Renato

Ergon Guitars



Posts Recomendados:

tmo    1640

A partir de certo nível, a sonoridade de cada guitarra não é melhor do que a da vizinha, é antes um gosto pelo respectivo timbre que chama este ou aquele músico. Para mim, uma guitarra está no braço e na respectiva electrónica. Independentemente do tipo de construção, tenho de gostar do braço/escala e das possibilidades tímbricas que os pickups devolvem. Não tenho uma única guitarra que tenha apenas 3 timbres (exceptuam-se a acústica e a Mikro para os putos). Depois, o tamanho, forma e acabamento do corpo são secundários. No caso da Ergon, o GRANDE investimento está claramente no trabalho do corpo da guitarra e eu não tenho necessidade de esculturas únicas nas minhas mãos. Não digo que ele não invista no braço, terá o necessário investimento para que as guitarras se encontrem ao nível presente, mas a imagem de marca é claramente o corpo destas.

O corpo de uma guitarra para mim, assim como a sua construção, são aspectos algo secundários, sendo que tenho preferência por designs simplistas e sem grandes complicações.

Com isto, não quero dizer que se me fosse oferecida uma destas guitarra a descartasse/vendesse. Apenas que havendo pilim, só seria compra quando esgotasse todas as outras possibilidades, quero dizer, completasse os meus outros GASES. Mais rapidamente investia numa Strandberg de 7 ou 8 cordas...

Estas guitarras são, segundo o meu ponto de vista, equiparáveis a obras de arte, cujo público será o músico já estabelecido na praça, seja como músico ou como prof., na área do jazz/fusão, por aí. Não estou a ver a malta da metalada a rifar com estas preciosidades.

  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Rui T    1510
há 1 hora, tmo disse:

Não estou a ver a malta da metalada a rifar com estas preciosidades.

Ele já fez uma Flying V, para a metalada.

Quanto ao som, já experimentei três e a característica comum de todas elas é que ocupam uma maior gama de frequências do que aquilo que eu estou habituado. Se resulta bem numa banda, não sei.

 

 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pgranadas    2245
há 6 horas, Rui T disse:

Ele já fez uma Flying V, para a metalada.

Quanto ao som, já experimentei três e a característica comum de todas elas é que ocupam uma maior gama de frequências do que aquilo que eu estou habituado. Se resulta bem numa banda, não sei.

 

 

E comi são a nível de conforto e de braço? Nota-se alguma ou clara diferença das demais? Tal como o @tmo, também a mim é aí que reside o ponto Uau, ou a falta dele para que um instrumento justifique um maior investimento, também associado a uma construção que garanta uma estabilidade e durabilidade, como é obvio, mas um instrumento até pode ter uma boa construção a nível de rubustes, mas não ser confortavel ou apelativo.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Rui T    1510
há 13 horas, pgranadas disse:

E comi são a nível de conforto e de braço? Nota-se alguma ou clara diferença das demais? Tal como o @tmo, também a mim é aí que reside o ponto Uau, ou a falta dele para que um instrumento justifique um maior investimento, também associado a uma construção que garanta uma estabilidade e durabilidade, como é obvio, mas um instrumento até pode ter uma boa construção a nível de rubustes, mas não ser confortavel ou apelativo.

Os braços das que experimentei eram diferentes, mas como é feito à medida podes encomendar o que quiseres. Eram todos confortáveis mas como eu gosto de braços fininhos preferi o braço daquela que vai ser leiloado em Junho a favor de Pick Collectors Against Cancer (http://www.pickcollectorsagainstcancer.com/news) . 

São todas confortáveis, aliás Ergon vem de ergonomia e por isso o objectivo que ele tem é esse mesmo. Além de querer fazer coisas originais e não fazer cópias. Além disso, são muito leves e muito ressonantes. O setup típico é com as cordas baixas e os trastes são mais para o vintage do que para os jumbo.

 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
cartuxo    0

Podem ser muito boas mas o preço é de fugir a sete pés e o design é so mesmo para quem goste muito de algo diferente. Nao me via a tocar com uma "coisa" daquelas. Não as acho minimamente bonitas....

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Rui T    1510

Não gostas do preço. Não gostas das guitarras. E foi para isso que postaste?

Muito útil, sem dúvida.

P.S. - Pelos vistos alguém as achou suficientemente interessantes para aparecer na capa de uma revista.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
mpexus    624
On 1/11/2019 at 12:32, cartuxo disse:

Podem ser muito boas mas o preço é de fugir a sete pés e o design é so mesmo para quem goste muito de algo diferente. Nao me via a tocar com uma "coisa" daquelas. Não as acho minimamente bonitas....

A primeira vez que as vi há uns 3 anos +/- também as achei "grotescas", hoje acho alguns modelos bonitos. É exactamente o ser-se fora do comum que as torna atractivas. 

Quanto ao preço... é o preço do trabalho dele e o que ele acha que elas valem, se não vendessem elas baixavam de preço.  Eu não sei quanto tempo ele demora numa Guitarra, mas se forem 6 meses e a vender por 6 mil euros (exemplos atirados ao alto)... está depois de impostos e custos de material e desgaste de ferramentas nem a ganhar o ordenado mínimo... mas isto as pessoas nunca pensam ;) 

O Material em si é relativamente barato... o trabalhar esse material é que torna um produto caro, a mão de obra paga-se. Ele não usa CNC's faz tudo à mão... vai lá ver quanto te fica uma Charvel, Fender, Jackson, Gibson etc  Custom Shop com tempos de espera de 24  ou mais meses. Nas Charvels sei que menos de 3000-3500 euros não fica, tens muito pouca margem de manobra no que podes pedir  e são na realidade quase iguais ao que compras numa loja, só que foram feitas pelo Luthier A ou B. Uma Gibson/Fender nem faço ideia.

Depois isto não são as Guitarras típicas que toda a gente faz, aliás só pelo Design se vê isso. Compraria uma para mim? Não porque nunca daria mais que 1000-1500 euros por guitarra alguma, a não ser que gastar 3 mil ou 5 mil ou 7 mil me fosse igual ao litro então certamente que sim.



 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    234

São autênticas obras de arte.

No entanto, o facto de ser made in Portugal, só terá um significado de relevo se os materiais utilizados forem na sua essência de origem portuguesa (madeiras, picks, electrónica, ...).

Guitarras a este preço, só as vejo como sendo personalizadas. Ou seja, um fato por encomenda, tendo em consideração as medidas do corpo.

De resto concordo com:

On 25/04/2018 at 21:16, tmo disse:

A partir de certo nível, a sonoridade de cada guitarra não é melhor do que a da vizinha,

Mas é sempre motivo de orgulho que existam guitarras made in Portugal.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pgranadas    2245

Havia uma fábrica, que um dia teve de parar a produção. Uma máquina essencial tinha parado de trabalhar, e nenhum dos trabalhadores compreendia o que se passou.

Chamaram um técnico, que chegou, analisou a máquina, e ao fim de uns 10 minutos abriu um painel, clicou num botão e a máquina começou a funcionar.

Claro que o patrão ficou contente, assim o pessoal podia recomeçar a trabalhar, e pediu a conta.

O técnico respondeu que eram 5000€.

O patrão ficou escandalizado. “5000€!!!!” Repetia quase exaltado.

”Tudo bem”, concluiu ele com ar de quem tinha encontrado uma solução, para aquilo que ele considerava uma escandaleira. “Eu pago os 5000€, mas primeiro quero uma factura detalhada do serviço que justifique essa quantia”

”Concerteza” respondeu o técnico com a a habitual cordialidade. “Assim que chegar ao escritório a farei e a enviarei”

Horas depois, chegou a factura por e-mail, e na descrição dizia:

 

Deslocacao: 50€

Horas: 10 min. (Observar o problema da máquina, abrir painel, clicar no botão, fechar painel) 5€

Saber que botão clicar: 4945€

  • Gosto 1
  • Riso 3
  • Amo 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora