marco.agostinho

Membro
  • #Conteúdo

    3767
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    100%
  • Reacções ao conteúdo

    71

Reputação

700 Reputação Excelente

Sobre marco.agostinho

  • Aniversário 28-04-1976

Informação de Perfil

  • Género
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Setúbal
  • Instrumento
    Guitarra

Quem visitou o meu perfil

4543 visitas ao perfil
  1. Em Portugal não sei quem venda. Mas em Espanha pode encontrar a preços baratitos aqui: http://www.amptek.es/index.php?lang=0&aptd=1&id_prod=463&id_cat=27&id_subcat=111&id_man=20
  2. Ya ajuda. Se o piloto do avião que caiu hoje em tires tivesse lido o manual deste amp provavelmente estaria a salvo!
  3. Saca uns sons fixes!
  4. Sim, basicamente mais indutância mais output. Sim, a indutância é medida em Henries. Podes medir com um LCR meter! Tb acho que os fabricantes deveriam mencionar todos esses dados. Mas os sacanas dos guitarristas não querem ser eletrotécnicos... preferem saber se o som é mais castanho ou brilhante do que falar em frequências... frequência é a quantidade de vezes que vão ao bar! Assim... faz-se-lhes a vontade! Edit: alguns publicam... olha aqui: http://www.lollarguitars.com/technical-information
  5. Existem varios tipos de pickups… Nos passivos o mais comum é termos uma bobine enrolada com vários milhares de voltas de fio muito fino. Esta bobine está “carregada” por um magneto/os criando um campo magnético estável. A corda passa em cima dos parafusos que estão em contacto com o magneto no caso dos humbuckers ou mesmo por cima dos magnetos no caso dos Singlecoils, tornando-se a corda parte do circuito magnético. Quando a corda vibra gera uma destabilização no campo magnético e esta alteração do fluxo magnético induz uma voltagem na bobine. Sendo a resistência um valor intrínseco ao fio da bobinagem e este valor fosse per si um “relatório” do caracter do pickup porque existiriam diversos tipos de magnetos? Esta indutância, é sim, um valor mais fiel ao carater do pickup. Como se pode perceber qualquer alteração nos interveniente nesta “receita” desde os magnetos, a sua força, o tipo de fio, o seu isolamento, o formato da bobine, o material dos polepieces... irá alterar o campo magnético e consequentemente a indutância! Deixo aqui um vídeo que fiz à algum tempo para se perceber a diferença entre usar ou não capas de níquel. Obviamente que as capas atenuam a oscilação magnética das cordas na bobine reduzindo a indutância… diminuindo o output. Espero não ter complicado muito. . Cumpts MA
  6. Vendo esta Gibson Les Paul reedição de 58 da Custom Shop. Esta é 1 de 25 guitarras feita para a wildwood guitars. A guitarras está 9,5/10. Esta equipada com pickups Lindy Fralin pure PAF. Case original e certificado incluidos. Uns videos: é
  7. Não me chamem tendencioso pela guitarra ser minha... mas dasss...
  8. Eu nem vou comentar tudo o que aqui já passou... Cheguei a tocar com 2 Marshall JCM 900 + 2 4x12 em stereo, depois com Boogie triple rectifier. Tive também Marshall superbass de 74, Engl Viktor smolski, seymour duncan convertible 100... Guitarras varias ibanez, washburn, schecter, peavey, taylor, fender, gibson, fernandes, orville... muita coisa para meter fotos de tudo!
  9. Bom sonoro. Gostei bastante!
  10. De momento não. Mas sim, penso vir a ter!
  11. Muito obrigado Pedro pela demo. Hás de gravar em cima de uma backing track para ver como resulta!
  12. Muito, mas muito obrigado pelos vossos comentários... mesmo!!! Espero que em breve possa dar o impulso que tanto anseio neste projecto! Grande a braço a todos mas acima de tudo... Boas guitarradas!!!!
  13. @Nónio essa cabronita e a strat em silver... dasss.... metes nojo!
  14. Confesso que o me fez confusão foi... ela de casacão...
  15. Uma coisa que sinto falta no Roadking é o MIDI. Já se justificava pela parte da Mesa Boogie a inclusão de MIDI nos amps. Este modelo já tem midi mas acho que que poderiam ter ido um pouco mais longe e ter juntado ás funções midi os Modos por canal ! Isso sim... era de valor!