Posts Recomendados:

106SSGG    3
On 18/07/2018 at 22:49, Antonio disse:

Ok. 

Obrigado! Estou muito mais elucidado sobre as coisas! 

Forte abraço

Ps - Não te metas com o 106SSGG que ele está a inventar as novas notas musicais 

106SSGG é um grupo de inovadores, não é um gajo, cumps

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    842
On 20/07/2018 at 10:01, JoelPortugal disse:

...

Mas focando no tópico da mix:

- "O local onde gravam está acusticamente tratado?"

De facto, Não, não está, e isso percebe-se sim que pode ter algum efeito na perceção do reverb natural.

 

Pode não ser problema.
Microfones bem escolhidos e colocados mais próximos da fonte sonora resolvem grande parte dos problemas de salas não tratadas acústicamente.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
JoelPortugal    430
há 4 horas, resolectric disse:

Pode não ser problema.
Microfones bem escolhidos e colocados mais próximos da fonte sonora resolvem grande parte dos problemas de salas não tratadas acústicamente.

oh paulo manda aí a tua posta, ;)

gostava de ouvir a tua opinião sobre o som que patilhei

Abraço!

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    842
há 3 horas, JoelPortugal disse:

oh paulo manda aí a tua posta, ;)

gostava de ouvir a tua opinião sobre o som que patilhei

Abraço!

:yes:
Obrigado pela confiança!

Bem, eu ouvi mas não comentei pois não tenho um grande número de produções assinadas nesse tipo de som (e nas suas variantes)
Produzi Oratory, Immortalis e... já nem me lembro! Como não tinha comentários de "especialista" do Metal, achei melhor ficar calado.
É que mudava imensas coisas mas ao mesmo tempo, adorei!

Senti principalmente que os diversos "naipes" não se integravam. Por exemplo, o vocalista soa-me como se estivesse numa sala diferente da sala das guitarras e a Bateria noutra sala diferente.
Parecem estar a tocar em planos diferentes.

Começava por mudar o ambiente da voz. Não necessariamente "afundá-la" na mistura mas integrava-a mais no ambiente das guitarras. E talvez seja com delay e não com reverb. Tinha de testar.
Também trazia o Baixo para outro nível que não era só mais forte. Era também mais "percutido", com uma marcação mais clara no ataque das notas. Um compressor com um ataque lento e hard knee.
Isso também resolvia a questão das marcações das guitarras... ;)

Sinto que há um erro no "solo" aos 4:44. A primeira frase tem um volume e a segunda e terceira frase estão mais fortes.

Enfim, mudava "montes" de coisas mas o tema e a intenção geral, a ideia subjacente ao tema, acho brutal.
Adorei ouvir!

  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    148

@SantiagoRamires é possível colocares as letras das tuas duas músicas aqui apresentadas?

Tenho visto muito pessoal a colocar músicas aqui no fórum e só se preocupam com a parte instrumental. Mas a música vale pelo seu conjunto.

E peço desculpa, mas por vezes não consigo perceber que palavras estão a ser cantadas.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
On 8/1/2018 at 12:07, F.Coelho disse:

@SantiagoRamires é possível colocares as letras das tuas duas músicas aqui apresentadas?

Tenho visto muito pessoal a colocar músicas aqui no fórum e só se preocupam com a parte instrumental. Mas a música vale pelo seu conjunto.

E peço desculpa, mas por vezes não consigo perceber que palavras estão a ser cantadas.

Where I No Longer Live

You don't have to explain it to me 
It's not worth it
I knew before I knew

What you feel only matters to you
Just breathe on it
While there's something you can do

And We Both know 
The walls are closing in
No matter where i go
I'm not who I should've Been

Somethings can't be fixed
so why should we
even bother to conflict

Letting go will set you free
but is it worth it?
I don't think it will be

And We Both know 
The walls are closing in
No matter where i go
I'm not who I should've Been

You're a place i visit,
but where i no longer live

And I don't know
If time is on my side
Should I listen to my mind
Our should i just let it go

You're a place i visit,
but where i no longer live


LOUD
 

Just stared outside the window and left everything undone
I walked back to the real world drowning in concern
Everyone says it gets easier so I'll wait for a while
Keep dragging my old skin and put on a fake smile

The city is getting too loud
The city is getting too loud
The city is getting too loud
The city is getting too loud 

And I can't hear My voice
I can't hear my voice
The roads are closed and i don't know if i'll be home

Its all a story we tell ourselves there's no way around it
There's no king among us now that sorrow took the crown
I'm gonna hit at seventeen its too late for me to quit
Fear i won't feel anything new so i'll just feel like shit

The city is getting too loud
The city is getting too loud
The city is getting too loud
The city is getting too loud 

And I can't hear My voice
I can't hear my voice
The roads are closed and i don't know if i'll be home
My arms are weak, my legs are numb, I should've known

And I can't hear my voice
I can't hear my voice

And I can't hear My voice
I can't hear my voice
The roads are closed and i don't know if i'll be home
My arms are weak, my legs are numb, I should've known

 

Tento ao maximo escrever letras relativamente ambiguas e abertas a interpretação

On 8/1/2018 at 11:45, Antonio disse:

Depois da conversa que tivemos aqui, segui o conselho que me foi dado e comecei a tentar fazer umas misturas... A ver se consigo aproximar-me mais da minha ideia do que o que tenho agora... 

Vejam lá se isto se ouve bem: 

https://soundcloud.com/actdmusic/addicted-v1/s-jTS0i

As minhas criticas:

- Acho que a voz está relativamente baixa e precisa de mais compressão. Nota-se algumas variações de volume ao longo das frases. Parece muito ao vivo
- As harmonias ao centro conferem um carater meio robótico à voz que nao me agrada. talvez se forem mais panned causem mais impacto.
- A voz à esquerda e a guitarra à direita soa-me estranho. Acho que a voz principal deve estar sempre ao meio. 
- O solo de guitarra, e as guitarras lead em geral, estão muito baixas

O que gostei mais:

- O groove: as guitarras aos lados, o baixo e a bateria. Isso acho qu está spot on.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    148
há 14 horas, SantiagoRamires disse:

Tento ao maximo escrever letras relativamente ambiguas e abertas a interpretação

Gostei das letras, especialmente de Where I No Longer Live.

No que respeita ao tema Loud, gostei. No entanto no meu ponto de vista o tema ficaria mais consonante se na parte final quando é cantado "The city is getting too loud" houvesse mais trabalho de voz. Tenho pouca, ou melhor, nenhuma experiência de "vocals", mas sinto que aqui deveria de haver um "grito de desespero", levando a um trabalho de voz, que poderia ser secundado (em background) com um solo simples, constante e ou de "lamento" ou de "esperança disfarçada" de uma guitarra. Digo isto, porque é aqui que a música atinge o seu pico de maior intensidade. Depois, a parte que se segue, mais calma e mais serena, está conforme a letra do tema.

Mas gostei de ambos os temas.

Faço aqui uma outra sugestão.

No tema Loud, a seguir ao solo de guitarra. por volta do minuto 02:45 colocavas uma pausa marcante. Depois avançavas com o trabalho de "vocals" (a tua voz substituía a guitarra e esta diminuía o volume e fazia o tal solo). Terminavas o tema com a parte que vai do minuto 02:45 a 02:59, com um pequeno rearranjo musical que marcava a aceitação de que "And I can't hear My voice"

Ou seja, o tema, na parte final evoluía num crescendo e terminava com, quase, um monólogo.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    148
há 49 minutos, F.Coelho disse:

Terminavas o tema com a parte que vai do minuto 02:45 a 02:59, com um pequeno rearranjo musical que marcava a aceitação de que "And I can't hear My voice

Nova ideia.

Durante o vocals que referi, a guitarra faria um solo persistente de esperança, em contraste, e no final no monólogo, davas seguimento ao arranjo  da guitarra em vez de cantares "And I can't hear My voice" terminarias com "Here I hear My voice".

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora