amrest

Membro
  • #Conteúdo

    42
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
  • Reacções ao conteúdo

    31

Reputação

22 Reputação Neutra

Sobre amrest

  1. Qual é a tua zona? https://www.olx.pt/anuncio/aulas-guitarra-guitarra-baixo-e-bandolim-IDAs5tJ.html#af9f7ead4d
  2. A minha ira é por acontecerem essas situações de roubo. Não consigo ficar indiferente porque imagino como me sentiria se me roubassem uma guitarra ou outra coisa qualquer, ficaria valentemente f...
  3. Aqui no Porto a Garage & Stage tinha (já lá não vou há muito). Faminho em Famalicão também tinha. Comprei a minha Hagstrom na Castanheira mas foi há 40 anos atrás e só não a uso diariamente por causa do peso (ainda é das fabricadas na Suécia).
  4. Fãs haverá, mas músicos dispostos e/ou disponíveis para participar numa banda será uma outra questão.
  5. Tocar para agradar é um "frete" e só se justifica se for muito bem pago. Quando se gosta do que se está a tocar a música ganha "outra vida". O ideal é tocar para público com gostos idênticos ao nosso.
  6. Por experiência própria sei que não é fácil uma banda entrar no "circuito" dos bares. A banda onde estou já leva quase um ano com esta formação e ainda não conseguiu entrar, também nem todos os bares têm "palco" para um banda de 6 elementos. Mas temos um princípio: apenas tocamos gratuitamente em eventos de beneficência porque se for num espaço comercial em que o dono ou promotor vai fazer negócio com a presença da banda nós temos que receber. No ano passado fizemos 4 atuações contando com a passagem de ano. Este ano ainda não saímos. Iremos sair muito em breve num espetáculo organizado por nós (não é bar) em que iremos dar uma parte das entradas à associação que nos cede o espaço e isto porque não queremos ficar fechados em casa.
  7. Sem dúvida que esta frase é bem verdadeira mas se as bases forem mais sólidas o conhecimento que vem com o tempo será muito melhor e até o tempo pode ser mais curto. Uma das coisas que me arrependo é não ter insistido com a formação musical, dava muito trabalho e há 40 anos atrás não havia os recursos que há hoje por isso fui um autodidata, limitava-me a ouvir e a copiar mas creio que consegui uma coisa que muitos músicos profissionais com excelente formação não conseguem, feeling (dizem os amigos e vale o que vale). Sentir a música que se toca, na minha opinião, é do mais importante para um executante, que tem que ser bom para saber o que está a fazer (se for excelente ainda melhor). Nunca desistas. Eu desisti por uns anos e agora que retomei a música é que percebo o que perdi durante esse tempo de afastamento.
  8. O meu voto também vai para a secção rítmica (dentro das opções dadas) mas... ... concordo plenamente com pgranadas. O mais importante é o elemento que motiva a banda, que faz o papel de "maestro", que "carrega" com a banda às costas e que sem ele a banda deixa de o ser e passa a ser um ajuntamento de músicos.
  9. https://www.olx.pt/anuncio/esponja-acustica-painel-acustico-IDvdfzG.html#5766acbb95 Mais caro +- 50% do que na loja. Será que são muito melhores?
  10. Agradeço mas não é preciso tanto. Basta que encontres o "teu" espaço e faças a música que gostas. Abraço
  11. Bom dia, Aqui pelo Porto há várias salas. Podes procurar no CC Stop, na Fábrica do Som, Jack Som e Luz, Estúdio Entreparedes, etc.. Tudo depende do que pretendes e como pretendes, há para vários gostos e preços.
  12. Fazer um power point com temporizador na transição de slides poderá ser uma alternativa.
  13. Também me irrito quando estou no palco e a suposta audiência está a fazer barulho
  14. Irrito-me com os músicos que dizem "façam barulho".
  15. As leis mudam constantemente mas as últimas informações que tive (podem já estar desactualizadas) diziam que tinha direito a subsidio mas não na totalidade, que era proporcional. Claro que o contribuinte fica sempre a perder mas é melhor que nada. Quanto ao acto isolado está previsto ser só um mas ninguém deixa de trabalhar por já ter passado um recibo de acto isolado. Não convém é abusar.