hypermnesium

Membro
  • #Conteúdo

    1872
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

1087 Reputação Brutal

1 Seguidor

Sobre hypermnesium

  • Aniversário 03-03-1983

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Espanha
  • Cidade
    Barcelona
  • Instrumento
    Baixo

Quem visitou o meu perfil

5445 visitas ao perfil
  1. que guitarra devo comprar?

    Sem querer meter-me muito no assunto, sou só eu ou estão a recomendar guitarras clássicas quando o que ele apresentou como opções são guitarras Folk/Jumbo? A APC também tem umas quantas guitarras acústicas similares ás que ele publicou no post original. Não conheço a marca em questão, nunca usei nenhuma guitarra deles mas pelo que ouço falar, tem bons preços para guitarras de entrada de gama. Quanto ás guitarras que te deixaram dúvidas, eu não conheço esse modelo específico da Epi mas tive um modelo de entrada de gama deles, praí em 1996, e na verdade não era má guitarra mas acho que hoje me dia, tens opções ligeiramente melhores (estamos a falar de 1996, por isso deveria dizer que hoje em dia tens opções, na altura na Vimúsica ou era esta ou nenhuma ).
  2. Opiniões dobre Guitarra Clássica Cort

    Boas! Eu acho que apesar do baixo custo da guitarra, é sempre recomendado fazer uma boa manutenção ao instrumento. Se vale a pena leva-la a um luthier? Talvez não, assumindo que a guitarra vem num estado razoável, trastes em condições, etc. Basta manter a guitarra limpa e madeiras hidratadas, ter cuidados com os trastes, cordas em condições...
  3. Os barretes e relíquias do OLX

    A malta tem uma visão muito abrangente do conceito relic. Sou só eu que diferencio relic de puro desleixo?
  4. Converter firewire

    Não estou completamente dentro do assunto mas aqui vai. Se vais para portáteis, procura encontrar algum com porto thunderbolt (que existem) e arranjas um conversor firewire ou num último caso, com uma slot pcmcia (que hoje em dia são muito raros). Adaptadores USB-Firewire, apesar de haver uns quantos no mercado, não são de fiar porque os protocolos são muito diferentes e a ser possível, seria extremamente caro conseguir um adaptador capaz de clonar todas as características do firewire. Apesar de tudo, o firewire não ganhou tracção como a Apple esperava e rapidamente foi posto de lado. Dito isto, o thunderbolt é bastante mais interessante, ainda que não sendo um standard em todas as máquinas, é bastante mais compatível com o standard USB-3 (ainda que neste caso, o U de universal não é exactamente verdadeiro). Tens aqui uma lista de máquinas que vem com thunderbolt3 https://www.sysprobs.com/best-laptops-with-thunderbolt-3-ports
  5. Os barretes e relíquias do OLX

    Desculpa mas é que não é fácil conseguir aquele efeito multi burst (o efeito que obténs quando a lata de pintura acaba e não chega para todo o corpo). Além disso, a sujidade na guitarra é um claro indicador vintage, o que como todos sabemos, tem valor acrescido.
  6. Os nossos Hi-Fi

    Boa pergunta, não faço ideia que conectores usar aí. Serão deste tipo? https://www.flashbacksales.co.uk/acatalog/2-pin-din-speaker-plugs-241.html
  7. Estrutura do estúdio

    Também sou da opinião do @resolectric, não dividas a sala. Em primeiro lugar, poupas dinheiro que depois podes investir noutras coisas que te possam fazer falta e visto que vais ser básicamente tu sozinho no estúdio e que o mais provável é que o uses mais para praticar e divertires-te que propriamente para estares a gravar, é muito importante que estejas cómodo, com tudo á mão caso o necessites.
  8. Montra do nosso Gear

    Já andou por aqui mas resolvi traze-la para Barcelona porque digamos que em casa dos meus pais estava abandonada e um bocado mal cuidada. Há 118 anos na família. Conta como gear certo?
  9. Fender compra Bigsby

    Não estavas longe. A Gibson comprou a Bigsby em 1966 e vendeu-a á Gretsch em 1999 (que por sua vez foi comprada pela Fender em 2002).
  10. Amp para baixo (iniciante)

    Boas! Ser baixista dos AC/DC não está nada mal, é bem mais seca ser baixista dos ZZ Top Quanto ao resto, é assim, qual é o teu orçamento total para baixo e amp?? 200€ é só para o amp? Sabendo o teu orçamento total, é mais fácil ajudar-te. Quanto a amps, é assim, para tocar em casa e também saíres com ele a fazeres umas jams ou ensaiares, as coisas complicam um bocado. Tens que ter uma relação potência/peso decente e isso nem sempre se consegue a preços baixos. Eu diria que tens a TC Electronics como salvação (foge dos speakers de 8") ou até mesmo os Ibanez Promethean (estes não experimentei em condições), conseguem preços decentes, som bastante aceitável e tamanho/peso bastante bom para poderes transportar o amp (ainda assim, não esperes transporta-los facilmente de metro ou autocarro). E por fim, nunca descartes comprar usado, especialmente o baixo.
  11. Os barretes e relíquias do OLX

    E eu que deitei fora uma harmónica dessas sem saber que a podia vender por 100€ (é um porta chaves e custou-me uns bons 5euros). Já agora, bom nick!! Nunca está demais uma referência ao The Hitchhiker's Guide to the Galaxy (a menos que seja um dos últimos singles dos A Perfect Circle, era escusado).
  12. Os barretes e relíquias do OLX

    Aqui discordo um bocado contigo. Tendo em conta a evolução por exemplo da MM, prefiro os modelos antigos aos novos. E quanto ao preço, é como digo, acho que é um valor um bocado alto, eu não pagaria 1300€ por esse baixo mas não é um valor assim tão descabido.
  13. Os barretes e relíquias do OLX

    Neste caso, não acho que seja um barrete. É algo até relativamente normal. Não nesta escala, mas até eu já fiz algo similar, comprar um amplificador e um baixo a um preço simplesmente ridículo e vender imediatamente o amp a um preço até barato para o mercado mas que praticamente me pagou o total que paguei pelos dois items. Apesar de tudo, acho que 1300€ é demasiado puxado por esse baixo. PS: No fb está a 1400eur
  14. Compra de guitarra eléctrica

    Eu quando vivia no Porto deixava as guitarras ao António Vinhas. Agora ele não tem loja no Porto mas tem oficina em Gaia se não me engano, é questão de encontrar o número dele e já fico a saber. Ele trabalha bem e gosta de falar e mostrar o que vai fazendo, portanto, se tiveres paciência e ele tempo, é uma pessoa que te pode dar umas dicas. Tens também o Celso (http://www.afinasounaoafinas.com/contacto.html) no porto, não sei é até que ponto ele terá tempo para te estar a explicar o que vai fazendo á guitarra mas também ficarias mais que bem servido com ele. Tens o Luís Farinha (https://www.facebook.com/luisfarinhacustomguitars) que está se não me engano em Vila do Conde, tanto quanto sei é uma excelente opção, por acaso nunca nenhum instrumento meu lhe passou pelas mãos mas conheço bastantes clientes dele satisfeitos que nem pensam duas vezes antes de o recomendar. Resumindo, tens muito boas opções no Porto e arredores, é só escolheres.
  15. Ampeg Classic Analog Bass Preamp

    Eu digo isto por uma questão prática. Imagina que vais tocar a qualquer lado e não levas o teu amp, podes sempre usar o pré com DI para passares directamente o teu som para o PA. Quanto á qualidade, eu do que me lembro do Bass Attack, acho que o Ampeg é provavelmente superior, mesmo sem o ter experimentado. Tanto o Hartke como o Edem, nunca me convenceram.