para onde se aponta o braço. É preciso lembrar que qualquer fio metálico esticado (cordas de guitarra são fios metálicos esticados) funciona como antena e como tal, capta tudo o que seja rádiofrequência. Mais precisamente: interferência de rádiofrequência (só não é "interferência" quando a queremos usar). Isolar o interior da guitarra, nas cavidades dos pickups, potenciómetros, comutadores e jack é um passo aconselhável em grande número de guitarras ruidosas. Aquela folha de alumínio autocolante, que se vende nas drogarias e que costuma ser usada para isolar uniões de tubos em exaustores, é perfeita para isso. Em algumas guitarras a diferença é de "8 para 80". Outra das origens frequentes para o problema dos "buzzs" é o uso de alimentadores de pedais que funcionam como Fontes de Alimentação Comutadas (Switching Power Spplies). O uso de alimentadores com transformador, devidamente rectificado e estabilizado, é altamente recomendável para evitar a indução de interferência pelos cabos/cordas.
  11. OtrotortO - Letargia em Ré Menor

    Misturei e Masterizei este trabalho dos OtrotortO Bateria: Jorge Queijo Baixo: Miguel Ramos Guitarra: Jorge Coelho https://store.loversandlollypops.net/track/letargia-em-r-menor
  12. Guitarras estranhas

  13. Tratamento acústico

    @andreb, também tenho uma questão semelhante para te colocar mas sobre uma situação muito específica, numa sala. Não se trata do isolamento ou tratamento de toda a sala mas sim de um telhado. Depois me dirás se preferes que abra outro tópico ou se (caso o @LuisEmanuel não se aborreça com a usurpação) podes dar por aqui umas opiniões "superficiais" pois não te vou pedir um serviço profissional grátis. Obviamente. A questão é a seguinte: Tenho uma casa isolada que pretendo tratar acusticamente. Não tenho dificuldades sérias nesse aspecto mas há um detalhe que me está a complicar os cálculos. O telhado, em telha portuguesa, tem duas "frentes" cujas inclinações pretendo acompanhar no tecto interior. Vejo os barrotes e ripas no interior e pretendo cobri-los com tecto que isole de variações de temperatura e do som (principalmente do barulho da chuva nas telhas). Considerei vários materiais para o tecto mas não sei o que é que se deve aplicar em primeiro lugar, por baixo (no interior) das ripas e barrotes que suporte eventuais infiltrações e que sirva como primeira frente de isolamento. Uma vez que pretendo que o tecto interior acompanhe as inclinações do telhado, como é que isto se faz? Qual é o primeiro material a colocar sob as telhas? Grato antecipadamente por alguma dica. Como disse, se quiseres e se o @LuisEmanuel preferir, abro outro tópico.
  14. Guitarras estranhas

    Micro Ondas: Commodore: Nintendo Nes Paul:
  15. Acordeon

    Olá Francisco, bem vindo ao Fórum. Ainda que não seja um dos instrumentos mais frequentes no Fórum, tenho a certeza de que com o tempo vais encontrar nesta comunidade várias fontes de informação que te poderão ser úteis em algum momento. Pela minha parte, tenho trabalhado com acordeonistas nos mais variados estilos musicais, mesmo num dos meus projectos pessoais incluímos o acordeon apesar de a música andar pelas "ondas" do rock clássico e estou neste preciso momento a fazer misturas para um álbum de uma banda de rock psicadélico/prog que integra acordeon em alguns momentos. Portanto, apesar de o Forumusica não ter uma grande "população" de acordeonistas, acho que vais encontar por aqui várias pessoas com interesses que podem convergir e quem sabe, talvez algum dia integres algum projecto de alguém que conheças pelo Fórum. Bem vindo!