Procura na Comunidade

Resultados de tags 'Seymour Duncan'.



Mais opções de procura

  • Procurar por Tags

    (Opcional) As tags ajudam a encontrar este conteúdo. Escrever tags separadas por vírgulas.
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Comunidade

  • Geral
    • Discussão Geral E Cultura
    • Divulgação
    • Apresentações
    • O Cantinho da Thomann
  • Divulgação
  • Teoria Musical
    • Teoria e Composição Musical
  • Guitarra
    • Guitarra
    • Amplificação
    • Pedais e Efeitos
    • Instrução e Técnica
  • Baixo, Bateria, Teclas, Voz e Outros Instumentos
    • Baixo
    • Voz
    • Bateria e Percussão
    • Teclas - Pianos, Arranjadores e Sintetizadores
    • Outros Instrumentos
  • Faça Você Mesmo (DIY)
    • Projetos de DIY
  • Som
    • Estúdio
    • Ao Vivo e em Palco
    • Vintage e HiFi
  • Novidades e Ajuda
    • Novidades e Regras da Comunidade
    • O Forumusica: ajuda e opiniões
  • Banda Exemplo's Tópicos
  • MÚSICOS EM LISBOA's Tópicos
  • Músicos em Braga e arredores's Tópicos
  • Mixing in The box.'s Tópicos
  • Mixing in The box.'s Tópicos
  • Grupo de musicos Amarante's Tópicos
  • Music=Life's Tópicos

Categorias

  • Busca Músicos

Categorias

  • Guitarras
  • Baixos
  • Peças Guitarra e Baixo
  • Bateria e Percussão
  • Pianos e Teclados
  • Amplificadores de Instrumentos
  • Pedais e Efeitos
  • Coisas para DIY
  • Áudio Profissional
  • Outros Acessórios
  • Outros Instrumentos
  • Livros e Revistas
  • Álbuns e Bilhetes

Categorias

  • Técnicos e Luthiers
  • Lojas
  • Formação e Ensino
  • Estúdios
  • Salas de Ensaio
  • Aluguer de Som e Luz
  • Fotografia e Imagem
  • Produtoras e Editoras
  • Importadores
  • Fabricantes
  • Desenvolvedores de Software Musical
  • Bares e Sítios para Tocar
  • Outros Serviços para Músicos

Categorias

  • Dicionário

Categorias

  • Guitarra
  • Baixo
  • Efeitos
  • DIY
  • Gravação e Som

Categorias

  • Música e Cultura
  • Teoria Musical
  • Guitarra
  • Electrónica Musical
  • DIY
  • Baixo
  • Teclas
  • Gravação e som

Calendars

  • Concertos
  • Workshops
  • Music=Life's Eventos
  • Grupo de musicos Amarante's Eventos
  • Mixing in The box.'s Eventos
  • Músicos em Braga e arredores's Eventos
  • MÚSICOS EM LISBOA's Eventos
  • Banda Exemplo's Calendário

Categorias

  • Testes de Cultura Musical
  • Testes de Teoria Musical
  • Testes de Gravação e Estúdio

Estilos Musicais

  • Ideias (Permite Download)
  • Alternativo
  • Baile
  • Blues
  • Country
  • Folk
  • Fusão
  • Jazz
  • Metal
  • Clássica
  • Pop
  • Reggae
  • Religiosa
  • Rock
  • Techno
  • Outro
  • Banda Exemplo's Player
  • MÚSICOS EM LISBOA's Player
  • Mixing in The box.'s Player
  • Grupo de musicos Amarante's Player
  • Music=Life's Player

Blogs

Não há resultados a mostrar.

Não há resultados a mostrar.


Tipo de Membro


Está online?


Com Foto?


Número de posts

Entre e

Idade

Entre e

Último post

Entre e

Telemóvel


Cidade

Encontrado: 5 resultados

  1. Pickups! Sugestões please...

    Boas people! Bom, como repararam, hoje chegou uma menina nova cá para casa a precisar de muitos mimos. Uma das muitas coisas a fazer-lhe será uma muda de pickups e sim, vai levar com uns rings Tripleshot. O problema é que estou MUITO indeciso sobre que PUs comprar e gostava de ouvir as vossas sugestões, uma vez que ando um bocadão afastado do mercado para as guitarras de 6 cordas. O ideal era que o @marco.agostinho me desse uma mãozinha nisto, mas dá-me a sensação de que ele já não batalha nestas lides de fazer PUs para a malta, portanto eis que me fico virado para a vossa sapiência. Assim, colocam-se várias questões que precisam ser esclarecidas e que interferem directamente com a coisada: A primeira é que a moça vai levar com um pot de volume de 1M Ohms e eventualmente de tone também, o que significa que vai abrir muito a sonoridade habitual de qualquer pickup que nela venha a ser instalado. As madeiras (para quem achar que é relevante) são: corpo em mogno, braço em bordo (maple) com escala em pau-rosa (rosewood), construção bolt-on. Não estou para gastar rios de pilim num par de pickups para uma guitarra que não terá muito tempo de uso quando comparada com as irmãs de 7 cordas, portanto, no máximo 120€ por pickup (estou a usar como referência os P-Rail da Seymour Duncan que andam por estes valores). Obviamente que se forem menos, melhor ainda... Como vai receber os tripleshots, os humbuckers serão splitados e emparalelados em ensarilhados , um com o outro e entre si, assim como misturados com os piezos a torto e a direito, ou seja pretendem-se versáteis. Isto exclui obviamente os PUs activos e obriga a PUs com 4 condutores. Apesar da minha sonoridade base ser assim para o pesada, procuro claridade nos PUs, pelo que muito output está fora de questão. Vou buscar o peso ao amp. Em caso de dúvida, seguir as ligações para os PSIORB no youtube ou Facebook. Estava numa de uns PUs mais virados para o Rock com bom equilíbrio de frequências, portanto sem respostas de EQ em "V" (médios cortados) ou "A" (médios predominantes)? Um pouco pode ser, exagerado já não (sebem que isto é super relativo). Estava a pensar em PUs com Alnico 5, pelo menos para o neck (os P-Rail da Seymour Duncan respondem a estas questões todas, excepto no preço). Estava a pensar em comprar os PUs na Thomann (só porque vou fazer algumas compras lá), ou numa qualquer loja tuga que os tenha ou consiga arranjar por valores em conta. Ah, e ajuda que os PUs em questão possam surgir em CREME ou ZEBRA (creme/Preto), mas só creme era ouro sobre azul... Relativamente ao meu rig, só para poderem ter uma opinião mais orientada, uso as guitarras ligadas directamente ao Pré-amp Mesa Boogie Triaxis (válvulas). Dele o sinal sai (loop send) para o processador de efeitos TC-Electronic G-force, regressa ao Triaxis (loop return) para mais uns pozinhos e de onde sai para o poweramp Mesa Boogie 2:fifty, que alimenta duas colunas onde quer que esteja, seja em casa ou nos ensaios. Ganho para rasgar não me falta, por isso, não preciso de PUs muito "quentes". Portanto, o que sugerem? Não é urgente, nada mesmo.
  2. O Shapeshifter é uma besta de tremolo. Com mais funcionalidades que qualquer outro tremolo disponível, junta todos os sabores tradicionais de tremolo e mais outros que prometem fazer as delícias dos músicos.Combinar o tremolo com o controlo LFO com tap tempo, entradas e saídas stereo numa caixa compacta qb resultou num inspirador pedal de tremolo. Como tem vindo a ser habitual nos últimos lançamentos da Seymour Duncan, há quatro potenciómetros para "brincar", neste caso: Wave, Shape, Depth e Speed. No entanto neste pedal para a estética não destoar foi acrescentado um mini pot para controlo de fase, e um mini switch para controlo da velocidade (rato/rate). No modo Ratio o pedal reage multiplicando a velocidade do tap por um determinado rácio, podendo ir até 4x a velocidade do tap tempo. O pedal é true bypass e o preço deverá andar rondar os 200€ nas lojas. Clica aqui para ver o artigo
  3. Seymour Duncan Studio Bass Compressor

    O Studio Bass Compressor foi desenvolvido por baixistas profissionais em busca de um compressor que desse um melhor sustain, ataque mais acentuado e que uniformizasse o toque das notas individuais. Aqui está o resultado.Após a SD ter anunciado o Vise Grip Compressor para guitarra, agora faz o mesmo pedal, mas para o baixo. O novo pedal combina características que não são normalmente vistas como um switch Low/Full/Mid, que pode devolver alguma da gama dinâmica perdida na compressão e permite escolher selectivamente a frequência ou escolher todo o espectro. Também pode engrossar o sinal comprimido para sons de reggae. Ou pode ser usado simplesmente para torná-lo consistente com o som do baixo quando o pedal está em bypass. Outras características normalmente não existentes noutros pedais são a compensação automática de ganho, que compensa a perda de sinal à medida que os controlos de ataque e compressão são ajustados. O controlo de "Blend" permite ajustar o rácio entre o sinal processado e não processado, para maior dinâmica e transparência. O pedal automaticamente ajusta o rácio de compressão à medida que o sinal se aproxima do threshold, e o pedal pode funcionar como um limiter se necessário. Os controlos Blend, Volume, Compression e Arrack permitem definir o nível de compressão desejado, desde uma compressão subtil até mais brutal. Clica aqui para ver o artigo
  4. O Vise Grip é o mais novo membro da família de pedais da Seymour Duncan. É um compressor totalmente analógico com uns truques na manga, desenhado para ter qualidade de estúdio e dar um controlo refinado sem precisar muito tempo.O pedal tem 4 knobs (Blend, Attack, Sustain e Volume) mais um switch de mid/Full/High). O Volume permite igualar o nível sonoro do pedal ligado/desligado, mas também pode ser usado para um boost. O Sustain permite definir isso mesmo... o sustain. O Attack permite configurar a velocidade com que o compressor reage ao ataque inicial da nota (de 2ms a 50 ms) e o Blend permite obter o rácio perfeito entre o som comprimido e não comprimido. Isto permite adicionar dinâmicas e transparência ao som mesmo quando muito comprimido. Já o switch de 3 posições permite seleccionar diferentes gamas frequências do sinal não comprimido que serão adicionadas ao som final. Pensa - por exemplo - poder voltar a dar um bom high end ao som final. O Vise Grip têm um threshold "soft knee" que gradualmente entra na compressão com um rácio mais baixo antes que o sinal atinja o threshold, dando uma compressão mais natural. O rácio de compressão é ajustável, de 1:9 até 20:1. O pedal tem compensação de ganho automática. Clica aqui para ver o artigo
  5. Seymour Duncan Retribution

    Estes pickups são tudo menos meigos!Os pickups SD Retibution foram desenhados com Dino Cazares da Fear Factory para fornecer montes de ataque, claridade e headroom para guitarristas que acham que 6 cordas não chega. Estes pickups têm um preamp embutido e tal como os Blackouts e os EMTY, mantêm um timbre orgânico e aberto que não é estéril mas é enrome e poderoso com baixo nível de ruído e maior resposta dinâmica relativamente a outros pickups ativos. Comparados aos Blackouts normais, os Retribution têm um ganho mais moderado e maior definição, e foram feitos para que as cordas Si e Fa# não fiquem "muddy". Os Retribution vêm de série na nova Ibanez DCM100 Dino Cazares. Clica aqui para ver o artigo