Procura na Comunidade

Resultados de tags 'gibson'.



Mais opções de procura

  • Procurar por Tags

    (Opcional) As tags ajudam a encontrar este conteúdo. Escrever tags separadas por vírgulas.
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Comunidade

  • Geral
    • Discussão Geral E Cultura
    • Divulgação
    • Apresentações
    • O Cantinho da Thomann
  • Divulgação
  • Teoria Musical
    • Teoria e Composição Musical
  • Guitarra
    • Guitarra
    • Amplificação
    • Pedais e Efeitos
    • Instrução e Técnica
  • Baixo, Bateria, Teclas, Voz e Outros Instumentos
    • Baixo
    • Voz
    • Bateria e Percussão
    • Teclas - Pianos, Arranjadores e Sintetizadores
    • Outros Instrumentos
  • Faça Você Mesmo (DIY)
    • Projetos de DIY
  • Som
    • Estúdio
    • Ao Vivo e em Palco
    • Vintage e HiFi
  • Novidades e Ajuda
    • Novidades e Regras da Comunidade
    • O Forumusica: ajuda e opiniões
  • Banda Exemplo's Tópicos
  • MÚSICOS EM LISBOA's Tópicos
  • Músicos em Braga e arredores's Tópicos
  • Shawn Mendes's Tópicos

Categorias

  • Busca Músicos

Categorias

  • Guitarras
  • Baixos
  • Peças Guitarra e Baixo
  • Bateria e Percussão
  • Pianos e Teclados
  • Amplificadores de Instrumentos
  • Pedais e Efeitos
  • Coisas para DIY
  • Áudio Profissional
  • Outros Acessórios
  • Outros Instrumentos
  • Livros e Revistas
  • Álbuns e Bilhetes

Categorias

  • Técnicos e Luthiers
  • Lojas
  • Formação e Ensino
  • Estúdios
  • Salas de Ensaio
  • Aluguer de Som e Luz
  • Fotografia e Imagem
  • Produtoras e Editoras
  • Importadores
  • Fabricantes
  • Desenvolvedores de Software Musical
  • Bares e Sítios para Tocar
  • Outros Serviços para Músicos

Categorias

  • Dicionário

Categorias

  • Guitarra
  • Baixo
  • Efeitos
  • DIY
  • Gravação e Som

Categorias

  • Música e Cultura
  • Teoria Musical
  • Guitarra
  • Electrónica Musical
  • DIY
  • Baixo
  • Teclas
  • Gravação e som

Calendars

  • Concertos
  • Workshops
  • Banda Exemplo's Calendário
  • MÚSICOS EM LISBOA's Eventos
  • Músicos em Braga e arredores's Eventos
  • Shawn Mendes's Eventos

Categorias

  • Testes de Cultura Musical
  • Testes de Teoria Musical
  • Testes de Gravação e Estúdio

Estilos Musicais

  • Ideias (Permite Download)
  • Alternativo
  • Baile
  • Blues
  • Country
  • Folk
  • Fusão
  • Jazz
  • Metal
  • Clássica
  • Pop
  • Reggae
  • Religiosa
  • Rock
  • Techno
  • Outro
  • Banda Exemplo's Player
  • MÚSICOS EM LISBOA's Player
  • Shawn Mendes's Player

Blogs

Não há resultados a mostrar.

Não há resultados a mostrar.


Tipo de Membro


Está online?


Com Foto?


Número de posts

Entre e

Idade

Entre e

Último post

Entre e

Telemóvel


Cidade

Encontrado: 37 resultados

  1. Gibson guitar company facing imminent bankruptcy B.J. Bethel 2:51 p.m Thursday, Feb. 15, 2018 Business Business Christie Goodwin LONDON - JULY 25: Randy Bachman of Bachman & Turner performs on stage at High Voltage Festival in Victoria Park on July 25, 2010 in London, UK. He plays a Gibson Les Paul Standard guitar. (Photo by Christie Goodwin/Redferns) Gibson guitar company, which has been a staple brand among various musical instruments since 1902, is facing bankruptcy. According to the Nashville Post, Gibson’s chief financial officer, Bill Lawrence, left after six months on the job and just as $375 million in senior secured notes mature and another $145 million in bank loans become due if they aren’t refinanced by July. The departure of Lawrence was seen as a bad sign for a company trying to re-organize. The company, which generates $1 billion a year in revenues, recently moved out of its Nashville warehouse, where it had operated since the mid 1980s. The company owner since then, Henry Juskiewicz, is trying to re-order the company according to the Post but is facing a battle with creditors over bad business decisions. The company recently sold Baldwin piano, and is hoping to see a boost in cash from the various electronics companies it had purchased the last several years. Gibson began in 1902 in Kalamazoo, Mich., producing various instruments, including acoustic guitars. In 1952 the company brought in famous guitarist Les Paul to sell a guitar based on his own name, which would become one of the most iconic instruments ever made. The Gibson Les Paul began production in 1952, and became a staple of the rock and roll movement since. The company since developed other iconic guitars such as the SG, Firebird, and has sponsored hundreds of musicians. The company moved from Kalamazoo to Nashville in the mid 1980s. http://www.daytondailynews.com/business/gibson-guitar-company-facing-imminent-bankruptcy/UUQESYcO94O9RXfuraMQeJ/?ref=cbTopWidget
  2. Pickups Gibson: 498t vs 57 vs 57 plus

    Malta, estou a pensar mandar vir uma cópia LP Harley Benton, mais concretamente esta: https://www.thomann.de/pt/harley_benton_sc_550_faded_tobacco_flame.htm A ideia é meter-lhe uns pickups dignos desse nome, de preferência Gibson, mas podem ser Dimarzio ou SD. Nos da Gibson, estou indeciso entre 498t, 57 e 57plus. Segundo sei, os 57 têm pouco output e são os "clássicos", passe a redundância. Deve dar para o som de G'nR. Os 57 plus têm o mesmo carácter mais mais ganho. E os 498t são os mais "modernos" por assim dizer. Procuro algum ganho (não necessariamente o metal mais extremo) e portanto estava estava a pensar um 498t na ponte e num 57 ou 57 plus no braço. O que acham? E já agora, alternativas: O kit clássico JB + 59 da SD teria o mesmo carácter?
  3. MOPHO - Melancolia (Video Oficial)

    Boa noite, Deixo-vos o video de avanço ao 2º disco de Mopho. O disco sai já em Setembro! Para ouvir, partilhar e tal. Se não tiverem que fazer, agradecemos uma visita ao nosso facebook para o like da ordem. Facebook
  4. A Gibson pôs a empresa-mãe da Hamer por ter violado os direitos de design http://www.mi-pro.co.uk/news/read/gibson-accuses-jam-of-infringing-three-guitar-trademarks/022705
  5. Já há muito tempo que não aparecia um vídeo destes a incendiar os ânimos
  6. Les Paul Standard vs Traditional

    Fica aqui o link para compreender todas as diferenças e semelhanças: https://blog.andertons.co.uk/guitars/difference-gibson-2016-2017
  7. COVER Better Guns N' Roses =)

    Ae pessoal escutem o meu cover de Better do Guns N' Roses no soundcloud por favor =D
  8. Gibson com guitarra de 2 milhões

