resolectric

Sequoia Guzmán - antevisão do album



Posts Recomendados:

tmo    1379

@resolectric Define "Produzi" please :D. Vá, conta-nos mais da história disto, não podes deixar dois vídeos e esperar que a malta não pergunte, certo?

 

  • Riso 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    864
On 24/07/2018 at 00:56, tmo disse:

@resolectric Define "Produzi" please :D. Vá, conta-nos mais da história disto, não podes deixar dois vídeos e esperar que a malta não pergunte, certo?

 

Ora bem, Produzi isto desde o primeiro contacto.

A banda contactou-me para saber quanto custava gravar, sugeri que viessem ao estúdio para ver se o espaço disponível, o equipamento e o Produtor lhes agradava (eu podia ser um tipo ranhoso com quem eles não encarassem) e nessa visita pude ouvir umas demos gravadas na sala de ensaios da banda. Vinham em telemóvel e foi do telemóvel que se ouviram. Acho que até tinham sido gravadas em telemóvel!

Depois de avisar que falo sem rodeios porque assumo que não tenham vindo falar comigo para perderem tempo, "casquei" em tudo o que ouvi. Não "porque sim, porque sou mau" mas porque os temoas tinham de evoluir.
Comentei, sugeri e aí começou aquilo que defino como Produção.

Ficou combinado que me iam enviar demos dos ensaios e que iam começar a gravar ensaios. Dei umas dicas sobre a forma de colocarem o telemóvel para gravarem na garagem e passados uns dias comecei a receber demos.
Entrámos numa fase de troca de emails em que eu recebia demos e lhes enviava listas com sugestões e opiniões que iamos trocando. Cortes, substituições, mudanças de tonalidade, ideias para instrumentos que poderiamos usar em determinadas partes, no estúdio e para as quais deveriam agora deixar espaço, trabalharam-se as dinâmicas a fundo e pronto.
Mais ou menos um mês depois entraram em estúdio.

Os primeiros dias foram de gravação das "bases" que, ainda assim, eram as músicas practicamente completas.
Como sempre, gravo a malta toda ao mesmo tempo.
Neste caso foi Bateria + Baixo + 2 Guitarras eléctricas. Tudo sem auscultadores e sem metrónomo.
Logo no primeiro momento provou-se a musicalidade e competência da banda. Bem como a qualidade dos ensaios desde as primeiras demos que recebi.

WP_20180328_11_55_08_Pro.jpg.71c3fdafdf8c073087d1045bef2b0ff8.jpg

 

Interrompemos algumas vezes para correcções, para experimentar temas inteiros com outro Tempo ou partes diferentes com tempos diferentes, experimentámos com solos e sem solos, etc.

O material no meu estúdio é muito simples, peculiar mas simples. O estúdio é pequenino, confortável e informal (muito personalizado) mas pequeno. Os músicos têm pouco espaço para circular mas têm muita proximidade para se ouvirem até com pouco volume.
Quando o volume aumenta o ambiente torna-se realmente empolgante e as performances ganham alguma magia. Isto se os músicos estiverem focados e empenhados, claro!
E como Produtor, foi também isso que procurei exaltar.

Algumas imagens da gravação:

SG 04.jpg

SG 05.jpg

5b57252a83757_SG07.jpg.9f84b506e7461e03b0a9ee5ea749cd39.jpg

WP_20180410_16_31_06_Pro.jpg.2fc399e2836fa20df7aced636ab2285c.jpg

 

E muita inspiração vem daquele poster ali atrás :ph34r:

5b57254707186_SG01.jpg.578206c00f72136f8b8db3a9665949f1.jpg

 

Isto mais ou menos define o que entendo por "Produção" e tudo sem incluir os aspectos de Produção Técnica. Mesmo sem confundir ou misturar com o trabalho de Técnico de Som, existem aspectos técnicos que têm mais a ver com a Produção do que com a técnica.
Seja como for, já se entra numa zona "cinzenta" das definições.

Por exemplo, a escolha de um microfone é Produção ou Técnica?
Depende.
Se for para escolher o microfone "tecnicamente" adequado à captação, será serviço do Técnico.
Se for para escolher um microfone que dê uma determinada impressão "estética" do som, será opção de Produtor.

Como fiz tudo, respondi só à tua pergunta para a fase que teve a ver com a preparação do trabalho e o início da captação. Tudo isto defino como Produção.
E depois vieram mais 10 dias de Produção e muito trabalho técnico.

 

  • Gosto 3
  • Amo 1
  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    1379

Muito bom... De experiência pessoal, "Técnica" é uma desculpa para fazer as coisas sempre da mesma maneira, para mim existem tantas técnicas quanto executantes das mesmas e mesmo estes têm um montão delas ao dispor que usam em combinações raramente semelhantes... portanto até a escolha do microfone, para o que fizeste, é produção, pois tiveste como objectivo um valor estético e conceptual. Poder-se-á dizer que qualquer coisa é técnica quando não existe outra necessidade além de mandar para fora determinado objecto, por exemplo, uma lata de sardinhas é técnica. Não foi isso que fizeste, esses sons não são uma lata de sardinhas.

Gostei da tua descrição, obrigado.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    864
há 4 minutos, tmo disse:

...pois tiveste como objectivo um valor estético e conceptual. Poder-se-á dizer que qualquer coisa é técnica quando não existe outra necessidade além de mandar para fora determinado objecto, por exemplo, uma lata de sardinhas é técnica.

...

 

Exactamente isso!

Se fizesse uma analogia com fotografia diria que o fotógrafo de casamentos é "técnico" e o fotógrafo artista, é produtor ^_^

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    1379

... eh pah, não concordo, acho que te estás a esticar um pouco, por muito pouco artista que seja o fotógrafo casamenteiro... uma lata de sardinhas é técnica. :P

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    864

Não sei, talvez. Também, escrevi aquilo e fiquei a rir.
O fotógrafo de casamentos tem de fotografar a noiva com o noivo, com os padrinhos, os tios, os primos, os sobrinhos, etc etc
Se a fotografar com o empregado que carrega a travessa de gambas, isso é produção. Caso contrário, não tem de inventar muito e só tem de fazer aquelas coisas que o pessoal quer iguais há mais de 60 anos.
 

Depois de ter dito isso fiquei a pensar no que é que seria o fotógrafo de guerra e lembrei-mo do técnico de mesa da frente num festival de folclore :D

Quanto à lata de sardinhas, plenamente de acordo mas atenção: se levar tomate picante, é produção!

  • Riso 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    1379

Mas isso são protocolos da fotografia documental de casamentos. O ângulo, o enquadramento, a luz... o timing... tudo escolha do fotógrafo no momento fruto da experiência e do feeling a transmitir... Produção!...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    864

Hummm... olha que continuo a pensar da mesma forma. Trabalho de fotógrafo de casamento, excluindo os casos em que o fotógrafo improvisa ou cria algo de novo, é meramente técnico.
Tem de se limitar a uma boa captação seguindo os parâmetros habituais daquilo que é frequente fazer-se naquele tipo de serviço.
Tem de ter cuidado com a luz e com os enquadramentos, não se pode esquecer de fotografar nenhum familiar e nenhum convidado mas para além disso, não tem de fazer mais nada. Ou pelo menos, nada de criativo.

E quando digo "não tem de..." quero dizer exactamente isso! Pode fazer se quiser, se o deixarem. Pode enveredar por enquadramentos diferentes, embelezar as fotos com outro tipo de iluminação, fotografar noutros locais com outra envolvência, etc.
Nesse momento, começa a enveredar pela "Produção".

Ainda que seja uma comparação complexa, envolvendo duas formas de arte, o que pode tornar esta conversa ainda mais elaborada, uma vez que me pões a pensar no assunto muito para lá da brincadeira inicial da comparação... acho que sim: o fotógrafo de casamentos, no seu papel elementar e fazendo aquilo que se espera dele, não é Produtor de Arte mas sim Técnico de Arte.

 

Comparando aquilo que digo neste primeiro parágrafo, sobre o que o fotógrafo de casamentos tem de fazer, vejo exactamente as mesmas necessidades e preocupações no técnico de som, no momento da captação: tem de seleccionar os microfones ideais para captar o som dos instrumentos (escolha da objectiva), deve colocá-los nos pontos ideais para a captação (escolha da luz e do enquadramento) e deve ajustar os níveis eléctricos de sinal para a reprodução mais fiel (ajustes de velocidade de obturador, abertura de diafragma e sensibilidade da película/sensor).

Trabalho técnico.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    1379

Mas depois estás a esquecer-te dos passos seguintes que é a "revelação" (no digital o processo também se faz), onde se podem corrigir pormenores que não ficaram bem, novos enquadramentos, apagar elementos visuais, etc...

... mas sim, a grande maioria dos fotógrafos de casamentos são meros executantes de processos e de fórmulas pré feitas.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora