Toda a actividade



Este stream atualiza-se automaticamente     

  1. Hoje
  2. Filmes de Rock e demais géneros musicais

    Para quem gosta de Blues: https://www.imdb.com/title/tt0090888/reference
  3. Ontem
  4. The Complete Telecaster Vol II

    Alguém sabe de algum Luthier em Portugal que faça braços para Tele por encomenda? Ando a namorar os "novos" braços da Fender (https://shop.fender.com/en-US/parts/necks/american-professional-rosewood-telecaster-neck-22-narrow-tall-frets-9.5-radius/0993960921.html) mas os preços são proibitivos!
  5. Guitarrista Oferece-se

    up
  6. Tendências e futuro da música

    Esses prémios são uma galhofa há muitos anos! Credibilidade... zero!
  7. Última semana
  8. Tendências e futuro da música

    Edit: No entanto... AC/DC's 'Power Up' Smashes Billboard Charts + Hits No. 1 (loudwire.com)
  9. Informação com bases mais científicas é sempre bem vinda @F.Coelho,e, claro, a tua participação também. Por experiência pessoal, sinto que os pots de volume de 1M Ohms abrem as guelas à guitarra e que evita que se abra a presença no amp para compensar... Aquilo a que estás a chamar de "tone kill" poderá ser aproximadamente aquilo a que se chama de "Blower Switch", que é um bypass a toda a electrónica montada, ligando o pickup da ponte directamente para o jack. Há alguns pros a fazerem destas coisas, sendo o Guthrie Govan um deles. Não há melhor para ouvir bem o som dos pickups, para o caso da ponte. Não tenho sentido necessidade de experimentar esta modificação em particular, pois as minhas guitarras são em geral bastante abertas. Também há uns pots engraçados que são "No Load", ou seja, supostamente fazem ligação directa sem passar pelo filme de carbono (a resistência propriamente dita), o que remove o tone pot do circuito, portanto, um "Tone Kill". Também me falaram de um "Varitone" associado a um pot para controlar a quantidade. basicamente é um switch multi-posições com capacitadores diferentes em cada uma das posições, deixando uma eventualmente isenta. Nesta situação, também se obtém um "tone kill". Portanto, não tendo exactamente este nome, há várias soluções para eliminar o tone pot do circuito, até mesmo temporariamente. Pessoalmente, e considerando que as minhas guitarras já são muito abertas, vou deixando o tone pot no circuito para amaciar os top end mais agressivo. O conceito de "Kill Switch" já conhecias, certo? Estou a estudar brincadeiras com sensores de pressão (basicamente serão potenciómetros teimosos, voltam à posição inicial) para criar efeitos de filtro na guitarra... mexer no tone ritmicamente ou fazer swells mais dinâmicos, por exemplo... Quanto à EQ ser feita no amp ou na guitarra, dá efeitos diferentes: na guitarra vai-se trabalhar aquilo com o qual se vai alimentar o amp, o que interferirá directamente com a sua resposta; no amp, estar-se-á a modelar o que se pretende ouvir e a EQuilibrar / EQualizar com os restantes instrumentos.
  10. New Guitar Day!... bem, já tem umas semanas...

    Trabalho admirável @tmo. Parabéns. Quanto á tua citação que extraí do teu texto, queria trazer ao debate o que se segue, sem entrar em equações matemáticas para evitar ser intragável. É do conhecimento geral que as frequências altas vão desaparecendo à medida que se baixa a resistência dos pot's. Ora o que acontece é que o pot do volume e o pot do tone estão em paralelo. E isto quer dizer que a resistência final que se obtém é sempre inferior à resistência mais baixa presente. Isto é se se tiver uma resistência de 1 mega em paralelo com uma resistência de 500K, o valor final é sempre inferior a 500K (e não superior a 500k como alguns poderão pensar). O puro som da coil ouve-se quando está ligada directamente sem pot's. O valor de 1 mega no pot de volume não afecta minimamente as altas frequências. Mas atenção ao que se tem no pot do tone (claro que estou a excluir o condensador para tornar a conversa mais amigável). Penso já ter visto guitarras que não têm o pot de tone (a equalização pode ser feita no amplificador por exemplo). Também nunca ouvi falar num botão de "tone kill" (o que faria "desaparecer" do circuito o pot de tone e fazer a equalização, por exemplo, no amplificador como já referi). Já li em fóruns pessoal a queixar-se que o pedal de volume altera o tom do som. Isso é mais que natural, pois estão a colocar mais uma resistência em paralelo com os pot´s de volume e de tone e com isso a diminuir a resistência final e resultado... lá se vão embora as mais altas frequências. Deixo aqui este memo, sem deixar de elogiar, uma vez mais, o excelente trabalho.
  11. Vocalista procura banda de covers/originais

