Entra para seguir isto  
Tyler Durden

Atenuadores



Posts Recomendados:

Tyler Durden    22

Hoje, sem  ninguém em casa foi dia de tocar com o Vox AC30 a 3/4 do volume, uma coisa só possível muito esporadicamente. E pronto, é definitivamente outro mundo, um mundo melhor. Volume a limpar o som quando é preciso, a resposta de mais ou menos intensidade no ataque às cordas, aquelas coisas...

O que me leva de vez em quando a pensar " tenho de arranjar em powerbreak".

Já tiveram aparelhos destes? Isto funciona mesmo bem? É preciso gastar um monte de dinheiro para ter uma coisa em condições? 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
jorgeteixeira    1001

Também sofro do mesmo "mal", pois tenho em casa um amp Marshall e respectiva 4x12, que muito raramente é utilizado como manda a lei. Só quando estou sozinho em casa é que me posso deliciar em pleno com o amp, e é realmente nessas alturas que ele soa bem, quando até se sente o ar a deslocar :)

Nunca pensei em arranjar um atenuador, mas deve ser uma boa opção.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
xtech    2099

Os atenuadores podem ser uma opção e há vários tipos de design. O mais simples é o tipo L-Pad, que basicamente são duas resistências: uma em série e outra em paralelo com o speaker. 

lpad03.gif

(fonte: http://autosom.net/artigos/lpad.htm)

Estes são os mais baratos e talvez os mais comuns. As resistências dissipam a potência restante e transformam e calor. O problema é que este design atenua um bocado as altas frequências (abafa o som) e é comum ver switches de "treble boost" ou equalizadores activos para compensar essa perda. Por exemplo estes:

 

9130846_800.jpg10829691_800.jpg

(aliás estes são mesmo a fotocópia, a diferença está a marca e no preço).

 

Depois há um tipo de "atenuadores" ainda mais baratos que na verdade não são atenuadores nenhuns, e que se ligam no FX loop, e que são baratíssimos (custam praí 40 euros, mas se formos a ver, aquilo vale 5€) que no fundo são um pot de volume. O problema destes é que baixam o nível do sinal antes que chegue ao power amp, e num amp a válvulas, isto faz com que o power amp não sature, portanto a diferença "tonal" é notória, para pior. Basicamente, é um potenciómetro que baixa o volume do preamp. É uma chico espertice do marketing os vendedores chamarem a isto atenuador, pois se assim for, todas as guitarras que tenham pot de volume vêm com atenuador embutido. :ph34r:+

Depois, há outro tipo de designs melhores, mais caros. Estou-me a lembrar dos Two Notes Torpedo "qq coisa" que são francamente bons, mas caros.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Tyler Durden    22

Obrigado Xtech!

Gostava de experimentar uma coisa dessas, antes de investir. Há quem diga que funcionam bem, outros nem por isso, também deve depender do amp e do volume que se pretende. 

Deparei-me com isto também http://www.londonpower.com/power-scaling-faq, mas implica alterações nas entranhas do amp, que é uma cena que não quero fazer.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
rgp    185

Quando tinha um AC30 comprei um atenuador - um Marshall SE100, que era bastante bom, sobretudo para gravar, e até se arranjam relativamente baratos.

No entanto isso apenas serve para se ter o mesmo nível de "breakup", não é a mesma coisa do que ter o amp com as goelas abertas, nem no timbre (os altifalantes também contam), nem, sobretudo, na sensação.

Actualmente tenho um AC4 que tem um som do género (não é a mesma coisa, mas um AC30 atenuado também não), serve de backup (micado serve perfeitamente para tocar ao vivo), e custa pouco mais do que um atenuador bom.

Há muito que não tenho o AC30 porque nunca o pude ter a soar como deve ser ao vivo (abafaria toda a banda), e soar melhor nos ensaios do que ao vivo era bastante frustrante. Uso o AC4 em casa (e às vezes ao vivo num duo), e com banda uso Mesa Boogie (o som não tem nada a ver, mas fartei-me de andar a carregar 40kg e acabar por não soar como queria) .

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
xtech    2099
há 32 minutos, rgp disse:

No entanto isso apenas serve para se ter o mesmo nível de "breakup", não é a mesma coisa do que ter o amp com as goelas abertas, nem no timbre (os altifalantes também contam), nem, sobretudo, na sensação.

 

Sim, além de que ter um speaker a debitar mais volume é diferente do que ter um speaker a debitar menos volume. O movimento de ar é diferente, som diferente também...

O Torpedo Two notes é grande cena, mesmo para usar em palco para ligar ao PA, e podes também carregar os teus IRs.

  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    3413
há 18 horas, Tyler Durden disse:

Obrigado Xtech!

Gostava de experimentar uma coisa dessas, antes de investir. Há quem diga que funcionam bem, outros nem por isso, também deve depender do amp e do volume que se pretende. 

Deparei-me com isto também http://www.londonpower.com/power-scaling-faq, mas implica alterações nas entranhas do amp, que é uma cena que não quero fazer.

tenho um amp com esse sistema e um atenuador ( Bad Cat Unleash que está para venda eh eh eh :rolleyes:).

ambos permitem levar o amp ao ponto caramelo , embora com resultados diferentes , sendo que o londonpower tem a vantagem de poupar as válvulas. 

no entanto e tal como os camaradas referiram , não é a mesma experiência do ar a bombar.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
ncarmona    286

A maioria dos amps (hoje em dia já nem tanto assim) forma desenhados para bombar com um sweet spot em determinado intervalo de volume (bastante altos, regra geral). E para isso toda a engenharia do amp e das colunas está orientada para esse "regime". O atenuador permite que consigas pôr o power amp no tal "ponto de caramelo" mas as colunas foram desenhadas para ter o melhor desempenho possível nos volumes elevados. Logo o atenuador só te permite acertar parte da equação. Isso é bastante notório quando tentas atenuar muito: as colunas não "trabalham" e o tone ressente-se. E nem todos os amps aceitam bem o atenuador.

 

Hoje em dia já aparecem amplificadores com atenuação incorporada que já tentam compensar as desvantagens típicas deste tipo de solução.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
xtech    2099

É por estas e por outras que eu estou numa de mini amps já há muito tempo. Amps com grandes volumes são pesados, grandes, e têm que estar com alto volume para soarem como deve ser.

Com os mini amps podem pôr-se no máximo para tocar por casa, e se for para tocar ao vivo prefiro tudo a ir ao PA, mesmo em espaços mais pequenos. Os amps acabam mais por servir de monitores. Claro que influenciam o "gás" e o prazer com que uma pessoa toca, é certo, mas cartar com amps grandes e ficar com dores nas costas, não os poder usar em casa a soar bem para mim é um turnoff.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora

Entra para seguir isto