paulosergio

Membro
  • #Conteúdo

    342
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
  • Reacções ao conteúdo

    228

Reputação

235 Reputação Excelente

Sobre paulosergio

Informação de Perfil

  • Género
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Porto
  • Instrumento
    Guitarra

Quem visitou o meu perfil

1127 visitas ao perfil
  1. O que está a dar é escrever em português, LOL....
  2. Em relação ao Player, cheguei a partilhar no facebook e acho interessante, apesar de tudo. Mas também é verdade que não será muito frequentado, o que não é estranho. Enfim.
  3. Fica a obra.
  4. É o costume...e as escolas de jazz a ter mais alunos e a música brasileira a ser mais ouvida LOL.
  5. Bem, independentemente das circunstâncias que levaram a que o público ficasse a gostar da música, eu próprio tenho de dar o braço a torcer e admitir que o Salvador Sobral é um belíssimo cantor, canta com alma, improvisa, tem formação musical (jazz) e merece. O tema é muito bom, cheio de musicalidade, leve, que até Caetano Veloso não desdenhava ter no seu currículo. Aqui estou eu a tirar o chapéu e dar o braço a torcer. .. Agora, as rádios e programas de tV que deixem de passar tanta música "pimpa", portuguesa ou estrangeira.
  6. Cantado em português, pode soar mal, mas com sotaque brasileiro soa muito melhor. E o que é engraçado é que o tema do Sobral soa bem como se fosse cantado em sotaque brasileiro. Aí é que está o saber!
  7. Foi um "golpe de génio", isso sim. Não estou a dizer "golpe" no sentido de "finta" ou de "estar a enganar", mas sim que foi tudo muito bem pensado. O tema muitíssimo bom, para começar. Agora pode-se dizer "é simples, muito simples". Mas dá imenso trabalho e é muito difícil tornar um tema simples e bonito. Lembro-me de ouvir Rui Veloso dizer que se orgulhava em ter feito um tema tão simplesmente bonito como "Não há estrelas no céu". O tema da música do festival enquadra-se em que estilo? Não é música ligeira portuguesa, não é fado nem é música pop. Agora, esta música cantada por uma dessas cantoras de clássicos brasileiros e com influências jazz, enquadra-se no que é comum, dentro deste estilo, apenas isso. A questão é que se ouves o tema uma vez, na rádio, desenquadrado de qualquer contexto, podes nem dar pela música nem ter grande vontade de ouvir novamente. O que quero dizer é que houve um conjunto de circunstâncias que chamaram a atenção do público, nomeadamente a questão da saúde do cantor, o estilo muito peculiar de estar em palco, etc. Por falar em Rui Veloso, há temas dele que mereciam estar no top da música internacional e não está, por exemplo. Ou mesmo Pedro abrunhosa. Já agora, quanto irá vender o álbum que o S.Sobral lançou em 2006? Quantas pessoas vão comprar? É bonito, é bonito...pois.
  8. Tenho de tirar o chapéu.... "Vivemos num mundo de música descartável, de música ‘fast-food’ sem qualquer conteúdo. Isto pode ser uma vitória da música, das pessoas que fazem música que de facto significa alguma coisa. A música não é fogo-de-artifício, é sentimento. Vamos tentar mudar isto. É altura de trazer a música de volta, que é o que verdadeiramente interessa.” Salvador Sobral
  9. Acho que http://portoguitarra.com/ .
  10. Imagino quem for de outra religião e só tiver 4 canais. Ontem não houve mais nada a não ser a visita do santo Papa. Gostei também da análise do @pipes. E eu sou um bocado suspeito, não gosto mesmo de quase nada do panorama musical atual.
  11. Estive a ver a segunda semi final do festival e não vi nenhuma música que gostasse. Parecem-me todas umas aberrações sem valor nenhum.
  12. ´Bem Vindo!
  13. Estás disputas ao nível do volume de som nos ensaios, tive-as nos meus tempos de secundária. Num nível mais profissional, isso já não se verificaria facilmente....No meu caso atual, chateio-me comigo mesmo às vezes ...