exmusico

Os barretes e relíquias do OLX



Posts Recomendados:

The Passion    107

Não vou estar a citar comentários específicos, mas respondo-vos de uma forma geral. 

Primeiro, penso ter sido claro quando me referi ao papel da loja enquanto garante dos direitos dos seus clientes, ninguém vai exigir que numa só loja hajam técnicos especializados em todas as marcas e todo o tipo de productos com todas as suas necessidades específicas, mas na generalidade, é importante que exista um conhecimento geral para que, sendo necessário, a loja, por parte dos lojistas ou técnicos com os quais trabalham em parceria, possam representar o cliente numa disputa com a marcar de forma informada, e claro que, isto vai muitas vezes contra o melhor interesse da loja em si. É uma das razões pelas quais as lojas pequenas, hoje em dia não conseguem competir com as "mega lojas", porque infelizmente não possuem o poder de negociação para exigirem às marcas o que seria muitas vezes apenas o mínimo razoável em casos de reparação ou reposição. 

O facto de estarmos em Portugal também não ajuda, o volume de vendas de uma loja londrina no período de uma semana pode ser superior a todo um ano de vendas de várias das nossas lojas combinadas, e isso, só por si, consequência da nossa economia, alheia à acção das lojas individualmente, deixa qualquer loja numa posição desvantajosa em relação a estes assuntos. Sei bem desta realidade, sei que não é fácil, também trabalhei e geri uma loja pequena, sei o que se sente quando uma marca grande se nega accionar uma garantia apresentando argumentos falsos, sei o que é, aliás, não receber sequer uma resposta clara da parte da marca, mesmo passando pelo revendedor e chegar ao ponto de ser obrigado a repôr um producto porque a marca, pura e simplesmente se nega a apresentar uma solução razoável, ou até se tornar completamente incomunicável. 

No entanto, o funcionamento interno das lojas é irrelevante para este tópico. Pode parecer muito frio, todos criámos até certo ponto uma relação de respeito e amizade com os nossos lojistas e técnicos de preferência, mas no fundo, isso é irrelevante. O cliente não precisa de saber como funciona o relacionamento da loja com a marca, não tem essa obrigação, e isso é inquestionável. A loja tem o dever de garantir os direitos do consumidor perante o contracto efectuado em cada venda e perante as leis que regulam o mercado. Qualquer loja que se tente esquivar a estas responsabilidades não merece consideração ou qualquer tipo de respeito, porque no fundo, não o demonstra para quem sustenta o seu negócio, que são os clientes. 

É importante perceber que embora a relação interpessoal seja de louvar, da perspectiva do comércio global, isso não é nada mais do que um provincianismo, e as grandes marcas sabem de que forma se comportam os clientes de diferentes pontos, ajuda-os a prever até onde podem potencialmente chegar ao "apertarem" com as lojas em situações de disputa. Por isso é que nenhuma marca, seja ela qual for, se atreve a negar garantias na Alemanha, porque para além de ser um país onde a população tem muito maior poder de compra e obviamente, de escolha, não está na natureza deles aceitarem uma garantia negada sem um esclarecimento detalhado directamente da parte responsável, algo que já não acontece no Reino Unido, por exemplo, é um país equiparado à Alemanha em termos económicos, mas a postura social é muito mais subserviente, o que lhes dá maior liberdade de exercerem pressão no retalho. 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
mpexus    629

A Worten é um dos casos que se tenta "desresponsabilizar" de arranjos dentro de garantia. Ou pelo menos acontecia nalguns produtos tipo o meu exemplo um portatil da ASUS. Um familiar comprou lá um e passados 6-8 meses deixou de ligar, ficava em loop. Fomos à Worten onde foi comprado e logo nos disseram que seria "mais rápido" sermos nós a contactar a Asus e com a  respectiva documentação reportar o problema. Eu disse categoricamente que não. O Portátil foi comprado a vocês e é a vocês que eu entrego para reportarem à Marca.

