Posts Recomendados:

ncarmona    500

Tópico para irmos pondo as diversas opiniões dos melhores pedais lançados este ano. Façam os vossos rankings!

 

Como aperitivo fica aqui o top 5 do Andy Martin.

 

 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
ncarmona    500

Aqui vai o meu ranking de pedais que começaram a ser vendidos em 2017.

 

1 - Digitech FreqOut - uma ideia genial que não sei como não existe há mais tempo. Sei que existiu um Boss Feedback/Sustainer mas este pedal está noutro patamar.

Digitech_Freqout_ProductPhoto_Top_large.

2- Rainger FX Deep Space Pulsar - Uma ideia fora da caixa e que me parece "usável" por um guitarrista "comum".

main4web.jpg

3 - Positive Grid BIAS Modulation e Delay - Juntei os dois num porque o cenceito é praticamente idêntico e vêm na sequência do BIAS Distortion. É uma ideia que consegue ir além do que fazem as multi-efeitos e do conceito do TonePrint da TC Electronic. Poder gerir e tweekar os efeitos até ao limite da imaginação com um interface simples e intuitivo. Capaz de agradar a utilizadores principiantes e ultra-avançados.

Positive-Grid-BIAS-Twin-Pedals-Distortio

4 - Source Audio Ventris Dual Reverb - Finalmente, a Source Audio conseguiu entrar no campeonato onde a Strymon estava praticamente sozinha. Concorrência muito bem vinda!

productview-os-vr-face.png

5 - Chase Bliss Audio Brothers -  Embora não goste da forma como estão colocados os switches na parte inferior do pedal, este pedal é o sonho molhado dos fanáticos de pedais de drive. Um autêntico laboratório com uma flexibilidade incrível.

Brother_Main.jpg

6 - TC Electronic Quintessence Harmony - A TC Electronic tem-se tornado uma marca imbatível no trinómio Qualidade-Preço-Originalidade e sempre com propostas fáceis de usar em que facilmente se chega ao som que pretendemos. O Quintessence é capaz de ser o pedal de harmonização estéreo mais compacto e simples de utilizar e ainda tem a função MASH.

Quintessence-large.jpg

7 - DOD Rubberneck - A DOD conseguiu aqui uma boa receita para um delay analógico com uma boa quantidade de extras que não é excessiva e com um interface relativamente simples e amigável.

619P-Mk1N0L._SX300_.jpg

8 - J Rockett Audio Designs Rockaway Archer - Ter um pedal de overdrive com um equalizador gráfico de 6 bandas já é uma grande ideia (que também não sei porque é que não é mais popular há mais tempo...). Ter um pedal destes que tem como ponto de partida o Klon Centaur é simplesmente perfeito.

J55953000000000-00-500x500.jpg

9 - Eleven Headrush Pedalboard -  A Eleven pegou no conceito de interface trazido pela Line 6 com a Helix e levou a ideia mais à frente tornando a edição da cadeia de efeitos mais amigável ainda.

12267317_800.jpg

10 - Catalinbread Belle Epoch Deluxe - O Belle Epoch é considerado, de forma mais ou menos unânime, a melhor réplica do som do Maestro EP-3 em formato de pedal. Com a versão Deluxe, a qualidade mantém-se mas as opções são agora incontáveis.

fi6drxme1crikedmriiw.jpg

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tiagocunha    444

Não sou nenhum perito em pedais, mas acho que tenho de mencionar o novo Russian Muff. É verdade que ao longo dos anos existiram N Muffs e várias cópias, mas este em particular é qualquer coisa (para além de bastante acessível).

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pgranadas    2367

O pedal/pedaleira que mais me abriu o apetite ( se é que se pode chamar assim) foi a Headrush. Acho-a superior à Helix em termos de utilização, e estou curioso em um dia fazer um frente à frente com as duas. Veremos se será possível.

De resto, muito sinceramente, sou obrigado a concordar com o que um guitarrista de renome disse num workshop. O gajo tem carradas de pedais, e muito honestamente, são demasiados, não faz sentido haver tantos overdrives, distorções, delays etc... não passam de mais do mesmo.

Eu pessoalmente, cada vez que sai um novo pedal, tenho tendência em me desinteressar. Se fosse algo novo, era porreiro. Se fosse algo mais barato, compreedia o seu lançamento, seria obviamente concorrência a outros. Mas o que acontece constantemente, é que é mais do mesmo, e mais caro. Não consigo perceber como o pessoal ainda vai atras...

Quantos german fuses, tube overdrive e bacalhaus com batatas é que podem ainda vir a existir, e a soar da mesmíssima maneira, é coisa que ainda gostava de saber. Só por curiosidade mesmo.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
xtech    2981

Assim de cabeça não sei o que foi lançado este ano (tanta coisa!), mas a Headrush e esse pedal de reverb da Chase Bliss estariam no meu top 5 também, embora seja muito caro.

Confesso que me canso de pensar em pedais, neste momento estou numa de multiefeitos devido à simplicidade (é verdade, quem diria isso há uns 15 anos...). Hoje em dia um multifx é mais fácil de utilizar e dá menos dores de cabeça que a pedalada. É que depois uns são esquisitos, depois tens que ter buffer, loops para os pedais mais lixados, fontes de alimentação com saídas isoladas porque há uns que botam ruído, as pedalboards têm que ser maiores, depois os patch cables que um gajo tem já não servem se compras outros pedais, há que dobrar a mola para mudar os settings,  enfim. Para mim no outro dia foi um filme para organizar a pedalboard e só tenho 2 ou 3 pedais individuais, quanto mais quando se tem uma pedalboard bem recheada!

Cansei-me disso tudo... hoje gosto de ver os vídeos de pedais como quem vê uma comédia româtica. Vejo, diverte-me, mas depois fecho o vídeo e é raro voltar a lembrar-me! Por isso, a meu ver, o vencedor de 2017 são... os multifx em geral. Há boas opções para quase todos os preços (falta ali um campeão na zona dos 500 aos 700 euros), desde o Axe FX até ao Digitech RP55, e cada vez estão melhores.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
ncarmona    500
há 1 hora, xtech disse:

Hoje em dia um multifx é mais fácil de utilizar e dá menos dores de cabeça que a pedalada. É que depois uns são esquisitos, depois tens que ter buffer, loops para os pedais mais lixados, fontes de alimentação com saídas isoladas porque há uns que botam ruído, as pedalboards têm que ser maiores, depois os patch cables que um gajo tem já não servem se compras outros pedais, há que dobrar a mola para mudar os settings,  enfim.

Nem mais!

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Rui T    1561
On 13/12/2017 at 12:36, ncarmona disse:

Aqui vai o meu ranking de pedais que começaram a ser vendidos em 2017.

 

1 - Digitech FreqOut - uma ideia genial que não sei como não existe há mais tempo. Sei que existiu um Boss Feedback/Sustainer mas este pedal está noutro patamar.

Digitech_Freqout_ProductPhoto_Top_large.

 

Experimentei e não gostei.

Mas para quem queira no Mr. Jack está mais barato que na Thomann.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora