Danicafd

Membro
  • #Conteúdo

    57
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

19 Reputação Neutra

Sobre Danicafd

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Feira
  • Instrumento
    Guitarra

Quem visitou o meu perfil

1771 visitas ao perfil
  1. Era só por curiosidade mesmo... Essa cena do amadorismo é uma questão cultural, cada país tem uma cultura diferente e não acho que seja necessariamente mau que em Portugal seja assim...
  2. Boas, Antes de falar sobre o tema por favor corrijam-me se eu estiver a pôr estes tópicos no sítio errado ("Discussão Geral e Cultura"), mas não encontro um separador, a meu ver, mais adequado para isto. Já agora, acho que seria interessante ter um separador para managing ou marketing de bandas ou coisa assim... Então, sobre o tema: estava a ver noutro dia um vídeo deste canal https://www.youtube.com/c/MrSteJ No vídeo falavam sobre blogs de música e isto era de há dois meses atrás... Achei estranho falarem em divulgar música em blogs porque pensei que já não fosse algo que maior parte das pessoas vá ver. Por isto pergunto: que blogs, se é que existem, é que em Portugal existem sobre música? Ainda têm alguma relevância? Não estou a falar de blogs que têm música para sacar .mp3 e .wav à pala pelo mediafire e afins... estou a falar de blogs que postem música do spotify ou youtube dos artistas. Cumrpimentos!
  3. @resolectric até fiquei com curiosidade de ouvir essa música da novela... está em algum lado?
  4. Projeto The TreeHouse Experience

    Boas, Esta é a banda de que falei no tópico sobre registos de nomes de bandas. Somos de Ovar, e decidimos apostar no rock instrumental/alternativo. Se vos interessar deixo aqui links para o nosso bandcamp e o link para a nossa música que está no youtube. Bandcamp: https://thetreehouseexperience.bandcamp.com/releases Right no Youtube: Espero que gostem Se puderem deem algum feedback também
  5. Essa história da SPA realmente faz-me querer evita-la ao máximo, @resolectric... Acho que fiquei esclarecido quanto ao uso da IGAC e SPA, e já tinha uma ideia que ia mais ou menos de encontro ao que disseram aqui... Por enquanto o orçamento da banda também é limitado e pequeno portanto, se calhar vamos direcioná-lo para outros investimentos... Quanto à distribuição @mr store, não conhecia a onerpm, andei-me a informar sobre assunto há umas semanas mas acabei por usar o distrokid. E esse método de "registar" o nome é o que temos usado. Enfim, estas coisas talvez devessem estar melhor reguladas para protegerem melhor quem está a querer começar empenhado não perder a motivação, para ser de mais fácil acesso e não proteger apenas os "tubarões"... mas acredito que seja o pão nosso de cada dia, mesmo nas outras áreas... Muitíssimo obrigado pelas dicas e, se quiserem ver de que banda estou a falar vou deixar aqui o link para a página das apresentações: Cotoveladas cordiais!
  6. O problema é que, pelo menos para já, também não tenho 150€, que acho que é o preço para me tornar sócio da SPA. Para registar a música na SPA tenho primeiro de me tornar sócio, certo? O que eu não estou a perceber bem é: qual a diferença entre registar algo na SPA e registar algo na IGAC? Pelo que até agora percebi, a SPA é um intermediário que zela pelos interesses dos músicos (supostamente) ao assegurar que os devidos retroativos (acho que é a tradução de royalties, não é?) são pagos pelo uso de quaisquer obras e nomes artísticos. E tem de se pagar 150€. Mas na IGAC, não asseguram que os retroativos são pagos e são apenas encarregues pelo registo de obras e nomes artísticos. Segundo e-mails que troquei com a IGAC, o mínimo que se pode pagar para registar um nome artístico são 90€ (30€ pelo nome + 60€ pela obra). Como aqui o meu interesse é apenas registar o nome, e não me importo de não ter intermedários que me assegurem o pagamento de retroativos, porque optaria eu por qualquer das outras entidades ao invés da IGAC, que é a mais barata segundo vi até agora? Tenho andado a pesquisar sobre o assunto e têm me surgido quase mais dúvidas do que desaparecem... Mais uma vez, obrigado pelos testemunhos
  7. Antes de mais obrigado pelas repostas todas, nunca tinha pensado no INPI nem nessas outras variantes internacionais. Se calhar dar o contexto talvez ajude também: O que aconteceu à minha banda foi que encontramos no youtube outra banda com um nome quase igual, apenas mudava o prefixo "the". Também presumo que eles não sejam portugueses porque estava tudo em inglês. Pensámos em registar o nome de algum modo para que, posteriormente não seja possível haver problemas. Será que registar o nome na IGAC faria alguma diferença neste caso? Ou só faria mesmo sentido fazer isto com o INPI?
  8. Pois, depois meter aqui o post reparei que também havia o IGAC, para proceder ao registo de músicas e nomes de bandas. A minha dúvida é se é necessário fazer apenas o registo lá, ou se tenho também de fazer alguma coisa no registo civil ou nas finanças....
  9. Boas, Eu e a minha banda temos ponderado registar o nosso nome, já que recentemente descobrimos outro canal do youtube com vídeos de música com o mesmo nome. Alguém faz ideia qual é a forma mais correta de fazer isso? Já investiguei a Sociedade Portuguesa de Autores mas pelo que percebi pedem 150€ para me tornar sócio. Para além disso teria de fazer alguma coisa? Ou haveria outras formas de "patentear" o nome sem ser pela SPA? Cumprimentos, Daniel
  10. Locais para tocar

    Boas. Tenho mais uma sugestão para aqui também: Ossela, Oliveira de Azeméis Cervejaria Vadia geral@cervejavadia.pt
  11. Tópico dos Livros

    Ok, sim, parece-me que já dá para adicionar livros. Já nem me lembrava que tinha criado este tópico. Obrigado por resolverem.
  12. Conectar dois amplificadores

    O que eu queria obter com isso era ter os efeitos do amplificador de guitarra, com o qual não se vai ouvir a guitarra com uma bateria por cima, com o volume (e equalização) que posso obter do amplificador de baixo.
  13. Conectar dois amplificadores

    Eu percebi o que fizeste com o pedal, mas não é isso que queria fazer. Todas as cenas que encontrei na net a falar sobre este assunto falavam da mesma situação que tu. A diferença é que eu não quero ligar os dois amplificadores "em paralelo", não quero ouvir som vindo do amplificador de guitarra. Eu queria mesmo era ligar os dois amplificadores "em série", queria apenas ouvir o som vindo do amplificador de baixo tendo já sido o sinal processado pelo amplificador de guitarra. Queria era ter a certeza que não ia queimar nada, antes de o experimentar fazer. Obrigado, @ncarmona.
  14. Conectar dois amplificadores

    A saída do amp a que me refiro é uma saída de jack de guitarra que tem no meu amplificador de guitarra (Line 6 Spider IV de 30 W) que diz phones/record out. Quanto ao de baixo é um Peavey TNT de 115 W.
  15. Conectar dois amplificadores

    Boas. Ultimamente tenho estado a pensar em conectar a saída de um amplificador de guitarra à entrada de um amplificador de baixo. As minhas perguntas, se alguém me souber responder, é: -isso estragaria algum dos amplificadores? -daria muito hum, ou feedback, mesmo com ambos os canais em clean? O motivo pelo qual tenho estado a pensar neste assunto, é que tenho um chorus excelente no amplificador de baixo, mas não tenho acesso a distorção só com esse amplificador. Já o de guitarra tem uma distorção razoável, mas o resto dos efeitos deixa a desejar. Cumprimentos e votos de boas festas a todos!