Não sou eu que tenho de suportar custos de Transportes ou Deslocações e gerir toda a informação com a Asus. Comprei aqui, não funciona  como deveria é aqui que venho entregar e fico em casa à espera que me digam quando venho levantar, contando que por Lei voces têm até 30 dias para me entregar o Portátil a funcionar. Passando esses 30 dias ou me dã um novo ou me dão um modelo superior de acordo com o valor pago. Como é óbvio só tiveram que aceitar e ao fim de 15 dias foi-se lá buscar, o disco tinha sectores danificados.

 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Liquid    161
há 2 horas, mpexus disse:

A Worten é um dos casos que se tenta "desresponsabilizar" de arranjos dentro de garantia. Ou pelo menos acontecia nalguns produtos tipo o meu exemplo um portatil da ASUS. Um familiar comprou lá um e passados 6-8 meses deixou de ligar, ficava em loop. Fomos à Worten onde foi comprado e logo nos disseram que seria "mais rápido" sermos nós a contactar a Asus e com a  respectiva documentação reportar o problema. Eu disse categoricamente que não. O Portátil foi comprado a vocês e é a vocês que eu entrego para reportarem à Marca.

Não sou eu que tenho de suportar custos de Transportes ou Deslocações e gerir toda a informação com a Asus. Comprei aqui, não funciona  como deveria é aqui que venho entregar e fico em casa à espera que me digam quando venho levantar, contando que por Lei voces têm até 30 dias para me entregar o Portátil a funcionar. Passando esses 30 dias ou me dã um novo ou me dão um modelo superior de acordo com o valor pago. Como é óbvio só tiveram que aceitar e ao fim de 15 dias foi-se lá buscar, o disco tinha sectores danificados.

 

Sinceramente eu não vejo isso como uma "desresponsabilização" da Worten...mas cada um é como é, a perceção das coisas varia. No final quem acabou por fazer a reparação foi a assistência da Asus, certo?

Eu já dei esse conselho e acabou por ser mais fácil ao cliente ir diretamente a assistência, porque era mesmo ao pé de casa dele...-_-

há 6 horas, xtech disse:

Tenho uma dúvida:

Se eu compro a uma loja, a loja recebe o meu dinheiro em troca de um produto que lhe chega às mãos (o cliente não sabe nem tem que saber como isso funciona). Quanto o produto apresenta um problema, eu devo dirigir-me ao meu interlocutor que recebeu o meu dinheiro pelo produto: a loja.  A partir daí, se é a marca que dá a garantia, se é a loja, é algo que o cliente não tem que saber, é algo que a loja deve resolver.

Ou seja, se quem recebe o meu dinheiro é a loja, para todos os efeitos a minha relação deve ser com a loja, não com fornecedores nem marcas, porque eu não comprei directamente da marca. A loja, enquanto vendedora, deve ser responsável por garantir o produto, já que a minha transação foi com ela.  Estarei enganado? 

Se as marcas dão garantia ou não, isso é a loja que tem que lidar. Se o produto tem que ir à marca para ser reparado ou não, também. Acho que é inaceitável e até ilegal que se passe esse ónus para o cliente. Porque quer dizer, para vender estão na linha da frente e apresentam-se como "a frente da marca", para o suporte "já não é connosco, a garantia é a marca que a dá"? Uma venda é um contrato celebrado entre dois outorgantes: o cliente e a loja. Daí que terceiros não devem estar envolvidos por lei, digo eu!

 

@The Passion podes escolher vários "vendedores" para te chatear, mas fazes mal em apontar bateriais ao @Liquid, tem tido um comportamento nesse aspecto absolutamente irreprensível, com todos os clientes daqui e inclusivamente no que a mim diz respeito. Impecável mesmo (assim se conserve :) ).


À pouco não tive tempo de acabar o que queria dizer...Levanto-te uma questão, no seguimento dessa linha de raciocino.

Suponhamos que a loja onde compraste o artigo, fecha 1 mês depois de o comprares. Levando esse raciocino à letra, se a loja é a única responsável pela garantia, os restantes 23 meses foram há vida?
 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
The Passion    107
há 57 minutos, Liquid disse:

Suponhamos que a loja onde compraste o artigo, fecha 1 mês depois de o comprares. Levando esse raciocino à letra, se a loja é a única responsável pela garantia, os restantes 23 meses foram há vida?

 

Acerca disso posso afirmar por ter acompanhado uma situação do género, com a única diferença sendo o tipo de artigo, que era uma televisão, e nesse caso a retoma do valor do artigo fica legalmente vinculada ao proprietário da loja que fechou. É uma situação complicada, que envolve tribunais e depende da circunstância em que a loja fechou, se foi insolvência, falência ou cessação de actividade, entre outras. Felizmente a lei portuguesa defende o consumidor. Se não fosse o caso, com a facilidade actual de abrir e fechar empresas, as burlas seriam imensas, especialmente em negócios online. 

Realmente, @Liquid, um representante (porque não sei se és funcionário ou proprietário) de uma loja de música ter a audácia de propor um cenário desses é algo que deve dar uma tremenda confiança a potenciais clientes. E fico-me por aqui, em relação a este assunto, porque ainda acho que estás apenas a tentar demonstrar, embora erradamente, a perspectiva vista por quem está atrás de um balcão. Mas quando a argumentação de um vendedor acerca destes assuntos é claramente de forma a esquivar-se de quaisquer responsabilidades para com os seus clientes, não é algo que me encha de confiança para realizar negócios com essa pessoa. Não estou a tecer nenhum juízo de valor definitivo por ser apenas um tópico num fórum, e espero que no decorrer desta conversa não tenha razões para tomar uma posição mais forte. No entanto, aviso já, não sou o tipo de pessoa que mesmo estando no meio se dá às indignidades da conveniência e da hipocrisia. 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
xtech    2924
há 2 horas, Liquid disse:

Suponhamos que a loja onde compraste o artigo, fecha 1 mês depois de o comprares. Levando esse raciocino à letra, se a loja é a única responsável pela garantia, os restantes 23 meses foram há vida?

Sim... será questão para a justiça tratar, digo eu na minha ignorância.

Mas o inverso também pode acontecer: uma marca deixa de existir mas a loja existe. Ficas sem garantia?

  • Gosto 1
  • Riso 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Liquid    161
há 6 minutos, xtech disse:

Sim... será questão para a justiça tratar, digo eu na minha ignorância.

Mas o inverso também pode acontecer: uma marca deixa de existir mas a loja existe. Ficas sem garantia?

Não ficas em nenhum dos casos, por isso é que acho que olhar para a questão das garantias sem olhar para a marca e assistência técnica oficial, não faz sentido.

Posso dar-te um exemplo de uma loja muito conhecida que ainda à relativamente pouco tempo fechou em Lisboa (Av Berna), em que uma guitarra que foi comprada lá, veio aqui para a loja para reparação, em conversa com o cliente veio a verificar-se que ainda tinha algum tempo de garantia, posso dizer-te que a marca assumiu a reparação sem problema nenhum, alias essa questão da loja existir ou não nem sequer se colocou. O cliente tinha a fatura da loja e a coisa foi resolvida sem qualquer tido de stress.

Eu acharia estranho era se a marca, se "escondesse" atrás do facto da loja já ter fechado...digo eu.

  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
grsousa    50

Bom dia,

Com Instrumentos nunca tive que activar garantias, mas vou-lhes deixar uma experiência que tive quando comprei a minha moto.

Comprei em Abril 2015, ao fim de 11 meses começou a apresentar em 3 peças de alumínio tipo uma farinha e a tinta a lascar toda...(tampo de gasolina; forqueta frontal e pegas traseiras do pendura.

Fui ao concessionário da marca e pedi que activassem a garantia que aquilo não era normal ao fim de 11 meses. Vem o dono da loja e diz-me....ai e tal a garantia não pode ser activada porque isso é do uso, que a forqueta da frente era das pedras que saltavam dos veículos da frente, que a tampa do deposito era da gasolina e dos shampoos auto que usava para lavar a moto, as pegas traseiras era das pedrinhas que saltavam da roda)  só para dizer que fiquei piurço com estas justificações :devil::devil:.

Vim para casa......lixado com F....da vida e fiz um ofício directamente ao importador, com fotos e a rebater as justificações todas que me deram, da forqueta da frente as pedras até poderia ser... na parte da frente...atrás não sei como??....o shampoo pedi à REDEX a composição do mesmo, muito simpáticos enviaram 8 folhas A4 e uma declaração onde mencionavam que o dito não tinha substancias corrosivas...... e das pegas traseiras não podia ser das pedras porque as picadas e o defeito estavam na parte de cima e não na parte de baixo...

Pedi activação da Garantia e que a resposta me fosse dada por escrito....ao fim de 5 dias responderam para colocar a moto no concessionário que a garantia ia ser accionada.......certo que foi.....e que à data de hoje passados estes anos todos as tais peças....mesmo com utilização se encontram como novas. ou seja.....aquele concessionário perdeu um cliente e como coloquei num fórum da marca....acabaram por perder mais alguns.

 

 

  • Gosto 7
  • Obrigado 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Liquid    161
On 5/10/2019 at 12:39, grsousa disse:

Bom dia,

Com Instrumentos nunca tive que activar garantias, mas vou-lhes deixar uma experiência que tive quando comprei a minha moto.

Comprei em Abril 2015, ao fim de 11 meses começou a apresentar em 3 peças de alumínio tipo uma farinha e a tinta a lascar toda...(tampo de gasolina; forqueta frontal e pegas traseiras do pendura.

Fui ao concessionário da marca e pedi que activassem a garantia que aquilo não era normal ao fim de 11 meses. Vem o dono da loja e diz-me....ai e tal a garantia não pode ser activada porque isso é do uso, que a forqueta da frente era das pedras que saltavam dos veículos da frente, que a tampa do deposito era da gasolina e dos shampoos auto que usava para lavar a moto, as pegas traseiras era das pedrinhas que saltavam da roda)  só para dizer que fiquei piurço com estas justificações :devil::devil:.

Vim para casa......lixado com F....da vida e fiz um ofício directamente ao importador, com fotos e a rebater as justificações todas que me deram, da forqueta da frente as pedras até poderia ser... na parte da frente...atrás não sei como??....o shampoo pedi à REDEX a composição do mesmo, muito simpáticos enviaram 8 folhas A4 e uma declaração onde mencionavam que o dito não tinha substancias corrosivas...... e das pegas traseiras não podia ser das pedras porque as picadas e o defeito estavam na parte de cima e não na parte de baixo...

Pedi activação da Garantia e que a resposta me fosse dada por escrito....ao fim de 5 dias responderam para colocar a moto no concessionário que a garantia ia ser accionada.......certo que foi.....e que à data de hoje passados estes anos todos as tais peças....mesmo com utilização se encontram como novas. ou seja.....aquele concessionário perdeu um cliente e como coloquei num fórum da marca....acabaram por perder mais alguns.

 

 

 

Pela minha experiência a área dos instrumentos musicais é do mais pacifico que há no que diz respeito a garantias, quando por exemplo comparada com o ramo automóvel.
Ai sim, há verdadeiros berbicachos para resolver, a começar pelos valores envolvidos que são muito mais altos. Eu já tive uma meia dúzia de situações em que a resolução foi complicada, umas resolveram-se outras nem por isso...
 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
mpexus    629

Ouvi uma estoria aqui há uns tempo sobre remoções de Necks para Setups em que isso implicaria o deixar de haver Garantia. Isto passou-se numa loja em PT (no Norte) com uma PRS... teve de ser a PRS a vir dizer que Setups fazem parte da vida de uma guitarra e remover o Neck não implica perder garantia. 


Curioso em Relação a isto visto que há guitarras que para se aceder ao Truss Rod é necessário retirar o Neck.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora