Zaphod

Membro
  • #Conteúdo

    80
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

101 Reputação Excelente

Sobre Zaphod

Quem visitou o meu perfil

1086 visitas ao perfil
  1. Quando prefiro as Covers às Originais

    Descobri agora que isto é uma cover The Clash - I Fought the Law Isto são covers mas provavelmente são consideradas as versões "definitivas" Joe Cocker - With A Little Help From My Friends This Mortal Coil - Song to the Siren Lenny Kravitz - American Woman José González - Heartbeats Duas das minhas preferidas são estas Black Rebel Motorcycle Club - Let the Day Begin (não é uma versão muito diferente mas prefiro esta ao original, tem o som mais "cheio") 16 Horsepower - Nobody Cept You (acho esta versão MUITO melhor que o original do Bob Dylan) E o Ryan Adams dá sempre um twist interessante às covers dele Ryan Adams - Wonderwall Ryan Adams - Wasted Years Ryan Adams - All You Had To Do Was Stay (esta é a minha preferida, parece uma mistura entre Bruce Springsteen e Simple Minds; soa a algo que poderia estar na soundtrack do Breakfast Club) E esta?! Pink - Babe I'm Gonna Leave You Solo do caraças!!
  2. Pickguard para baixo PJ

    Andei a ver esses calços da stewmac só que o preço é que coiso Se mandar vir só 1 pago mais pelos portes que pelo calço. Se mandar vir mais que 1 já passa os 22€ e pode parar na alfândegas e posso ter que pagar taxas. Mas com a ponte nova que coloquei a acção já ficou melhor sem precisar de descer as selas quase todas. Já estou é um pouco arrependido de não ter comprado o set PJ. É da maneira que tenho desculpa para comprar um jazz bass lol
  3. Pickguard para baixo PJ

    Bem, para já está assim Coloquei o modelo EMG do Geezer Butler, uma ponte Gotoh e os knobs são da All Parts. Também coloquei uns pinos elípticos da Planet Waves, não me apeteceu estar a colocar strap-locks. Parecem funcionar bem e esteticamente são porreiros. Tenho uma pestana da Graph Tech (Tusq) mas ainda não coloquei. Não me estou a sentir muito confiante para fazer os ajustes necessários, se calhar fica depois para eu levar para um setup. Decidi não comprar o set PJ porque nas críticas que li diziam quase sempre que o pickup jazz não soava particularmente bem (e li isso também sobre os jazz bridge em configuração PJ no geral), por isso ficou só como precision. Agora ainda tenho que pensar como tapar o buraco/pickup. Sugestões? Até pode ser simplesmente um autocolante, mas também estava a pensar numa placa de plástico/alumínio/metal. Uma cena deste género até era capaz de ficar bem: Isto era usado para tapar os buracos da ponte das guitarras estilo 335 quando colocavam um Bigsby. Não digo isto especificamente porque parece ser caro em todos os sítios que vi, mas algo do género.
  4. Multiefeitos Para Iniciante

    Pelo que estive a ver compraste o Blackstar Fly 3 pack, não foi? A pedaleira será para usar mais em que sentido? Só para perceber melhor o objectivo da compra e se é realmente o ideal para o que queres. Eu tive a G1Xon, que era o modelo anterior ao actual. O looper e os ritmos de bateria são mais valias. Nestas pedaleiras os efeitos de modulação, delay ou reverb vão sempre ser um bocadinho melhores que as distorções e overdrives. Já não me lembro bem se alguma vez consegui tirar um som overdrive que gostava. Tem muitas funcionalidades, muitos efeitos, muitos amps mas é preciso perder algum tempo a aprender a mexer na pedaleira (há bastantes videos no Youtubee para isso) e a andar por menus para conseguir tirar bons sons e isso pode ter o efeito contrário ao que pareces querer, que é ter algo que possas simplesmente ligar e tocar. Se a intenção é só tocar e praticar no sofá posso voltar a sugerir os Vox Amplug 2 (Classic Rock) que acho que já tinha referido no tópico anterior. Leva 2 pilhas AAA, é só ligar ao jack da guitarra e pronto. Ouves com phones ou até podes ligar ao Blackstar. Tem delay, reverb e chorus e dá para regular Tone e Gain. Também tem Aux In, ou seja podes tocar por cima de musicas ou backing tracks. Para o que custa os sons não são nada maus. Depois também tens algo deste género https://www.egitana.pt/valeton-dapper-mini-4-effect-strip Funciona com transformador (parece que já vem incluído), mas este formato acaba por ser bem mais intuitivo que a maior parte das pedaleiras multiefeitos.
  5. Pickguard para baixo PJ

    Já tenho aqui a pickguard, é praticamente compatível só uns 3/4 buracos é que vou ter que fazer novos furos. Não tenho é aqui broca para isso, tem que ser uma bem fina não é? De qualquer das maneiras vou fazer outros upgrades e depois posto aqui. Decidi foi que não vou fazer o furo extra na pickguard e vai ficar só como p-bass. Alguém tem ideias para tapar o buraco do pickup jazz? Estava a pensar num dispensador Pez Ou simplesmente um autocolante ou então uma placa de metal ou plástico. Isto é como ele está de momento. Na foto não se vê bem mas a pickguard actual está muito gasta e riscada. E a pessoa a quem comprei tinha pintado os pickups de branco e provavelmente deve ter usado tinta normal porque a cavidade estava com algum pó. Também tinha pintado o pickup precision mas depois tirou e estão todos riscados.
  6. Pickguard para baixo PJ

    Já agora aproveito este tópico. A acção do baixo não está má, mas tive que baixar as selas basicamente até o máximo. Há alguma coisa que usam ou recomendam para colocar como calço (shim) no neck pocket? Li várias coisas sobre isso e tenho uma ideia mas outras recomendações eram bem vindas!
  7. Aprender Guitarra

    Eu também digo eléctrica se for esse o som com que te identificas mais, mas não descarto por completo uma acústica (folk ou mesmo clássica). Acho que a tendência com eléctrica vai ser tocar mais lead e notas "soltas" e com acústica vai ser mais ritmo e acordes (o que pode ser bom). E com eléctrica também vai haver muito mais foco no som (tone, efeitos, etc) o que pode ser uma distracção, e com acústica o foco é quase por completo em tocar. Uma acústica não vai é dar tão bem para tocar em silêncio como uma eléctrica em que podes tocar com headphones ou mesmo sem amplificação, o que é algo a ter em conta. Eu por exemplo comecei com uma clássica fraquinha e também prefiro rock, por isso o que é que aprendi? O Unplugged de Alice In Chains, aquelas passagens mais acústicas/clean de músicas de Metallica ou Opeth, etc. E também podes tocar a Wonderwall e a More Than Words
  8. Pickguard para baixo PJ

    Excelentes dicas, obrigado @xtech e @ncarmona! Vou tentar fazer isso e depois coloco aqui umas fotos com o resultado final. A ver se não sai um Frankenbass
  9. Pickguard para baixo PJ

    Pois, essa foi a minha primeira ideia, mas depois comecei a pensar se a broca não iria danificar a pickguard. Não digo derreter como o @Rui T disse (se o fizer com mais calma é capaz de não derreter) o meu receio é mais se pode rachar. Mas também posso testar primeiro na pickguard actual. Se não der fica só um precision e invento qualquer coisa para colocar no buraco do pickup jazz Este baixo tem um pouco de neck dive, será que se eu pusesse algo com um certo peso no lugar do pickup ajudaria a contrabalançar isso?
  10. Pickguard para baixo PJ

    Recentemente comprei este baixo no OLX https://www.thomann.de/pt/harley_benton_pj_74ow_vintage.htm Queria mudar a pickguard, porque visualmente não gosto particularmente dela e também está um pouco gasta. Só que apenas encontro pickguards para baixos Precision com buracos para 3 knobs (1 volume, 1 tone e 1 jack) e este tem 4 (2 volumes para os pickups precision e jazz). O que é que sugerem? Fazer mais um buraco na nova pickguard que comprar? Fazer um novo buraco/cavidade e passar o jack para a parte inferior do corpo do baixo? Não me pôr com invenções e deixar como está ou apenas tentar fazer alguma alteração estética na pickguard que já tem?
  11. Nada mau! E os músicos da banda pelos vistos têm associações com outro pessoal conhecido como Jeff Beck, Ginger Baker ou David Bowie! Eish, a bio deles no Spotify "Three Man Army was a forgettable British hard rock band of the early '70s, playing period guitar-slanted music that sounded like warm-up fodder for bigger stadium acts." Mas isso de descobrir bandas também já fazia antes do Youtube; ia à Carbono comprar cds ao calhas a 1€ (ou mesmo 50 cêntimos acho eu), e de vez em quando lá calhava umas boas malhas. Os outros ficavam para o quintal para espantar os pombos e pardais lol Outra boa banda moderna mas com um som rock mais clássico. Grande voz a fazer lembrar um pouco o Chris Cornell e também é um excelente guitarrista! Recomendo o Captain Meets da Andertons Music com ele: "The Captain Meets Ian Thornley From Big Wreck - A Must Watch For Guitar Fans"
  12. Riffalhada moderna da boa (aquele riff aos 8:45 ) E este one-man band? Descobri no Spotify por acaso. Este video só tem umas miseras 550 views mas ele sozinho soa melhor que muitas bandas (incluindo muitas bandas punk )
  13. Quer dizer, também há e sempre houve editoras independentes que apostam mais em certos nichos e música considerada mais underground (e alguma até acaba por ter algum sucesso) como era e é o caso da 4AD por exemplo. Eu até vou descobrindo bandas bastante boas de vez em quando, acho é que simplesmente já não tenho paciência para andar à procura como tinha antes, e também já conheço coisas suficientes e a partir de certa altura é decision fatigue e information overload para me decidir o que ouvir. Acho que com a idade isso acaba naturalmente por acontecer. Mas por exemplo ali o caso que eu referi da Candyrat. Há uns 30 anos atrás dificilmente aquele estilo de guitarrista fingerstyle teria a visibilidade que o Youtube lhes veio proporcionar porque a vertente performance causa muito mais impacto nas pessoas. Não é um estilo que vá prender tanto as pessoas ao ouvirem só na rádio e a MTV também não ía passar videoclips de musica instrumental só com um gajo(a) e uma guitarra acústica. Já existia guitarristas do género antes, mas até mesmo alguém como o Tommy Emmanuel parece-me que ganhou bastante mais popularidade com o Youtube. O Andy McKee então nem se fala, se calhar sem o Youtube não tinha carreira neste momento. Outro estilo de músicos que me lembrei agora e que também me parece que ganharam com isto foram os loopers, em que o impacto da música deles está também muito ligado à parte visual/performance. Pronto, se calhar não são aqueles estilos tradicionais que dominavam as tabelas de vendas e isto também não se traduz necessariamente em música de qualidade, mas são vertentes em que esta nova era veio possibilitar mais visibilidade a certos músicos.