PCanas

Moderador
  • #Conteúdo

    2377
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

825 Reputação Excelente

Sobre PCanas

  • Aniversário 08-01-1987

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Alenquer
  • Instrumento
    Piano/Orgão

Quem visitou o meu perfil

5301 visitas ao perfil
  1. Como é andar num conservatório?

    Dentro do contexto do que é estudado no conservatório, sim, é "pecado". Se queres aprender rock não vais para um conservatório, pela mesma razão que se queres aprender violoncelo não vais para o Hot Club. São estilos diferentes e escolas especializadas nesses estilos. Não quer dizer que num conservatório só toques música com 300 anos, também tocas coisas de hoje, mas não esperes tocar Xutos nem Metallica. Uma coisa é o que o pessoal (alunos e profs) gostam de tocar e ouvir, outra coisa é o programa específico da escola. Por exemplo, conheço um prof de percussão no conservatório em Lisboa que é baterista numa banda de metal e percussionista numa orquestra sinfónica. Podes aprender lá muita coisa, teórica e prática, para depois "cá fora" fazeres o que quiseres.
  2. Como é andar num conservatório?

    Para começar, tens que fazer provas de admissão, pelo menos nos públicos. Os privados são pagos, por isso quanto menos souberes, melhor... para eles. Nos privados, faz a conta a uns 200+ € por mês. Há limites de vagas, por isso é bom que sejas mesmo muito bom e que toques muito bem na tua prova de admissão. Podes ter a sorte de haver menos concorrentes que vagas, e aí, a não ser que sejas um completo desastre, em princípio entras. Quanto ao nível de exigência, é como já foi referido. É uma escola especializada e exigente. Esperam-te várias horas de estudo por dia, todos os dias, faça chuva ou faça sol. A EMCN (Escola de Música do Conservatório Nacional), em Lisboa, forma grandes músicos, mas não é por ser o EMCN, é por alunos se aplicarem muito àquilo. No que toca a repertório, anda mais na onda da chamada "música clássica", pelo menos nos primeiros anos. Tens várias disciplinas ligadas à música, obviamente, e outras de "âmbito geral", como as que tens na escola. Nas disciplinas musicais, vais tendo mais em cada ano, e as que já tinhas vão complicando. Há testes nas disciplinas teóricas, audições para a disciplina do instrumento, e exames para as duas. As audições basicamente são pequenos concertos a solo, ou acompanhado pelo piano. Tudo isto conta para a nota, principalmente as audições e os exames. Tens várias por ano lectivo, normalmente no fim dos períodos. Por falar em fim de período, férias são férias só de nome. Um músico que estuda num conservatório não tem férias. Há um programa pré-definido, como em todas as escolas, e tens que te esforçar para acompanhares o andamento. Ninguém (professores) vai esperar por ti. Não sei se ainda é assim, mas tens limite de chumbos, ou seja, não podes chumbar mais que x vezes. A duração de um curso completo num conservatório são 8 anos, um para cada grau, partindo do princípio que não chumbas. Penso que nalguns casos possas fazer acumulação, ou seja, 2 graus num ano. Depois do conservatório, podes seguir para uma escola superior, que basicamente é uma universidade específica para a música. É, obviamente, ainda mais exigente que o conservatório. Se fores da zona de Lisboa, ou lá perto, passa pela EMCN e fala com o pessoal que anda lá, e eventualmente com os professores. Certamente vais encontrar quem não goste muito de lá andar, mas a grande maioria vai-te dizer que é a segunda casa deles, e vão confirmar o grau de exigência que já foi dito aqui
  3. Compor Midi de Bateria

    Os packs de grooves para o EZ/Superior drummer são gravados por bateristas, mas depois são trabalhados para meter as notas na grelha. Não significa que fique completamente mecânico, tem cenas com um groove porreiro. Por exemplo, nesta música usei grooves desses, e não acho que esteja mais mecânico do que um baterista profissional a tocar com metrónomo. Tem uma ou outra alteração metida por mim, como pequenas acentuações de prato de choque aberto, passar a tarola para o aro, etc.
  4. Compor Midi de Bateria

    Podes usar as bibliotecas como base e fazeres pequenas alterações a gosto, ou até para sacar ideias. Já fiz isso, resulta, e poupa trabalho. Só tens que ter em atenção que normalmente a 'velocity' das notas é superior ao default da DAW, ou seja, costumam soar mais alto.
  5. Compor Midi de Bateria

    Ctrl+C - Ctrl+V é teu amigo para criar baterias em MIDI Parece-me estar bem. Faz experiências com ghost notes, principalmente na caixa/tarola. Podes também ver vídeos de bateristas, daqueles tipo instrução, para tirares ideias e teres uma ideia de como um baterista faz as coisas. E livros também são porreiros para perceber como fazem certas coisas e tirar ritmos. A única coisa que mudava um pouco nesse exemplo seria o ritmo propriamente dito. Acho que tem muita coisa a acontecer, principalmente na relação bombo-tarola (0:08-0:11, por exemplo). A ideia é fazer um pequeno break no ritmo, mas se tiveres sempre a fazer isso de 2 em 2 compaços, deixa de ser break e passa a ser ritmo "normal". Perde o efeito... "Less is more" (depende do contexto, obviamente)
  6. O Sonar agora é à pala

    Hmm... não há nenhum "mas" ou "se"??
  7. Acabei de fazer este teste. A minha Nota: 100/100 O meu Tempo: 86 segundos
  8. Gostava de poder dizer que sim...
  9. Bídeos do Tubas (e do Face)

    Já conhecia esse jovem. Ele está a fazer uma versão nova dessa máquina. Acho que é às quartas que ele mete updates. Este vídeo faz parte de uma playlist que tem todos os vídeos sobre a Marble Machine X. Os vídeos estão pela ordem inversa, ou seja, tem o mais recente primeiro. -----------------------------
  10. Curiosidades

    Para quem quiser ir (muito) ao pormenor:
  11. Lulz e Mêmes musicais

    https://img-9gag-fun.9cache.com/photo/azXXA3z_460sv.mp4
  12. Bídeos do Tubas (e do Face)

    É tipo "música de elevador", mas é porreiro, e tem um groove fixe...
  13. Curiosidades

    Não quero andar aqui a spammar vídeos deste gajo, mas ele tem umas ideias muito porreiras... Vá, só mais este.