    A Gibson mostrou a guitarra mais cara do mundo, uma combinação de luxo entre diamantes e ouro.A guitarra em causa, é uma SG com nome "Eden of Coronet" e foi fruto do trabalho conjunto entre Aaron Shum, fundador da Coronet e o músico e designer Mark Lui. A guitarra conta com diamantes, e 1.6 kg de ouro de 18 quilates (alguém se queixava do peso das Les Paul??). Estima-se que a guitarra valha 2 milhões de dólares e a confirmar-se, será o record mundial do preço de uma guitarra. Lui diz que escolheu a SG porque apesar de ser considerada uma guitarra muito masculina, vista de outro ângulo tem uma estrutura muito feminina e curvas que lhe permitiram expandir a sua criatividade. Clica aqui para ver o artigo
  9. O melhor abeto vermelho e figured maple, inlays de puro luxo, e construção de topo, a Gibson celebra os 120 anos da criação dos melhores bandolins jamais produzidos.Puro luxo. É assim a melhor maneira de adjectivar esta criação da Gibson de 3 bandolins de tirar o fôlego (e o dinheiro!). O corpo tem um tampo de abeto vermelho (AAA) selecionado, com lados em figured maple, com 3 combinações de cores. O braço é em figured maple com um perfil "rounded-V), com escala em ébano e inlay Tree of Life em abalone, e os marcadores em madrepérola e prata de 14 quilates. Os acabamentos disponíveis são três: 1904: Preto com lados traseira em nogueira vermelha, 1912: Topo Âmbar com lados e costas em "Pigeon Blood Burst" e 1923: tudo em Cremona burst. O hardware inclui a ponte de ébano e afinadores Waverly dourados. Os plásticos incluem peças decoradas desta edição do 120º aniversário. Todos os bandolins têm mala incluída comemorativa desta edição. Palavras para quê, vamos às fotos dos detalhes! O preço do conjunto dos 3 bandolins é de "apenas" 60000 dólares americanos. Clica aqui para ver o artigo
  10. Gibson Memphis 1959 ES-175D 2015

    A Gibson honra a sua história com esta guitarra.A Gibson ES-175 é uma guitarra que iniciou a sua produção em 1949 como guitarra de gama média, alternativa à L5. Na sua primeira encarnação a guitarra tinha apenas um single coil (P90) no braço e tinha um preço de 175 dólares americanos. Como tudo está em constante evolução, a versão de 2015 tem dois humbuckers e custa o preço de quase 5400 dólares americanos. Mas de resto, a aparência mantem-se semelhante, com os plásticos a terem bordo a 45º como a original, os f-holes. A construção é em maple e poplar, com tampo em figured maple. Incluída está a case com decoração original. Clica aqui para ver o artigo
  11. Monitores Les Paul

    A Gibson lançou uns monitores com o nome Les Paul, em homenagem ao homem que foi pioneiro na gravação multi pista e na guitarra de corpo sólido. Pimp your studio!Tanto os produtores, como os músicos, como fã que aprecia uma boa experiência auditiva, todos têm o mesmo sonho: ter um monitor no qual podem confiar no estúdio ou em casa. A Gibson Brands criou uma linha de monitores que ira satisfazer as necessidades dos profissionais do audio e entusiastas da músicas. Este monitores representam um novo nível de performance, facilitando as decisões de mistura e gravação. Os monitores combinam uma grande definição com o estilo "Les Paul" (ndr: muito discutível...), usam materiais avançados (tweeters de titânio revestidos em carbono, etc) e possuem uma amplificação personalizada para assegurar uma brilhante resposta aos transientes e um grande headroom. Estão disponíveis em 3 tamanhos e várias cores "à Les Paul", como cherry, cherry burst e tobacco burst. No caso do melhor (e maior) monitor (Les Paul 8), a gama de frequências vai desde os 37Hz até aos 47kHz, com a frequência de crossover nos 2.7kHz, uma relação S/R superior a 92dB, 7 níveis de ajuste de graves e agudos (em separado), e SPL máximo de 118 dB (par). Ficavam bem no teu (home) estúdio? Clica aqui para ver o artigo
  12. Tal como anunciado no último trimestre de 2014 os preços da Gibson aumentaram quase 30%. Entra no nosso comité de estudiosos Gibson e em conjunto vamos debater este assunto e trazer soluções!No início do último trimestre de 2014, a Gibson planeou uma série de alterações na sua gama, com um denominador comum: aumento de preços generalizado. Um exemplo disso é o modelo mais conhecido da gama: a Les Paul Standard 2014 com flame top tinha um preço anunciado de 2999 dólares, a guitarra equivalente em 2015 tem um preço de 3879 dólares. Estamos a falar num aumento de preço na ordem dos quase 30%, bastante substancial. De acordo com o site reverb.com, a seguinte transcrição foi colocada na amazon e removida pouco depois, por parte da Gibson: "Gibson USA continues to raise the bar of Quality, Prestige and Innovation with the new line up of 2015 guitars. All Gibson USA guitars except for the Les Paul Supreme, Firebird and Derek Trucks SG will ship with the G-Force tuning system. Among many of the added features is the new Zero Fret Nut which is a patented applied for nut that has adjustable action capabilities. The new Tune-O-Matic Bridge features a hex wrench adjustment on thumbscrews for easy action adjustments. All guitars receive a professional set up with accurate intonation, and a new PLEK program with 27% lower fret wire. All models now have Pearloid Inlays and the fingerboard is a thicker one piece rosewood which is sanded and buffed with a new oil treatment for smoother and easier playability. To take it a step further Gibson USA has increased playing comfort by widened the neck and fingerboard by .050 per side. Sparing no expense, Gibson USA even changed the internal wires from 28 awg to 26 awg, along with a new and improved jack design and together they give you an improved uninterrupted signal. For 2015 Gibson will be producing gloss lacquer finishes and no more Satin or Vintage Gloss finishes. On top of all the upgrades Gibson USA did not stop there. They are now introducing a removable Les Paul pick guard with NO SCREWS NEEDED. In honor of Les Paul's 100th birthday all LP and SG guitars will carry the 100 logo on the headstock and a Les Paul Hologram on the back of the headstock for authenticity and tribute to the man himself. To wrap everything up, each 2015 Gibson USA guitar ships in a Gibson Hard Shell case." Para quem já foi a uma loja verificar os modelos de 2015 pode ter uma má surpresa, e é expectável que os modelos de 2014 que ainda há em stock possam "voar" rapidamente, compradas por quem quer poupar dinheiro ou quiçá, revendê-las. O certo é que para quem tem GAS por uma Gibson, 2015 vai ser um ano mais complicado... Interessante é o fenómeno que se vai observar necessariamente nas vendas de segunda mão: é provável que os preços acompanhem também a tendência, uma vez que haverá um aumento da pressão compradora, o que fará necessariamente aumentar os preços. No final de 2014 surgiram também alguns vídeos a parodiar esta situação de aumento de preços da Gibson: No Forumusica, vamos reunir aqui o comité de estudiosos "Gibson". Podes usar o seguinte modelo: 1) O que achas disto? 2) Vale a pena continuar a comprar Gibson? 3) Se não, que alternativas para uma boa Les Paul? Clica aqui para ver o artigo
  13. A Gibson entrou na Game of Thrones, e decidiu ela mesma fazer um trono. No entanto, a iniciativa tem causado polémica, havendo que lhe chame também game of "tones". Não sabemos se esta palavra pode ser também literal em português...Hoje em dia, tudo serve para o show business, e a Gibson aproveitou o sucesso da série Game of Thrones na TV para levar a sua versão do trono à Consumer Electronics Show há dias. As recepção por parte das redes sociais tem sido mista: há quem lhe chame "brilhante", há quem lhe chame "estúpido". O que interessa é que deu que falar. A ideia foi as pessoas poderem tirar uma foto no trono das Gibsons: Fixe, ou azeite? Clica aqui para ver o artigo
  14. Les Paul Log: marco para posteridade

    Com o seu espírito inventivo e inconformista, Les Paul construiu aquilo que seria a percurssora de uma das guitarras mais famosas do mundo.Les Paul foi sempre um inconformado. Depois de várias experiências com vários instrumentos musicais, decidiu melhorar o timbre das hollows. Após experimentar um bocado de aço de um estaleiro de caminhos de ferro como corpo de guitarra, Les Paul viu que conseguia eliminar o ruído da guitarra. Tinha dois problemas: o peso e a moda. Estava na moda usar guitarras com f-holes, e o público assim o queria. E Les paul abandonou temporariamente a ideia. No entanto, na década de 1930, vários inventores começaram a testar guitarras com corpo sólido de madeira. Les Paul voltou de novo a pegar na sua ideia, mas agora usando madeira em vez de aço. Tinha dois objetivos em mente: queria uma guitarra com maior sustain e que produzisse um timbre melhor que uma hollowbody. Deitou mãos À obra e pegou num bocado de madeira de 7cm x 7cm e colocou-lhe dois pickups caseiros. No entanto o público não acolheu a ideia, e Les Paul pegou no corpo de uma Epiphone archtop, cortou-o ao meio adicionou ambas as partes como asas do seu bloco de madeira para dar um look mais aceitável. No início da década de 40, Les Paul entrou em contacto com a Gibson com a sua nova criação, mas Gibson achou piada. Para ele aquilo era uma autêntica "vassoura com cordas". No entanto tudo mudaria quando Gibson ficou a par da Broadcaster de Leo Fender em 1950. Gibson contratou Les Paul como consultor de um projeto especial, juntamente com Ted McCarty. Este projeto desenvolveu uma guitarra de corpo sólido singlecut que em 1952 foi introduzida no mercado. Estava criada a Gibson Les Paul. Clica aqui para ver o artigo
  15. Gibson ES-335 Figured 2015

    A Gibson tem para 2015 uma série de ES-335 com muito estilo.Com pickups Burst Bucker, tampo, costas e lados em figured maple (com os f-holes da praxe), esta semi-hollow é uma guitarra muito elegante, com timbres bastante versáteis. Os afinadores são os Grover Milk Bottle Rotomatic, com um rácio de 18:1, para maior precisão, pestana em osso, binding do braço arrendondado para maior conforto. O braço tem os tradicionais inlays tipo "bloco" em madrepérola e a completar o visual está o hardware em cromado e os knob hats em preto ou dourado, consoante o acabamento escolhido. Os acabamentos disponíveis são o Sunburst, Cherry e Natural. Os preços andam em volta dos 3000 € / R$9000. Clica aqui para ver o artigo
  16. Neat: a nova marca de microfones

    A nova marca é uma criação de raíz da Gibson para entrar no mercado dos microfones.A Gibson Brands está prestes a lançar a Neat Microphones. O CEO da empresa diz que "Chegou o tempo de pensar no uso, desenho e produção de microfones de forma completamente nova. Não só para beneficiar os profissionais, mas também para criar produtos que melhorem a experiência áudio de todos os comsumidores." A nova equipa tem massa cinzenta de qualidade, com Skipper Wise e Matin Saulespurens (ambos fundaram a Blue Microphones em 1995) juntamente com pessoas que passaram pela Line 6 e Technocel. O diretor criativo passou por projetos da Disney, Atlantic Records, Blue Microphones, Nissan, Fifa, etc. "Abordamos a Neat como uma banda", onde cada um contribui para o som. Já trabalhamos juntos como equipa há bastante tempo, e a Gibson comprometeu-se connosco no que toca a novos conceitos." diz Wise. O objetivo da Neat é crar a próxima geração de microfones introduzindo inovações em todas as fases do processo produtivo - pesquisa e desenvolvimento, produção, teste, look e feel. As duas linhas de produtos da Neat serão lançadas no próximo mês, e haverá novidades muito brevemente. Clica aqui para ver o artigo
  17. Gibson lança Firebird 7

    A Gibson lançou uma nova Firebird.A Gibson continua imparável. Desta vez lançou uma versão "azul" da Firebird - a nova Firebird 7. Mas não é apenas sobre azul, esta guitarra. A Firebird tem também um trio de humbuckers '57 classic, estilo PAF. E todas as características da Firebird, estão lá: neckthrough de 9 peças e corpo de mogno. Os afinadores são os Steinberger Gearless e o braço tem escala em rosewood. Incluído está também o vibratio Lyre junto da ponte tune-o-matic. Os preços rondam os 2100€ / R$ 3300. Clica aqui para ver o artigo
  18. Les Paul Standard Premium Quilt 2015

    Uma standard deslumbrante, com inlays em abalone e um tampo de babar.Em 2015, a Les Paul Standard Premium Quilt tem o já habitual sistema de afinação G-Force, ponte tune-o-matic com saddles em titânio, braço mais largo para maior tocabilidade (embora se mantenha o mesmo espaçamento entre cordas). O tampo é deslumbrante nesta guitarra: quilted maple AAA com binding em creme (2 peças) com um corpo com modern weight relief de mogno (também duas peças). A escala é rosewood e o perfil do braço (mogno) é slim taper assimétrico. O preço é de 4200€ / R$12600, ou seja, nada barato! Clica aqui para ver o artigo
  19. Gibson Memory Cable

    Aquilo que à partida pode parecer uma ideia algo estranha, na verdade é uma ideia brilhante!Quando a Gibson comprou a TEAC, ficou com acesso à TASCAM e à sua reconhecida tecnologia de estúdio. E juntas lançaram o Memory Cable, um cabo que permite gravar 13 horas de sinal do teu instrumento: guitarra, teclas, baixo, etc. Este cabo permite-te gravar todos os teus pregos, todos os momentos de inspiração que fluem sem te sentires "constrangido" por saberes que estás a gravar. Já tiveste daqueles momentos em que te sai algo genial e dentro de minutos já não sabes como era? Com este cabo nada se perde - tudo se armazena. O cabo tem 5 metros e permite-te gravar em cartão microSD (traz um de 4 GB incluído), com uma qualidade de 44.1 kHz a 16 bits (qualidade de CD) e é relativamente compacto. Podes gravar em formato WAV descomprimido, e até há um modo de gravação que deteta quando tocas e grava apenas esses momentos. Genial, não? A alimentação é feita por pilha AA e dura 8 horas, mas ainda tem uma bateria pequena que dura um ano e tem um relógio interno para marcar a data das tuas gravações. Mas este cabo tem outras potenciais aplicações: podes gravar a tua performance na banda e depois analizares em casa o que fizeste mal, pode ajudar-te a compor, e pode ajudar-te a fazer reamping: por acaso não curtias gravar o que tocaste com outro amp sem ter que repetir o processo? Não precisas de boxes nem outros aparelhos: isto é um cabo, e liga-se ao amp que queres gravar, e siga! Em dois tempos tens o tone noutro amp! E a menos que uses um sistema wireless, vais precisar de um cabo para tocar guitarra. E além de tudo, este é também um simples cabo! Esta é uma excelente prenda ou "auto prenda" neste natal, com um custo de €100 / R$300 aqui. Clica aqui para ver o artigo
  20. Les Paul Less Plus P-90

    A edição limitada Less Plus P-90 é uma guitarra com uma equação complicada de fazer.A Gibson LP Less+ P90 tem um acabamento GoldTop e pickups P90 com um corpo mais magro, fino e leve característico das edições Less Plus. Portanto o menos da equação é a quantidade de madeira (que se traduz em menor peso, maior conforto.. e (menor) tone...). Todas as características essenciais da LP estão lá, incluindo o carved maple top, um corpo fino (e com weight relief) em mogno, braço set-in em mogno e escala de rosewood com inlays trapezóides. O mais da equação vem com o sistema de afinação G-Force e com o preço: rondará os 1900€ / R$5700. Na matemática menos com mais dá menos, nas guitarras... diz-nos tu! Clica aqui para ver o artigo
  21. Tal como o Pai Natal dos centros comerciais, as marcas acenam para os clientes não para lhe dar prendas... mas para que eles as comprem. A Gibson apresenta 20 prendas onde podes gastar as tuas notas.Gibson Care Kit A tua guitarra vai agradecer este kit. Com 3 panos de polimento e uma correia (das básicas..) e cremes para o metal, óleo para a escala e polish, não falta nada para teres a tua guitarra sempre a brilhar. Restoration Kit Se 2014 foi duro para a tua guitarra, é isto o que precusas. Basicamente, é uma versão mais básica do Gibson Care Kit. Se tens uma guitarra vintage, também há um kit especial para guitarras vintage... Gibson Luthier's Choice Triple Pak Polish, óleo para a escala e para as cordas. 10 dólares, isso mesmo. Banco de Bar A pedido de muitas famílias, a Gibson fez o seu banco de bar. Por 110 dólares, podes ter estilo no teu cantinho da música. Copos de Shot Ter um banco de bar não chega quando não há bebida. E enquanto a Gibson não faz pelo menos faz copos de shot. Bota abaixo! A seguir: mais "prendas"! Página 1 de 2 12 → Último » Clica aqui para ver o artigo
  22. 5 mitos do sistema G Force da Gibson

    Destruímos 5 mitos sobre o sistema G Force da GibsonPrefiro afinar a guitarra manualmente, e além disso, gosto das minhas afinações "imperfeitas" para dar um je-ne-sais-quoi ao meu tone! Isto é um mito duplo... primeiro, porque se não se ligar o G Force, a afinação é manual, extremamente precisa (com uma relação de 40:1). Tem apenas cuidado para não afinar manualmente enquanto o sistema estiver a afinar automaticamente!! Além disso podes ter as tuas afinações customizadas! Ninguém tira o je-ne-sais-quoi do teu tone!! Quando faço um bending, não quero que o tom seja corrigido! O G-Force não funciona assim nem estraga os bendings de ninguém. Após afinar a guitarra ele desliga-se a menos que peças para afinar de novo. Não corre enquanto tocas!! O G-Force é o mesmo que o Min-ETune, mas com outra marca! Ora aqui está mais um mito! O sistema da Gibson tem mais funcionalidades: pode usar todos os presets como presets do utilizador, adicionar offsets a cada corda, a criação de afinações alternativas mais fácil, a capacidade de poder trabalhar com capos, e mais. Além de otimizações na velocidade e precisão, especialmente ao usar afinações alternativas. O G-Force não afina todas as cordas de uma vez Isto é parcialmente verdade. Se a bateria tiver mais que 60% de carga, o sistema afina tudo de cada vez. Se não, afina uma de cada vez para assegurar que cada afinador recebe energia suficiente. Inteligente, hã? O G-Force é para pessoal que não sabe afinar a guitarra! É um mito parcialmente verdadeiro. O G-Force pode afiná-la por ti, e pode afinar todas as cordas em segundos, poupando-te tempo em estúdio, nos ensaios ou ao vivo, assegurando performance sem pausas. No entanto, sempre podes afiná-la à mão! Clica aqui para ver o artigo
  23. As Gibson de Joe Perry

    O guitarrista dos Aerosmith tem umas guitarras de babar. Espreita aqui!Será que é possível um homem ter demasiadas guitarras? Não, principalmente se esse homem for Anthony Joseph "Joe" Perry. A lenda dos Aerosmith tem cerca de.. não 5, não 10, não 50, não 100... mas mais de 600 guitarras (sim, seiscentas, não é erro ortográfico!). Mas a verdade é que ele não sabe ao certo quantas são... pudera! Perry fez 60 anos em Setembro, o que implica que por cada ano de vida comprou cerca de uma dezena de guitarras. Pode ter tido outros vícios, mas não há maneira de negar que continua a ser viciado em guitarras. E as principais que usa são da Gibson. Vejamos aqui algumas das suas preferidas: 1959 Gibson Les Paul Standard Número de série 9-0663, esta Les Paul capta todo o mojo do que é a Les Paul. Diz perri que "Tem tudo o que uma grande Les Paul deve ter. O Braço não é tão grosso como uma '54 Goldtop, mas é bastante consistente. Não é uma guitarra de alto output, e tem grande som. E tem todo o sustain natural e calor". A vida desta guitarra é tão colorida como a vida de Perry, acompanhando os altos e baixos da carreira dos Aerosmith. Slash, Billy Loosigian e Eric Jonhson tiveram-na. Perry trocou-a por uma Gibson Les Paul Junior (acabamento TV), mas voltou a tê-la de volta pelas mãos de Slash quando fez 50 anos. Slash disse que o álbum "Rocks" dos Aerosmith foi para ele uma grande inspiração. Joe Perry Blackburst Les Paul Em 1997, Joe Perry teve a sua primeira Les Paul de assinatura, com um acabamento Blackburst que dava ênfase ao lindo tampo em maple. As especificações eram baseadas na Les Paul 59' que ele teve e noutra 60' que também gostava. O pickup da ponte foi feito de acordo com as suas especificações. A eletrónica tinha um circuito ativo de mid-boost, acessível através de um potenciómetro Push-Pull, e um controlo de master tone. A ideia era ter uma espécie de "wah wah" na própria guitarra. Joe Perry Boneyard Les Paul Perry gosta de acabamentos únicos. Esta boneyard é uma Les Paul clássica em termos de specs, mas com um BurstBucker 2 no braço e um BurstBucker 3 na ponte para sons mais esganhados. Mas o acabamento é brutal, graças à sua esposa Billie. Diz Perry que iam numa das suas viagens por Nashville e foram à ver a fábrica, junto com a família, e que a dada altura quando passaram na Custom Shop, a esposa tinha desaparecido, e tinha saído com o responsável da pintura. Ela tinha uma ideia sobre a maneira de pintar o tampo. E juntos, inventaram esse acabamento. Billie fez com que a Custom Shop construisse a guitarra em segredo, e deu-a a Perry como prenda de Natal! As primeiras edições tinham o Bigsby em opção. Gibson "Billie" Lucille Perry tem vários modelos ES, mas o seu preferido é um a rara Gibson Lucille branca que tem a cara da sua mulher estampada. Joe Perry alterou a eletrónica (apenas tem um tone e um volume).A inspiração da pintura veio das pinturas que eram feitas nos aviões da segunda guerra mundial. Ele queria pôr lá a mulher mais bonita que pudesse encontrar, e colocou a da sua mulher. Diz Perry que Billie odiou a guitarra! Ficou tão envergonhada que se recusava a saír do camarote nos espetáculos em que ele a usava. Não conseguia ver-se a si própria nos grandes ecrãs dos espetáculos. Mas diz que agora já se habituou... Clica aqui para ver o artigo
  24. Gibson Les Paul Junior 2015

    A nova Gibson Les Paul Junior 2015 é uma máquina bastante acessível.Bille Joe Armstrong, Keith Urban, Bob Marley, Paul Westerberg, Leslie West. Todos estes grandes nomes fizeram gravações míticas e tocaram nos maiores palcos com Gibsons Les Paul Juniors. Agora a Gibson pegou nessa vibe clássica para 2015 e tornou-a acessível e com melhorias modernas. A simplicidade clássica está a cargo do seu P90 Dogear na ponte, inlays perlóides, corpo em mogno de alta densidade (mas com alta variação de uniformidade) de várias camadas (a Gibson não diz quantas mas suspeitamos que sejam bem mais que duas...) e plano. Incluído está o sistema de afinação G Force, pestana ajustável, trastos tratados em criogenia escala mais grossa em rosewood para maior sustain e um braço largo e assimétrico. Os acabamentos disponíveis são o Gloss Yellow, o Herritage Cherry e o Vintage Sunburst: Clica aqui para ver o artigo