Desventrar

Membro
  • #Conteúdo

    14533
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    100%
As minhas Músicas Preferidas

Reputação

845 Reputação Excelente

Sobre Desventrar

  • Aniversário 10-12-1986

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Cidade
    Ovar
  • Instrumento
    Guitarra

Quem visitou o meu perfil

6634 visitas ao perfil
  1. Mooer GE 200

    Parti-me a rir com o texto. Dependendo do preço pode ser uma solução interessante só para carregar IRs.
  2. Zoom LiveTrak L-12

    Muito limitada a nível de routing, equalização e compressão portanto acho-a cara.
  3. Focusrite Scarlett 2i2 ou 2i4?

    O que o pad faz é atenuar o sinal e apenas isso. Muito útil em várias situações, por exemplo: ligar um synth (ou outro instrumento) com um output altíssimo (acontece com frequência) e sem pad torna-se complicado domar a besta e gravar a um nível adequado. Isto não tem nada a ver com regular o ganho à antiga ou à moderna, é uma ferramenta que se usa quando é necessário. Permite-te não saturar demasiado o preamp e, mais importante, não clipar os conversores. Portanto é mania.
  4. Focusrite Scarlett 2i2 ou 2i4?

    Sim, de resto é idêntica.
  5. Amplitube vs Bias vs GuitarRig vs Helix

    O que costumo fazer quando quero gravar directo é ligar a minha pedalboard directamente ao interface, seguido de uma simulação de amp clean (tipo Hiwatt) e depois uso uns IRs para simulação de coluna. Bem melhor que tentar sacar os sons todos ITB e para mim bem mais prático.
  6. AMP Solid State

    São bem porreiros esses amps.
  7. Ordem de pedais

    Ah sim, essa é mais bang for the buck que a HB, o problema é que é gigantesca (ok a minha é em formato rack) ao passo que a HB cabe em qualquer lado.
  8. Ordem de pedais

    Qual?
  9. Ordem de pedais

    Isso não tem nada a ver com marcas, pode acontecer exactamente o mesmo com um Strymon.
  10. Ordem de pedais

    O que se passa é que pedais digitais não gostam de partilhar alimentação com outros pedais (e o isolamento dos Behringer é mau já só de si), o ideal é cada um ter a sua fonte de alimentação ou usares uma com saídas isoladas.
  11. Curiosidades

    Grande post Paulo. Pessoalmente nunca consegui sacar um som de sala que me agradasse completamente sendo que mais de 90% das vezes acabo por não usar room mics. Por exemplo, na captação de bateria se quero apanhar mais ambiente prefiro posicionar os microfones um pouco mais afastados das suas fontes e captar o kit como um todo, consigo ter separação de fontes sonoras na mesma jogando com o blend das pistas e ao mesmo tempo consigo captar um som muito mais natural, centro a tarola nos overheads e o resto complementa-se. Há microfones melhores e piores para certas aplicações mas estou muito contente com os que tenho disponíveis para qualquer tipo de som que procure.
  12. Delays

    Ainda bem que estás satisfeito, é um excelente delay.
  13. Amp showroom

    Sim o JSX (que é um belo amp já agora) tem muito mais gain. No Rectifier depende muito da guitarra que uses, responde melhor aos diferentes pickups que por exemplo o JSX ou que uma boa parte dos amps highgain. Com a minha guitarra não sinto grande falta de gain no Rectifier mas gosto de o usar com um TS808 em cima não a dar gain mas volume, level às 15 horas, gain às 9 horas e tone às 11 horas. Basicamente o que faz é aumentar o nível de entrada no amp o que lhe confere mais compressão, o mid boost que o 808 tem faz com que a guitarra assente bem na mix e o corte nas baixas frequências faz com que o grave fique muito mais tight. Desta forma não sinto qualquer necessidade de usar compressão externa. A nível de EQ no amp, começar com tudo às 12 horas e fazer apenas pequenos ajustes lembrando que num Rectifier quando mexes numa banda da EQ tens de ajustar as outras bandas, as típicas curvas de EQ que soam bem noutros amps por norma não funcionam neste. É um amp com poucos médios por natureza, o voicing do amp está virado para a V EQ típica dos seus antecessores daí nunca ter saído um Rectifier com EQ gráfica pois o voicing do amp já está virado para aí. O Presence é a gosto mas raramente passa do meio. No caso desta versão específica (Dual de 2 canais), gosto mais do modo vintage que do modern, soa-me mais natural e cheio do que o modo modern, mesmo para metal moderno. Espero ter ajudado.
  14. Amp showroom

    Bons amps, também tenho um dual de 2 canais. O problema do fx loop do Rectifier é ser em paralelo, para funcionar bem tens de ter os efeitos 100% wet e fazer o blend com o controlo de volume do fx loop. Ou então fazes uma mod simples e metes o fx loop em série.
  15. NPD - New Pedal Day

    Que grande negócio, se o tivesse visto não pensava duas vezes. Esquece o rehousing isso é um pedal histórico, quer-se o mais original possível.