PCanas

Queres Comprar um Piano Novo? Vê Aqui!



Posts Recomendados:

pgranadas    2234

Tenho o Yamaha que o @PCanassugere, e estou satisfeito com a compra, que teve objectivos parecidos com os teus. Para as miúdas praticarem e apanharem entusiasmo/teclado com teclas a sério para eu ligar ao PC. 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
phillipric    187

Eu estou na dúvida, mas entre sons muito similares (o Roland parece-me mais brilhante que o Yamaha mas com uma terminação nos graves mais natural), estou mais inclinado para o FP30. Visualmente também parece menos "brinquedo" que o Yamaha. 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    1604

O Roland está a 499 na Music Factory, a 509 na Musifex e a 539 (preto) ou 555 (branco) na Thomann... MusicFactory you got my money... probably...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pgranadas    2234

No meu caso, a preferência para o Yamaha foi pela qualidade das teclas que fiz um side by side na altura e que relatei aqui.

Quanto a qualidade do sample, o Yamaha tem samplado o Yamaha’s CFIIIS 9′ concert grand piano. O Roland soa “melhor” também para os meus ouvidos que têem como referência os pianos usados na música dos anos 80, mas a verdade é que é menos realista. Sendo isto tudo também muito relativo, porque as colunas embutidas não são grande coisa. Servem, mas não impressionam. 

Em conclusão, dei prioridade à qualidade das teclas, já que o som que vem de origem, ligado ao pc e via um vst de qualidade é resolvido e seleccionado a gosto. E dei também atenção à resposta das mesmas. Ao se tocar muito rapidamente, em alguns modelos havia notas que eram perdidas. Alguns pianos não tinham capacidade de resposta para toda a informação, coisa que nos Yamaha não acontecia.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
phillipric    187
On 20/12/2018 at 08:57, pgranadas disse:

No meu caso, a preferência para o Yamaha foi pela qualidade das teclas que fiz um side by side na altura e que relatei aqui.

Quanto a qualidade do sample, o Yamaha tem samplado o Yamaha’s CFIIIS 9′ concert grand piano. O Roland soa “melhor” também para os meus ouvidos que têem como referência os pianos usados na música dos anos 80, mas a verdade é que é menos realista. Sendo isto tudo também muito relativo, porque as colunas embutidas não são grande coisa. Servem, mas não impressionam. 

Em conclusão, dei prioridade à qualidade das teclas, já que o som que vem de origem, ligado ao pc e via um vst de qualidade é resolvido e seleccionado a gosto. E dei também atenção à resposta das mesmas. Ao se tocar muito rapidamente, em alguns modelos havia notas que eram perdidas. Alguns pianos não tinham capacidade de resposta para toda a informação, coisa que nos Yamaha não acontecia.

Mas se calhar irei optar pelo Roland por isso mesmo. Em live, o que se pretende não é o mais acústico possível. E é como os Roland me soam. Como um som já processado que se ouve numa música pronta. 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
phillipric    187

Se alguém já usou, como funciona a opção bluetooth do Roland? A app dará para usar qualquer partitura que queiramos, inserir PDF, etc? Dará para virar a página usando o pedal? E se estivermos a usar o pedal para expressão, como resolve? 

Achei que a questão do bluetooth podia ser interessante e um ponto extra a favor do Roland, mas se não servir para o que pretendo, será mais para enfeitar do que outra coisa. 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Vou deixar aqui o meu testemunho, das experiências que tive com pianos e teclados... comecei por uns teclados PSR, touch sensitive, mas rapidamente percebi que para aprender a tocar piano simplesmente não servem.  Arranjei então o Yamaha P-45, que tive durante uns tempos... mas não gostei do toque das teclas, o contrapeso era muito leve e pouco realista, bem como os sons "controladinhos" também eram pouco realistas (experimentem tocar com força num piano acústico e depois num Yamaha destes, e vão ver que o som do P-45 nunca "estala" - experimentei o P-115 na loja e achei quase igual ao P-45).

Como nas aulas tocava com um Roland RP-401R, andei indeciso entre o FP-30 e o F-140R pois o toque das teclas era igual e o FP-30 com pés e pedais, ficava quase ao preço do F-140R. Nota muito negativa para o interface de utilização do FP-30 (o controlo de volume então é absurdo!), e acabei por optar pelo F-140R, que adoro não só visualmente, como do som e das teclas. Único ponto negativo, é o suporte de partituras ficar um pouco baixo em comparação com um RP-401R, por exemplo. E para fechar a tampa, tenho também que arrumar as partituras, já que é a tampa que tem a função de suporte. 

PS. lá na sala de aula, tb há um Yamaha NP-32... não se deixem enganar, aquilo é um PSR sem funções nenhumas... As teclas são quase iguais, mas paga-se mais, por um teclado com menos coisas.

  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora