Procura na Comunidade

Resultados de tags 'pedais'.



Mais opções de busca

  • Buscar por Tags

    (Opcional) As tags ajudam a encontrar este conteúdo. Escrever tags separadas por vírgulas.
  • Buscar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Geral
    • Discussão Geral E Cultura
    • Apresentações
  • Divulgação
    • Bandas
    • Showcase
  • Teoria Musical
    • Teoria e Composição Musical
  • Guitarra
    • Guitarra
    • Amplificação
    • Pedais e Efeitos
    • Instrução e Técnica
  • Baixo, Bateria, Teclas, Voz e Outros Instumentos
    • Baixo
    • Voz
    • Bateria e Percussão
    • Teclas - Pianos, Arranjadores e Sintetizadores
    • Outros Instrumentos
  • Faça Você Mesmo (DIY)
    • Projetos de DIY
  • Som
    • Estúdio
    • Ao Vivo e em Palco
    • Vintage e HiFi
  • Novidades e Ajuda
    • Novidades e Regras da Comunidade
    • O Forumusica: ajuda e opiniões

Categorias

  • Bandas

Categorias

  • Busca Músicos

Categorias

  • Guitarras e Baixos
  • Peças Guitarra e Baixo
  • Bateria e Percussão
  • Pianos e Teclados
  • Amplificadores de Instrumentos
  • Pedais e Efeitos
  • Coisas para DIY
  • Áudio Profissional
  • Outros Acessórios
  • Outros Instrumentos
  • Livros e Revistas
  • Álbuns e Bilhetes
  • Salas de Ensaio

Categorias

  • Técnicos e Luthiers
  • Lojas
  • Formação e Ensino
  • Estúdios
  • Salas de Ensaio
  • Aluguer de Som e Luz
  • Fotografia e Imagem
  • Produtoras e Editoras
  • Importadores
  • Fabricantes
  • Desenvolvedores de Software Musical
  • Bares e Sítios para Tocar
  • Outros Serviços para Músicos

Categorias

  • Guitarras e Baixos
  • Bateria e Percussão
  • Pianos e Teclados
  • Sopro
  • Áudio Profissional
  • PA
  • Acessórios

Categorias

  • Dicionário

Categorias

  • Guitarra
  • Baixo
  • DIY
  • Gravação

Calendars

  • Concertos
  • Workshops

Encontrado: 46 resultados

  1. Aproveito também para criar um tópico que espero que tenha bastante uso, é bom sinal Aqui vai a foto: Zoom MS-50G, um multi-fx tipo "faz tudo" baratinho. Ainda não o experimentei, vamos ver a que soa. Admito que tenho expectativas altas quanto ao "HD Reverb", que supostamente é o melhor efeito do pedal. De resto é para andar com ele para todo o lado.
  2. Ainda existem? O que lhes aconceteu?
  3. abro o tópico com o lançamento acabadinho de sair do forno
  4. Boas Malta!! Como é que andam?? Tudo a correr bem nas vossas guitarradas?? Precise de opiniões do pessoal Eu tenho alguns espectáculos durante o Verão já como é habitual! Este ano, vou usar uma pedaleira que adquiri recentemente, por ter umas dimensões muito pequenas, e também porque gostei muito do som da mesma, para o Pimba tanto para o Rock. A pedaleira em questão é uma Boss Me-25. Eu queria fazer uma PedalBoard para poder ter a pedaleira, mais um pedal WahWah que já usava antes que até curto dele, e também queria acrescentar o meu tablet onde este ano, terei as notas das músicas e dos solos todos que tocamos. Qual acham a melhor maneira de fazer a mesma, para ver se não me estendia no dinheiro para poder adquirir material novo ainda para o verão? Fica a questão ... já agora obrigado por estares a ler o post Thanks malta Boa continuação de guitarradas para todos
  5. A Boss acabou de lançar o CP-1X, um compressor baseado na tecnologia MDP ("Multi Dimensional Processing"), que analiza a dinâmica de som para obter os melhores resultados (supostamente). O CP1X é um compressor multibandas que funciona com tudo desde as 4 às 8 cordas, incluindo guitarras acústicas. O pedal funciona também a 18v para assegurar o máximo headroom, o que faz que funcione bem com guitarras de 7 e 8 cordas, bem como guitarras com pickups de grande output. O pedal sairá no final do mês e quanto a preços, devem andar por volta dos 150€ nas lojas. E aqui está a que soa:
  6. Ora aqui está o o expoente máximo para quem procura um tone de m***a! A Dr. No Effects, especializada em fuzzes, lançou o Turd Fuzz, com um aspecto a condizer! O pedal tem um a caixa feita num material mole, para trazer a suave textura excrementícia à nossa pedalboard: basta pisar nele para activar o efeito, e promete trazer um tone mal cheiroso para guitarristas e baixistas. O circuito é feito com base em dois transistores NOS para dar um fuzz à maneira antiga. Incrivelmente há um controlo de volume que pode ser rodado através de uma chave de fendas (internamente). Há também uma mosca com olhos de led que indica quando o efeito está ligado. Aqui está o vídeo seguinte a mostrar como realmente funciona! Mas que ninguem se iluda: a m***a não é necessariamente barata: 209€ neste caso!
  7. Uma daisy chain é uma maneira de ligar os aparelhos (neste caso pedais) em sequência a partir de uma fonte. Ou em anel, mas não é tão comum. Neste caso dos pedais, a partir de uma fonte de alimentação tens um cabo que percorre todos pedais e alimenta-os. É uma forma mais prática e menos "custosa" de ligar todos os pedais sem ter que comprar uma fonte para cada um. Se a fonte conseguir fornecer uma "amperagem" (intensidade de corrente) suficiente , desde que todos os pedais tenham a mesma voltagem de alimentação, ligam-se com uma daisy chain (no fundo um cabo que com várias fichas que são ligadas cada uma a seu pedal) para distribuir a corrente por todos. Continua a precisar-se da fonte de alimentação, aliás, qualquer fonte de alimentação serve de base para poderes ligar uma daisy chain, desde que tenhas o cabo correcto para levar a alimentação aos pedais. Exemplo de cabo para ligação de pedais em Daisy Chain As desvantagens de uma daisy chain são: Propensão a ruídos: uma daisy chain implica que as ligações sejam em série, ou seja, se um pedal te introduzir ruído na corrente, isso vai-se reflectir nos outros pedais. Se houver maus isolamentos nos pedais, pode haver problemas. Diminução da fiabilidade: Como nas luzes da árvore de natal, se uma morrer, morrem todas e depois é necessário andar a ver uma a uma qual foi a que morreu. Requer um conhecimento básico de electricidade: o pessoal às vezes liga pedais que consomem demasiado à daisy chain, e isso vai sobrecarregar a fonte de alimentação, com potenciais efeitos no desempenho dos pedais. Numa daisy chain, para saber a amperagem necessária, devem somar-se os consumos (os mA) de cada pedal e isso dará o valor que a fonte tem que ter para alimentar todos os pedais. Exemplo: Temos 4 pedais analógicos e 2 digitais ligados à daisy chain. Os analógicos consomem 40 mA cada um, os digitais, 300 mA (valores aleatórios). A tua fonte de alimentação tem que ter pelo menos 4x40+2x300 = 760 mA (mili amperes). Na verdade até convém que a fonte tenha um bocado mais, para margem de segurança e fiabilidade. Vantagens de usar uma Daisy Chain: É uma forma barata de ligar pedais: a partir de uma simples fonte de alimentação podem alimentar-se vários pedais Não requer fontes nem cabos individuais para cada pedal: menos custos, menos cabos, melhor organização da pedalboard. Pode comprar-se um sistema de alimentação de pedais com daisy chain a um preço muito barato relativamente a fontes de alimentação com saídas individuais para cada pedal. O mais conhecido e usado pela sua relação potência-preço é o 1Spot Combo Pack, disponível em Portugal na MrJackGuitars: O 1Spot Combo pack traz consigo uma fonte de alimentação (switched mode) e um cabo para ligação em daisy chain para 8 pedais. Com 1700 mA, consegue alimentar vários pedais e é a solução ideal para quem não quer gastar muito dinheiro. Se o dinheiro não for um problema, o ideal será ligar todos os pedais a uma fonte com saídas individuais para cada pedal isoladas e com potência mais que suficiente para alimentar tudo. Permite evitar todos os problemas da daisy chain referidos. As melhores opções, consoante os preços: Mais barata: Harley Benton Jr - 5 saídas isoladas, com 120ma cada Qualidade-preço: Truetone 1Spot Pro CS7 (não confundir com a 1Spot falada anteriormente!), recomendamos comprar em Portugal na MrJackGuitars. Qualidade: Voodoo Lab Pedal Power Mondo, recomendo comprar em Portugal na MrJackGuitars.
  8. Uma pedaleira é, normalmente um suporte para os vários pedais. Pode, noutro contexto, designar um conjunto de pedais ou um sistema multi-efeitos com vários pedais. A maioria das pedaleiras permite fixar os pedais através de uma base para fita de velcro, e podem vir em múltiplos feitios (vê aqui os modelos mais conhecidos) Exemplo de pedaleira (http://www.pedaltrain.com) As pedaleiras podem ser feitas em metal (alumínio é uma boa opção devido ao menor peso), madeira etc. Podes ver aqui um tutorial de construção de uma pedaleira em madeira:
  9. A DSM Noisemaker, sediada no Chile, lançou o Drive Maker, um pedal de distorção bastante diferente do que abunda no mercado. Num mercado onde abundam clones do Tube Screamer, Big Muff, Fuzz Face e Dist +, ou emulações digitais destes, a DSM Noisemaker quer criar um circuito novo que permita aos guitarristas encontrarem o seu próprio som. O Drive Maker O pedal, além dos controlos normais, tem também um FX loop, permite ser usado em guitarra ou baixo (tem um switch para isso), tem 3 modos de clipping, voice control, octaver, e um boost de 30 Db's, sendo um pedal muito completo e flexível. Diz o site da marca: (de: http://www.dsmnoisemaker.com/drive-maker) O pedal é flexível QB, e permite alimentação de 18v para maior headroom: O preço para a Europa fica em 289 dólares (já inclui 50 dólares de envio), e se adicionarmos 23% de taxa alfandegária, não fica barato. Mas é um grande pedal! Pessoalmente, já há muito que não via um pedal de distorção que me interessasse tanto como este.
  10. Um overdrive stereo que vai bem com vários instrumentos. Porreiraço para os B3 distorcidos à Deep Purple:
  11. Mais um pedal da EHX para "sintetizar" a partir de uma guitarra ou baixo.
  12. A Glou-Glou é uma fabricante francesa de pedais "boutique" "estranhos", numa especie de hipsterice chic à là française da música. Após o anterior Rendez-Vouz (que podem vê-lo aqui), a marca lançou o Déja-Vu, um pedal filter e phaser, com dois LFOs, cheio de opções. E como é apanágio da marca, 100% analógico. O melhor é ouvir mesmo este pedal-laboratório! Quanto a preços, 590€ tal como o seu irmão. Não faltarão pretendentes, digo eu! O que acham? Era bicho para estar na vossa pedalboard?
  13. Interessante. Nunca consegui ter um som "como deve ser" não usando um amp. Havia sempre alguma coisa que faltava, e ainda hoje não sou muito fã dessa solução. Mas este vídeo é interessante:
  14. Um pedal de delay digital mas a soar a analógico, com delay até 600ms. Quanto a preços, rondam os 180€. Mas há mais: a Earthquaker está a sortear um destes meninos para o dia dos namorados!! Vê em https://www.earthquakerdevices.com/eqdating-game como participar!!!
  15. Como sou um fã de reverb, acho que este era um tópico imprescindível. E vai aqui o MXR M-300:
  16. Este é um daqueles tópicos em que tanto pode estar aqui como na parte dos pedais. A Joyo anda a lançar produtos muito interessantes. Desta vez vai lançar um "pedal amp", com características únicas: colunas incorporadas, bateria recarregável e bluetooth. O pedal/amplificador tem um power amp com 2x4 watts, dois speakers de 4 cm, dois canais (clean e distorção). A bateria é de lítio e dura 3 horas (tem 2200mah - no fundo uma powerbank). Está incluído também um efeito: delay. Fica aqui um teaser: Ainda não há preços revelados.
  17. O Misha Mansoor criou uma empresa que faz pedais. E o primeiro produto a saír do forno é o Precision Drive. Segundo o próprio, não é um reíssue, uma cópia, ou algo que teve por base um circuito conhecido. Pelo contrário, é todo ele construído do zero, para o guitarrista moderno. O pedal inclui noisegate, funciona bem com amps high-gain, e é produzido pela Mxr. E mais não é conhecido, o melhor é mesmo ouvir: Quanto ao preço: 199 dólares americanos.
  18. O Robert Keeley vai lançar mais um pedal: Dyno My Roto, com "Tri Chorus Rotary Flange". O pedal deve chegar às lojas europeias com um preço a rondar os 200€.
  19. A Wampler revelou o novo Wampler Bravado - o primeiro amp da marca e cuja função é "devorar" pedais. Para os guitarristas que querem um amp que funcione bem com todos os pedais, a Wampler oferece este amp com 40 Watts de potência, com válvulas 6L6 no power, resultado da sua experiência com pedais. O amp tem um grande headroom esegundo diz a marca, funciona bem com quase todos os pedais, dando aquela compressão que os faz chegar ao "ponto de açúcar". O amp tem uma stack de equalização de 3 bandas. O loop de efeitos foi desenhado pela Friedman (é buffered). Há dois switches: um "Fat" para dar uma ênfase nos médios sem chegar a ser nasal, com duas posições, e um "bright" com 6 posições. Em conjunto, estes switches garantem uma grande flexibilidade. O amp está disponível em pré-reserva com um depósito de 950 dólares americanos para... 50% do amp. Vale a pena? Fazia falta um amp destes no mercado? Que alternativas existem?
  20. O novo pedal da Joyo para baixo:
  21. A Jackson Audio, uma empresa recém formada lançou o seu primeiro pedal: o Prism. Não é apenas um boost, é também um buffer, preamp, equalizador e overdrive, com possibilidade de variação de flavour: mais transparente, mais "à là" amplificador a válvulas, ou menos transparente. O switch de preamp permite passar de um breakup mais pronunciado até um maior headroom. O equalizador tem uma gama bastante alargada e não interage com os controlos tone/body. Aqui estão alguns sons: 259.95 dólares americanos. O pedal não é barato, mas tem grande som.
  22. Aqui está um pedal que não sai todos os dias: o novo Adventure Audio Dream Reaper. Uma espécie de Fuzz, Feedbacker, e outras "cenas estranhas". Curioso e interessante... O pedal é true bypass custa 225 dólares americanos e já está disponível para pré encomenda!
  23. Nome curioso, som "à là" Colorsound Power Boost. Não é "clean" nem "transparent". A mesma coisa se pode dizer sobre a "idiotbox": uma empresa um tanto ou quanto opaca dos lados do texas, mas com uma criatividade invulgar! O preço? 129 dólares americanos.
  24. A Suhr lançou uma versão especial do Shiba Drive, com o circuito modificado para ir de encontro às especificações do Kiko Loureiro.