    Sou o Afonso, tenho 21 anos e estava à procura de criar ou entrar numa banda amadora para trabalhar a sério, alguém?
  12. Na verdade, a trabalheira foi mais à volta do Pickguard. Tive trabalho semelhante na RG2027XVV que comprei em 2016 (a que está ao lado da acústica)... e sim, estas coisas dão-me um gozo do caraças. A guitarra até estava bem estimada, estava era bastante suja e o pickguard todo estilhaçado não ajudava ao filme. Pickguard novo e parece saída da loja, bom, tirando as mazelas no acabamento atrás... A cena do pickguard ser espelhado (como é do modelo original) dá-lhe um toque bastante bonito quando está tudo limpinho, e pelo facto de ainda ser novo e não ter riscos, tudo brilha e tudo reflete e dá um ar de super novo, quando na verdade já tem 20 anos em cima... Não é "trabalho" quando é para deleite pessoal... Volta e meia aparece uma ou outra RT no OLX. Novas, o mais próximo qe arranjas deverá ser o modelo do Andy Timons, pois deixaram de as fazer. O corpo em si é praticamente igual ao das RG, o braço é que varia no headstock, que em vez de ser tilted back, tipo Gibson, é alinhado com o braço tipo Fender... Depois, há muitas RGs com pickguard e aí escolha não te falta. metes uns PUs mais vintage e estás a bombar à grande! e claro, não esquecer uns circuitos com montes de avarias... hehehe Só por curiosidade, sabias(sabiam) que foi este senhor, o Steve Vai, que introduziu o conceito/layout de pickups em HSH com a sua primeira JEM em finais dos anos 80, assim como o "super switch" que foi desenvolvido propositadamente para essas guitarras?
  13. New Guitar Day!... bem, já tem umas semanas...

    É uma grande trabalheira sim! Mas daquelas que dá depois mais pica usar o resultado final! @tmo, isto já meio off topic, mas da ibanez tenho um enorme fraquinho pelas RT, de vez em quando espreito as RG mas sempre num look semelhante a esta que tens, pickguard, HSH, binding. É uma questão estética principalmente! O look superstrat meio "clássico". Um dia, um dia!
  14. New Guitar Day!... bem, já tem umas semanas...

    Belo trabalho @tmo gostei parabéns Também podia ter dito que granda trabalheira, Parabéns Mas quem corre por gosto não cansa.
  15. Mitocondrias

    Outro tema do mesmo EP (Festin de Los Cuervos), este com o título "Augardenteiro Blues". Este tema é cantado em galego e fala dos problemas causadas pelas decisões de gabinete, tomadas em Madrid (ou em Lisboa, é igual) e que não reconhecem as tradições que se aniquilam através de medidas cegas. Neste caso fala-se da produção de aguardente tradicional (bagaço) mas podia-se falar das colheres de pau ou da panela de ferro pendurada na fogueira. Até ao 1:15 é o som "live" da FNAC em A Corunha. A partir do 1:15 é o som da produção no estúdio. 5 músicas em 12 horas de produção, gravado em fita, em 2013.
  16. Pessoalmente tenho preferência pelo formato das "S", eventualmente por ter sido numa dessas que me iniciei nesta marca, e ainda por cima numa Japonesa de calibre tipo Prestige, antes das Prestige o serem. A guitarra é top e gostaria de ter uma de 7 cordas deste mesmo calibre e deste modelo... lá chegarei. Haha, obrigado
  17. New Guitar Day!... bem, já tem umas semanas...

    Eish! Que boa cena! E a guitarra, boa onda! Pessoalmente, gosto deste formato das ibanez.
  18. GUITARRA RITMO Lisboa

    Somos banda de rock 80,90s, situados em Queluz, procuramos guitarrista com alguma experiência 925391163 Fredy
  19. The New Pedalboard topic

    Só um update á minha pedalboard (foi rápido para um novato lol), digamos que consegui comprar umas coisitas sem prejudicar o orçamento. Digam de vossa justiça, se a cadeia de pedais está bem feita ou o que poderiam mudar pois esta está previsto durar algum tempo.. Alimentação: fiz um update de daisy chain para uma fonte com 8 saídas isoladas (6x300ma + 2x500ma) Cadeia de pedais: 1- compressor ( este em comparação ao anterior que tinha soa bastante melhor) 2- El Mocambo, um pedal overdrive que tenho andado a testar pois tem bastantes reviews positivas e até agora não desiludiu 3- Ultimate drive (um clone do OCD) os harmónicos que ele produz na distorção em acordes até arrepia o pelo 4- Mooer Red Truck a minha primeira multi efeitos ( acho um pouco demasiado ter mais um drive e distorção mas na brincadeira misturando os varios pedais de distorção consegue-se sonoridades diferentes. 5- Tone shaper, um EQ básico que por enquanto está a ser usado como boost , este está ligado ao send/return da mooer red truck 6- Zoom MS70cdr também ligada no send/return da mooer red truck, prontos tem efeitos que nunca mais acaba que dá para dar asas á imaginação ou complementar o som com alguns efeitos que ela tem sem ser delays ou reverbs, dai a ter pensado e colocado antes dos restantes efeitos da mooer. 7- por fim um looper que uso frequentemente (quando não estou a usar backing tracks do youtube lol) Removi o NUX solid Studio por causa do espaço e ficou perto da minha interface do estúdio para tocar sem incomodar os vizinhos. E é isto, muita vez só me apanho com o compressor, overdrive e reverb. talvez esta pedaleira seja demasiado abusada que tem quase tudo em duplicado mas meti na cabeça que a pedalboard não passava daquelas dimensões mas tinha que ficar composta
  20. O conceito deste circuito é exactamente igual ao da guitarra que postei na thread do laboratório sonoro: Difere no switch selector, que sendo da mesma marca tem 10 posições versus as 6 da outra e é menos versátil, no sentido em que tem as posições predefinidas, é só ligar os cabos e está a andar de mota. Os mini switches funcionam exactamente da mesma maneira, portanto não tive de pensar muito no assunto, os desenhos já estavam praticamente feitos. No entanto, levei este projecto um pouco mais à frente no uso dos conectores, posso retirar/substituir praticamente todos os componentes sem precisar de usar o ferro de soldar no circuito, incluindo a terra para a bridge ou as ligações ao jack. Vou fazer mais um ou outro pickguard e andar a brincar com a coisa... Depois, tem um single coil no meio e não tem piezos, coisa que é novidade para mim. É a única da fotografia de família que não tem piezos... @xtech há um grupo no facebook - https://www.facebook.com/groups/guitarwiring/ - onde se discute apenas estas brincadeiras dos circuitos. Aprende-se imenso com alguns cromos de lá, incluindo a ver as fotos dos trabalhos deles, há uns que são autênticas obras de arte em termos de aspecto e limpeza... os meus estão a ficar mais limpos, mas ainda têm muito que caminhar, não faço disto vida como muitos dos que participam deste grupo...
  21. Grande canhão sim senhor! Parabéns pela bela máquina!! Ok, aqueles switches todos parecem tipo o cockpit de um avião, mas isso já é a tua verdadeira signature. Tivesse eu unhas para deixar o wiring tão certinho e cabeça para perceber a coisa que não me importava nada de ter também assim. O máximo que consegui foi 2 switches para 27 sons. Um menino, a comparar contigo!
  22. Pois, era essa a ideia que tinha, obrigado pela confirmação Em termos de "trabalheira" nem tanto, faz parte do gozo e do desafio pegar num diamante em bruto e transformá-lo numa pedra preciosa. A maioria das horas foi investida na procura de uma solução para o pickguard na net (comprar feito) e em optar por fazer/mandar fazer, que implicou desenhar e testar e imprimir muitas vezes para acertar a posição dos furos. Iniciei os desenhos en AutoCAD e acabei em Adobe Illustrator. Limpezas, nivelar os trastes, fazer o circuito ou conceber o circuito foi relativamente tranquilo, quase meditativo... O desenho do circuito foi super simples, já tinha muita coisa desenhada, foi quase um copy/paste de peças soltas. Vale a pena para quem gosta destas meninas. Se encontrares uma e tiveres di$ponibilidad€, atira-te! Obviamente que não precisas de fazer as avarias que eu inventei...
  23. Canal do Thomasyoung no youtube

    Mais um fim de semana fechado em casa e desta vez fiz um tema inspirado em um dos meus idolos Eddie Van Halen, espero que gostem Um abraço e um resto de bom FDS
  24. Correcto e afirmativo. Parabéns!
  25. New Guitar Day!... bem, já tem umas semanas...

    Vendi a ibanez que tinha, neste momento não tenho nenhuma, mas a ter... era essa certamente! Muito bom projecto, está spot on!
  26. New Guitar Day!... bem, já tem umas semanas...

    Grande trabalheira, tem mesmo que se ter gosto para a coisa Devem estar aí muitas horas investidas... Cumps,
  27. Mitocondrias

    @resolectric, o estilo não é muito a minha onda mas o som está fenomenal. Grande trabalho mesmo! Parabéns.
  1. Ver mais actividade