pgranadas

Membro
  • #Conteúdo

    2795
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Feedback

    0%
  • Content Ratings

    707

Tudo postado por pgranadas

  1. Excelente partilha, @xtech, não dá para reunir este tipo de coisas num sítio para o pessoal poder encontrar rapidamente quando necessário?
  2. É verdade, também passei por essa fase, que não faço intenção de a repetir. Não volto a comprar guitarra para pintar eu.
  3. Não conheço, mas se assim é, as Tannoy Reveal 802 estão ao preço das HS7
  4. E que tal uma guitarra onde dá para testar todos os pu's?
  5. Excelente, tens aí um amp e cab que me mete inveja. Parabéns, usa e abusa.
  6. HS7, porque terão teoricamente melhor resposta dos graves. As KRK não são neutras como é suposto os monitores serem. Gosto para ouvir música, não as acho úteis para misturar.
  7. Voltando ao tópico. Há em Portugal muito bom compositor e músico, capaz de fazer muita boa música, e que poderia dar nas vistas no festival. Mas não pertence ao meio vip, não pertence ao mundo pimba, e não faz música a falar do mar (que não acredito ser coincidência, mas sim um dos pontos do caderno de encargos de quem encomenda as musicas) portando, estamos falados. Em conclusão, não há muito tempo, um amigo entrou em contacto comigo para em conjunto fazermos algo para apresentar para o festival. Eu acho que ele tinha batido com a cabeça em algum lado, ou bebido algo estragado. A minha opinião relativamente ao festival, do ponto de vista de português, participando por Portugal, é tremendamente negativa. Tenho outra percepção, relativamente ao se participar por outro país. A razão é simples. Em Portugal não há essa percepção, mas no resto da Europa, os artistas que vão ao festival, são automaticamente lançados internacionalmente. É muito comum ouvir-se na radio as musicas, as boas pelo menos, que foram ao festival. Por isso, era capaz de concorrer ao festival noutro país, em Portugal, nunca.
  8. Porque estou habituado a só ouvir falar de colonialismo, do pessoal de origem angolana, que fala não por experiência ou sequer grande conhecimento do assunto, mas porque gostam de se armar em vítimas, de algo que não viveram e que nem conhecem. Não que eu conheça muito, entenda-se.
  9. Deixa-me adivinhar, tens origens angolanas, não é?
  10. Sim, é um factor, mas não O factor. Porque o UK tem a Irlanda como vizinho, e a Irlanda tem o UK. E como disseste, ganharam 12 vitórias. Se a língua não tivesse importância, e fosse só pelos vizinhos, eles teoricamente deveriam ter tantas vitórias como Portugal.
  11. Todas as regras, teêm a sua excepção, mas não deixam de ser regras.
  12. A coluna de 8'' não me faz impressão. Os monitores não teêm mais que isso,na sua maioria, e não deixam de ter lá tudo, mas percebo o que queres dizer. Alguns speakers de guitarra nessas dimensões perdem algum corpo. Tambem estou curioso relativamente a como soarão ao vivo esses meninos.
  13. Já exprimentaste? Que tal?
  14. Aquilo é sem duvida, mais política, que arte. Isso, não há sequer nenhum dado que contrarie, bem pelo contrário. A vantagem que vejo em participar neste tipo de evento, está de longe, a ideia de ganhar, porque isso, a menos que politicamente, fosse vantajoso Portugal alguma vez vencer, nunca acontecerá. Mas poderia ser uma plataforma de lançamento para a internacionalização dos artistas nacionais. Que não serão internacionalizados, a cantar em portuguê, para isso, só o mercado de festas de imigrantes é que os absorve. A Suécia teve os Abba, a cantar em que língua? A Alemanha os Scorpions, os Alphavile, e tantos outros. Quantas canções em alemão conhecem? E podia dar-se exemplos disso, para muitos outros países europeus, inclusive Portugal. Que tem os Moonspell como banda internacionalizada, eu não sou fã de metal, e não sigo a banda, mas eles teem alguma música em português? Só não vê isso, os palermas da comissão portuguesa do festival, que ficam fechados nos seus gabinetes a admirar o seu umbigo, e a auto-elogiarem-se mutuamente em jantares do clube vip da RTP. Depois, sacam sempre o mesmo argumento: "temos de defender a nossa língua". Defender o quê!!!! A língua portuguesa!!! A mesma que assassinaram com o acordo ortográfico!!! Por favor....
  15. Perguntas coisas difíceis. Por acaso lembro-me disso, mas deve haver poucos que conhecem esses programas. Conseguiste no entanto depois a resposta em algum lado?
  16. Absolutamente de acordo. Desde que assim é, nem chegam à final. Absolutamente vergonhoso, e nem percebo porque lá continuam a ir. O Luxemburgo, ganhou o festival 5 vezes, e já deixou de participar à anos, porque acharam que o público luxemburguês não se interessava o suficiente, Portugal, depois de tanta vergonha, só tem conseguido a ir cada vez mais fundo. Com esta panca estupida, de que as músicas teem de ser em português, vão ganhar, nunca. Ninguém vota numa língua que não percebe, e os imigrantes são muitos, mas na sua maioria, não vão perder tempo a votar. Eu sei queniano voto, e não conheço absolutamente ninguém que vote, e olhem que conheço muito, mas mesmo muito imigrante.
  17. Fiz confusão com o Ac30VR, que não comparei com um valvulado lado a lado, mas sinceramente, impressionou-me.
  18. Já ouvi um, e soa nas horas. É mesmo muito bom. Boa aquisição.
  19. https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=10154825349649329&id=56209554328
  20. É verdade, o pessoal quer ser simpático, mas com isso está a premiar-se a preguiça também, porque em vez de obrigar os membros a procurar a info que já existe, tenta ajudar, mas depois a informação fica dispersa. Mea culpa.
  21. Ele sabe power chords!!! Nada mau, há quem tenha feito carreira com 3 power chords. E nem sei se ele saberia quais eram.
  22. Tenho os M-Audio BX8, apesar de estar satisfeito com eles, se fosse hoje, provavelmente iria para os Yamaha HS7, os outros não os conheço.
  23. Qual?
  24. Pudera, aquilo dá lá alguns jeito? O mais ridículo, é que, tirando a guitarra de cima, todas as outras são iguais. Talvez mude a afinação, mas quando vejo alguém a dar demasiado show off, é porque musicalmente não tem nada para oferecer.
  25. Andou!!! Já viste a colecção 2017?