F.Coelho

Curiosidades sobre Madeiras



Posts Recomendados:

mpexus    537

Eu quando aqui há uns 3 anos quis fazer uma Pickguard em Metal percorri varias "oficinas" fora de Lisboa daquelas onde fazem trabalhos muito giros etc etc... além de pedirem 120-150 euros (LOLADA) ainda ia demorar 1-2 meses a fazer...


Um dia numa Aldeia perto da Aldeia onde passo ferias reparei que havia uma Ferreiro/Serralheiro, daqueles que fazem Portões e Grades etc. Falei com ele e perguntei quanto me custaria fazer algo assim e em quanto tempo.

15 euros e passe cá daqui a  2-3 dias.


Quero com isto dizer que se na Empresa de Madeiras não cortam, qq serração/carpinteiro por esse País fora por certo não terá problemas em cortar isso, não vai ficar perfeito mas sempre é quase meio caminho andado para se ter uma Base de trabalho.

 

  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    150
On 04/07/2018 at 14:29, xtech disse:

Já agora, aproveito para partilhar isto:

Penso que esta tabela complementa (trabalho realizado com suporte do conteúdo do link: https://cedarstripkayak.wordpress.com/lumber-selection/162-2/

5b3f55b4920e3_DensidadeMadeiras-Tabela.png.b4cd846604dbcea5a9dc63d3ea5ad4c6.png

Desta tabela podemos tirar conclusões. Existem madeiras que têm um intervalo de variação de densidade e lá está, será preciso ter sorte quando se compra uma guitarra, nestes casos. Assinalo duas, entre muitas:

1. O melhor Rosewood para escalas é do Leste da Índia. O Rosewood do continente americano pura e simplesmente é fraquíssimo;

2. O mais fraco Mogno Africano em nada supera o Mogno de Espanha (diria antes, Península Ibérica).

Tirem as vossas conclusões quanto a, por exemplo, Ash e Pine...

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    150

Ainda sobre este assunto, coloco a foto de 3 guitarras em que se vêm os veios da madeira. São guitarras caras colocadas como anúncio do produto. Vejamos:

0113012721_gtr_frt_001_rr.jpg

 

 

0113012721_gtr_back_001_rl.jpg

 

 

8F3469E26F954461A843F4B6BE10A276_12073_1

 

 

RGAIX6U_ABS_1P_02_CU_Body_Top.jpg

 

RGAIX6U_ABS_1P_02_CU_Body_Back.jpg

A primeira é uma Fender Statocaster. A segunda é uma Yamaha PAC1611MS. A última é uma Ibanez RGAIX6U.

Em termos de estrutura da madeira, no que refere ao corpo, a Ibanez bate as outras duas, pois os veios correm paralelos ao corpo.

Já as outras duas (Fender e Yamaha não são tão perfeitas), mostram desvios irregulares. Menção para o braço da Fender que, pela foto, aparenta simetria e os veios da madeira são paralelos e correm ao longo do braço.

 

Quando compramos uma guitarra opaca (isto é pintada) em que não se vêm os veios, muitas das vezes, é uma sorte apanhar um "bom naco" de madeira e um corte adequado.

Aconselho que sempre que comprarem uma guitarra tentem visualizar os veios e a perfeição do corpo e do braço. Se houver mais que uma guitarra do modelo em loja peçam ao vendedor para mostrar todas elas (mesmo que ele fique chateado, problema dele, pois o dinheiro é nosso). 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora