Thomasyoung

Canal do Thomasyoung no youtube



Posts Recomendados:

tmo    2375
há 3 horas, resolectric disse:

Hummm... pode ser que não.

"Fazer" uma música, no sentido de "compôr" pode ser feito em 2 minutos, ou em 1 minuto, ou em segundos.
"Fazer" no sentido de a completar em termos de estrutura, isso já é provável que necessite de mais de 40 minutos mas mesmo assim, se for uma canção Pop, em que a estrutura tradicional está mais que definida há mais de 70 anos, talvez seja possível ter a canção estruturada em menos de 10 minutos, com introdução, tema, refrão e até com alguma ponte ou solo.

Agora o resto, torná-la completa em termos de arranjos  e embelezamentos de "produção" para divulgação mediática, isso já é capaz de levar várias horas.
Ou anos.

Mas uma cantiga faz-se em segundos.

... pois, deve ser por isso que eu não faço canções... :nojento: as cenas para me saírem dos dedos precisam fazer sentido aos ouvidos e daí para o DAW passam algumas semanas ou até mesmo meses... depois também há quem recorra a fórmulas ou tenha a teoria em dia, o que não será o meu caso, por isso... viva a diferença que enriquece o planeta, biodiversidade é a palavra chave!

 

... eh pah, ganda reviravolta de discurso... :D

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    2174
há 16 minutos, tmo disse:

... pois, deve ser por isso que eu não faço canções... :nojento: as cenas para me saírem dos dedos precisam fazer sentido aos ouvidos e daí para o DAW passam algumas semanas ou até mesmo meses... depois também há quem recorra a fórmulas ou tenha a teoria em dia, o que não será o meu caso, por isso... viva a diferença que enriquece o planeta, biodiversidade é a palavra chave!

 

... eh pah, ganda reviravolta de discurso... :D

Mas isso também é normal!
No entanto, a questão das "cantigas" até é bem caracterizada por aquilo que se fazia no Brill Building em Nova Iorque.
Aquilo tinha gabinetes de composição, como se se tratasse de uma repartição de finanças.
O cliente aparecia lá, pedia para ser atendido por alguém, enviavam-no a um gabinete onde estava um tipo, geralmente com um Piano e dizia o que pretendia: um fox, um swing, uma balada, um tema western... qualquer coisa.
Podia ter a letra ou não, explicava o que queria e pronto, naquele momento do "atendimento" era função dos gajos que lá estavam, comporem uma canção para o cliente levar consigo.
Escrita e não gravada!

Entre esses funcionários estavam alguns dos melhores músicos da história, como Carole King ou George Gershwin.
A fazerem cantigas à pressão!

Mas esta coisa da "canção" está muito mal vista pois generalizou-se que o formato, geralmente caracterizado pela forma que todos conhecemos dos "Festivais da Canção", é sempre aquela porcaria que vai até aos 3 minutos e que é feita para vender muito e depressa.
Nem sempre é assim.
Houve (e há) gente fantástica a fazer canções que podem ser estudadas em termos de composição, pela complexidade que apresentam.
Poderia repetir o nome do Gershwin, como exemplo, mas o Irving Berlin é capaz de ser um dos "cumes" da canção com qualidade de composição.
Ou John Denver, pois não é qualquer um que faz música com 14 acordes e que soa como se tivesse só 2.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 7 horas, resolectric disse:

..não é qualquer um que faz música com 14 acordes e que soa como se tivesse só 2.

O vice-versa também é de génio..

  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    2174
On 10/12/2020 at 14:26, tmo disse:

... pois, deve ser por isso que eu não faço canções... :nojento: as cenas para me saírem dos dedos precisam fazer sentido aos ouvidos e daí para o DAW passam algumas semanas ou até mesmo meses... depois também há quem recorra a fórmulas ou tenha a teoria em dia, o que não será o meu caso, por isso... viva a diferença que enriquece o planeta, biodiversidade é a palavra chave!

 

... eh pah, ganda reviravolta de discurso... :D

Estou a repetir a citação ao teu post para te deixar aqui a sugestão para este filme cuja história passa pelo Brill Building (o tal "escritório" dos escritores de canções) que referi no meu post.

https://www.imdb.com/title/tt0116442/reference

A história desse filme é porreirinha mas merecia melhor realização ou produção, não sei.
Seja como for, tem canções muito decentes, tem músicos, managers e alguns estúdios vintage.
Vale a pena ver.
E é exactamente sobre essa coisa de "escrever canções"!

  • Gosto 2
  • Amo 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Thomasyoung    802

Boas, cá vai uma improvisação para testar o novo microfone AKG P220 que estou a gostar bastante juntamente com um MIC Pre-Amp da ART Tube MP/C ainda com a válvula de origem mas que pretendo mudar em breve.

 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    2174

Eh lá!!!!
Temos novidades?
Que tal a instalação com esse material?
Compraste algum material da KT? Estou curioso em ouvi-los. Aquilo é muito bonito por dentro.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Thomasyoung    802
On 20/10/2020 at 09:58, resolectric disse:

Eh lá!!!!
Temos novidades?
Que tal a instalação com esse material?
Compraste algum material da KT? Estou curioso em ouvi-los. Aquilo é muito bonito por dentro.

Boas por acaso ainda não comprei, mas este ART MP/C (Mic-Pre Amp com Compressor) e a válvula estou a gostar, não é nada de especial, mas a nível de compressão é bem melhor do que os plugins, imagino que o KT deve ser bem melhor, como é óbvio.

Vou tentando aos poucos construindo algo melhor... penso que o primeiro investimento seria uma mesa de mistura que me deixe ligar estes módulos, mas é um investimento maior, pois os módulos inclui mais cabos e manutenção caso algo avarie, mas acredito como falamos que seria uma melhor escolha. 

No entanto estou muito tentado a uma unidade só como te disse a Universal Audio UAD-2 Satellite USB Quad menos investimento menos cabos e os plugins da UAD são uns dos melhores do mercado.

Por outro lado estou a gostar do que tenho neste momento, pois adicionando um Mic condenser AKG P220 com o Mic dinâmico E906 o som que gravo agora é exactamente o que ouço pela cabinet, e estou a usar os plugins da WAVEs e FAB.

O meu maior problema é aprender a mexer bem com o que tenho, pois as minhas Mixagens e Masterizações são o meu maior desafio.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora