stratocosta

A influência das quebras das vendas na qualidade da produção musical presente e futura



Posts Recomendados:

stratocosta    3647
On 18/10/2018 at 18:39, paulosergio disse:

@stratocosta, já ouviste este tema do Moby? É um exemplo de um trabalho exímio no domínio dos "instrumentos" eletrónicos.  Espectacular! Tem muito que se lhe diga. Especialmente nas vozes.

 

 

vocoder ? Boney M: "Nightflight to Venus", 1978

e outra forma de vocoder "artesanal" por um dos embaixadores:

aos 5:50 e foi em 1975:

 

 

há 33 minutos, pipes disse:

 

pois , riffs é o que falta ao rock de hoje. a pop tem mais e melhores.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
paulosergio    381

Eu não disse que o vocoder era uma novidade. Mas no tema que eu mostrei, "Be the One"-Moby,  não é só essa ferramenta, há muito mais. Dei o exemplo deste tema para mostrar que uma simples técnica, pode ser utilizada, manipulada, trabalhada e ter um efeito muito bom.

Já agora, faz parte da banda sonora do filme " The next three days". No filme este tema causa uma sensação fabulosa.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Antonio    382
há 20 horas, Egiptogrunge disse:

Eu cá acho que neste momento quase toda a gente (nos países desenvolvidos) tem acesso a todo o tipo de ferramentas, agora atingir a excelência no uso das mesmas, ter musicalidade e criatividade não é para todos.

Vamo-nos por do lado do pessoal da electrónica e afins a "apreciar" guitarristas, "ah e tal aquilo é só aprender umas formas de acordes, treinar as escalas e tal e tás a tocar guitarra".... Nós sabemos que não é assim, sai nos do coiro o esforço para melhorar o nosso nível, quer técnico quer criativo, no entanto quem está de fora pode pensar que é fácil.

O mesmo se aplica a quem anda no mundo da electrónica, para  guitarristas ou outros músicos que nunca tiveram interesse na área, podemos achar "ah e tal aquilo é fácil, é só carregar em teclas, usar uns filtros e plugins e já está"... quando para se ser bom nessa área também terás de ter muito esforço e dedicação com certeza.

Qualquer um dos produtores do vídeo partilhado pratica e trabalha, com certeza, muitas mais horas que eu toco guitarra, quem sou eu para dizer que eles não são músicos, que eu é que sou pois toco o instrumento e eles usam o PC (tendo até uma tocado instrumentos também)? O vídeo é um bom exemplo de que existe pessoal com muita musicalidade, criatividade e arte sem usarem instrumentos. Alias existem muitos músicos que são apenas executantes, ver por exemplo as bandas clássicas, muitos não têm criatividade nenhuma e até pouca musicalidade, isso faz deles melhores músicos que o pessoal do vídeo?

Agora é preciso é separar o trigo do joio, a existência de maior leque de ferramentas, de ferramentas mais acessíveis ao cidadão comum, faz com que surja muita cena sem qualidade, que antigamente seria filtrada porque muito pessoal ficava pelo caminho pois era mais difícil chegar a algum lado sem ser bom.

Eu cá dou muito valor à qualidade, a ferramenta usada pra lá chegar não pode ser o mais importante.

Exacto! Alguém percebeu o que se calhar expressei mal... :rolleyes::D

 

Claro que estas ferramentas de manipulação de audio já não são nada de novo. Mas tocar instrumentos também não! É só ir ao tubas e ver milhares de gajos a tocar á velocidade da luz nos mais diversos instrumentos.

A única coisa que acho que está mal é a mentalidade do "antigamente é que era bom" e o estigma de que "musica feita no computador não presta" 

É um skill tão valido como qualquer outro e são tudo ferramentas. Agora, o que se cria com as ferramentas já é outro assunto e é muito susceptível a gosto pessoal. 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
paulosergio    381

Ouvimos muitas vezes dizer que "o rock morreu". Mas se continuarmos a gostar do rock da mesma forma que ele era tocado há 60 anos atrás...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    3647
há 3 horas, paulosergio disse:

Ouvimos muitas vezes dizer que "o rock morreu". Mas se continuarmos a gostar do rock da mesma forma que ele era tocado há 60 anos atrás...

funciona na mesma.

alias tem havido uma tendência retro ( Greta Van Fleet, por cá temos a Aurea etc.) 

boas músicas / bons compositores é que é preciso , conteúdo interessante , o formato não interessa.

esse do Moby é um bom exemplo: mesmo com o efeito vocoder etc. é mais uma musiqueta para ouvir e esquecer 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
paulosergio    381
há 1 hora, stratocosta disse:

funciona na mesma.

alias tem havido uma tendência retro ( Greta Van Fleet, por cá temos a Aurea etc.) 

boas músicas / bons compositores é que é preciso , conteúdo interessante , o formato não interessa.

esse do Moby é um bom exemplo: mesmo com o efeito vocoder etc. é mais uma musiqueta para ouvir e esquecer 

Ok...:rolleyes:

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    3647
há 4 minutos, paulosergio disse:

Ok...:rolleyes:

atenção que não disse Greta Van Fleet e Aurea são exemplos a seguir ........

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora