Posts Recomendados:

Egiptogrunge    82

No nosso mundo capitalista uma distribuição mais justa de rendimentos é sempre uma utopia.

O conceito dos 1000 true fans parece mais exequível, mas mesmo assim é muito difícil de chegar a esses valores de gastos (100€) ou seguidores (1000), apesar de parecerem valores pequenos. Isto porque toda a gente é fan desta ou daquela banda, até ao ponto em que lhe tem de sair do bolso. Aí só uma ínfima parte contribui. Alias basta pensar que em Portugal poucas bandas faturam isso num ano...

Agora que estamos numa fase de transição isso é inegável. Vão haver grandes marcas/empresas que não se vão adaptar aos novos tempos. O problema é que surgem logo outras gigantes que ficam com quase tudo. E claro, vão existir sempre casos de desconhecidos que chegam à ribalta e conseguem fintar o sistema, como sempre aconteceu, mas apenas são as exceções que confirmam a regra.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
hypermnesium    1187
há 4 horas, Antonio disse:

Ainda! 

A grande diferença é que agora ninguém sabe que novo modelo de negócio vai funcionar. Os criadores têm de ser criativos também na forma de monetisar o seu trabalho. 

 

Há duas ideias que gosto muito. 

1- não haverem poucos criadores multimilionários mas sim muitos criadores a viver confortávelmente. 

2- a idea dos "1000 true fans". Imagina que consegues 1000 pessoas que são verdadeiramente fans e cada uma te rende 100€ ao ano. Seja por rodarem incessantemente as músicas em streaming, comprarem bilhetes para concertos, comprarem merch e claro, outras formas mais criativas de monetisação que consigas inventar. 

Ora 1000 pessoas a render 100€ ao ano são 100.000€ por ano! 

Eu acho que estás a olhar para isto de uma forma ultra simplificada, que é precisamente o que estas novas plataformas querem. Por exemplo, o canal #9 de youtube portugues gera entre 150 a 2000€ ao mês. Se fores ver quando ganha a malta em plataformas de streaming, até dá pena. Quanto merch e discos físicos achas que uma pessoa consegue vender online? Tu gastas 100€ ao ano com alguma banda, fixos?

Sim, tens uma janela maior para mostrar o teu trabalho e um potencial para chegar a muito mais gente. Mas continuas limitado pela indústria. O que aconteceu quando por exemplo uns quantos youtubers começaram a sacar uns milhões largos na plataforma? A Google alterou a forma de pagar e contabilizar visualizações. Dos grandes canais de youtube, quantos deles são conteúdos musicais e quantos são de jogos, brinquedos ou chavalada a fazer parvalheiras?

Eu gostava de ser optimista mas...

há 1 minuto, Egiptogrunge disse:

No nosso mundo capitalista uma distribuição mais justa de rendimentos é sempre uma utopia.

O conceito dos 1000 true fans parece mais exequível, mas mesmo assim é muito difícil de chegar a esses valores de gastos (100€) ou seguidores (1000), apesar de parecerem valores pequenos. Isto porque toda a gente é fan desta ou daquela banda, até ao ponto em que lhe tem de sair do bolso. Aí só uma ínfima parte contribui. Alias basta pensar que em Portugal poucas bandas faturam isso num ano...

Agora que estamos numa fase de transição isso é inegável. Vão haver grandes marcas/empresas que não se vão adaptar aos novos tempos. O problema é que surgem logo outras gigantes que ficam com quase tudo. E claro, vão existir sempre casos de desconhecidos que chegam à ribalta e conseguem fintar o sistema, como sempre aconteceu, mas apenas são as exceções que confirmam a regra.

Isto!! E nem quero entrar na parte dos fundos de investimento que estão por trás de tudo isto, porque no fundo vais chegar á conclusão que são exactamente os mesmos a controlar absolutamente tudo.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Antonio    509

Fogo. Vocês são mesmo pessimistas :rolleyes::D

Eu prefiro sempre considerar o copo meio cheio em vez de meio vazio. 

Além disso, na minha opinião, é indiscutível que hoje em dia é mais fácil ter uma carreira nas artes. Não estou a falar em enriquecer, mas viver dignamente. 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pgranadas    2322

Desculpem meter a colherada, mas tenho uma pergunta.

Voces fazem música por dinheiro?!?!

Refiro-me a originais claro, que tocar bailaricos e afins, só mesmo por dinheiro é que consigo perceber porque alguém se mete naquilo. Refiro-me ao acto de criar música, de ter uma banda para compor temas originais. Fazem-no por dinheiro, ou porque é algo que amam, chamado arte?

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Antonio    509
há 1 hora, pgranadas disse:

Desculpem meter a colherada, mas tenho uma pergunta.

Voces fazem música por dinheiro?!?!

Refiro-me a originais claro, que tocar bailaricos e afins, só mesmo por dinheiro é que consigo perceber porque alguém se mete naquilo. Refiro-me ao acto de criar música, de ter uma banda para compor temas originais. Fazem-no por dinheiro, ou porque é algo que amam, chamado arte?

E pá, eu já toco covers e dou aulas por dinheiro. Quero ver se arranjo forma de viver a compor, gravar e executar as minhas cenas. 

Acho que o objectivo de todos os artistas é poderem viver da sua arte de forma a não terem de fazer outros trabalhos e poderem fazer o que gostam todos os dias, o dia todo. É só isto... 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
hypermnesium    1187
há 1 hora, pgranadas disse:

Desculpem meter a colherada, mas tenho uma pergunta.

Voces fazem música por dinheiro?!?!

No meu caso não é por dinheiro, é por gozo, aliás neste momento é só mesmo para me entreter em casa.

há 1 hora, pgranadas disse:

Refiro-me a originais claro, que tocar bailaricos e afins, só mesmo por dinheiro é que consigo perceber porque alguém se mete naquilo. 

Quem feio ama, bonito lhe parece :P

Muito dificilmente algo mecânico consegue espaço na arte a meu ver, tem que haver amor e esse mesmo amor não impede que não se possa ganhar dinheiro com isso. Se há coisa difícil de conseguir é viver de algo que realmente se gosta ou tem vocação, são poucos realmente os que o conseguem, seja na arte ou noutra qualquer área.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pipes    3617
há 9 horas, Egiptogrunge disse:

No nosso mundo capitalista uma distribuição mais justa de rendimentos é sempre uma utopia.

O conceito dos 1000 true fans parece mais exequível, mas mesmo assim é muito difícil de chegar a esses valores de gastos (100€) ou seguidores (1000), apesar de parecerem valores pequenos. Isto porque toda a gente é fan desta ou daquela banda, até ao ponto em que lhe tem de sair do bolso. Aí só uma ínfima parte contribui. Alias basta pensar que em Portugal poucas bandas faturam isso num ano...

Agora que estamos numa fase de transição isso é inegável. Vão haver grandes marcas/empresas que não se vão adaptar aos novos tempos. O problema é que surgem logo outras gigantes que ficam com quase tudo. E claro, vão existir sempre casos de desconhecidos que chegam à ribalta e conseguem fintar o sistema, como sempre aconteceu, mas apenas são as exceções que confirmam a regra.

É tão isto, lol

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Antonio    509
há 10 horas, pipes disse:

É tão isto, lol

Tal como eu já disse, os criadores têm de ser criativos também na forma de monetisar. Quando digo que cada um dos 1000 true fans rende 100€ ao ano não me refiro apenas a dinheiro directo do bolso deles. 

Afiliate programs, patrocínios nos vídeos, patrocínios nos concertos, etc... Já tenho umas ideias mais originais na minha cabeça, para quando a minha cena crescer perto desse nível. Mas essas são minhas :ph34r::D

O público está a crescer lentamente mas de forma sustentada e previsível. It's on track! 

Para ser sincero, neste momento a minha maior irritação são músicos a comentar nas cenas publicamente a dizer o que é que eles fariam melhor :unsure: Passo a vida a ter de apagar comments lol Os músicos são o pior público do mundo. 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Egiptogrunge    82

Não sou pessimista, prefiro é não ter altas expectativas e a ser surpreendido ser pela positiva. Eu adoro música e o meu tempo livre é passado à sua volta. No entanto comecei há uns valentes anos a trabalhar em animação de eventos como DJ. Neste momento trabalho por minha conta, além de DJ, faço o que for preciso, tocar, cantar, fazer coreografias, fazer de MC, etc. Sei que o público que é meu cliente não consome a mesma música que eu, mas tento lá pelo meio dar-lhes alguma coisa com qualidade musical. É que muitas vezes também falta ao público esse contacto, para perceberem que até gostam de músicas de géneros que não estão habituados a ouvir.

Eu não sei o quão difícil é ter uma banda, ou projeto de originais e fazer dinheiro com ela, mas pelo que vejo na área da animação temos mais que razões para sermos pessimistas :D:D

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pipes    3617
há 3 horas, Antonio disse:

Tal como eu já disse, os criadores têm de ser criativos também na forma de monetisar. Quando digo que cada um dos 1000 true fans rende 100€ ao ano não me refiro apenas a dinheiro directo do bolso deles. 

Afiliate programs, patrocínios nos vídeos, patrocínios nos concertos, etc... Já tenho umas ideias mais originais na minha cabeça, para quando a minha cena crescer perto desse nível. Mas essas são minhas :ph34r::D

O público está a crescer lentamente mas de forma sustentada e previsível. It's on track! 

Para ser sincero, neste momento a minha maior irritação são músicos a comentar nas cenas publicamente a dizer o que é que eles fariam melhor :unsure: Passo a vida a ter de apagar comments lol Os músicos são o pior público do mundo. 

Oxalá resulte! Força com isso

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora