F.Coelho

Diminuto Ascendente e Substituto do V7



Posts Recomendados:

F.Coelho    256

Por vezes penso: “Mas estes querem gozar com quêm?”

Passo a explicar. Num site de origem brasileiro que pretende ir ensinando gradualmente até se entrar na teoria do Jazz, deparei-me como o Diminuto Ascendente e o Diminuto Descendente.

Tanta explicação e tanta confusão.

Na progressão ii-V-i dizem eles que V7 pode ser substituído pelo Diminuto Ascendente, preferencialmente.

Vêm com teorias do trítono, blá, blá , blá... palavras e mais palavras que deixam os olhos em bico.

Ora vejamos. Vejamos uma progressão ii-V-i, resolvido em Cm. Teremos:

   ii               V            i

Dm7b5   G7#5   Cm7

Com a utilização do Diminuto Ascendente:

      ii                  V              i

Dm7b5       Bdim7      Cm7

 

Ora por todos os santos. Isto nada mais é do que executar a progressão:

ii-vii-i  na tonalidade menor harmónica, em que Bdim7<=>G7#5 por ambos os acordes terem o mesmo trítono e função dominante. E é só isso.

 

Por outro lado, mais tarde, vêm novamente com uma elaborada teoria que VIIdim7=V7(b9)... quando tudo é óbvio, no campo harmónico menor.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Outra coisa que espanta, que se situa quase no campo do ridículo, é a explicação do Substituto do V7 (subV7). Tanta explicação para quê?

Tudo está à volta de manter o trítono presente no acorde. Temos V7, queremos manter o trítono? Ok. Basta mover o acorde 6 semitons (pela matemática vê-se que se manteve o trítono).

Mais simples, basta mover a fundamental do acorde num espaço equivalente a um trítono, todas as notas do acorde são arrastadas o mesmo e o novo acorde (da mesma família) mantém o trítono.

Exemplo: Temos G7, a fundamental do acorde é G. Movendo G 6 semitons (um intervalo espaço equivalente a b5) temos C#. O sub G7 é C#7. Difícil?

Talvez por isso o Jazz seja difícil pois complicam tudo. Por exemplo, o banal acorde diminuto teve que ser baptizado com o  apelido "Ascendente".

Enfim, páginas e páginas de explicações e exemplos quando tudo é simples.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
PCanas    992
On 14/08/2018 at 13:46, F.Coelho disse:

Ora vejamos. Vejamos uma progressão ii-V-i, resolvido em Cm. Teremos:

   ii               V            i

Dm7b5   G7#5   Cm7

Porquê #5?

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    256
há 6 horas, PCanas disse:

Porquê #5?

É opcional. Pode ser só G7, ou também pode ser #9. Mas gosto desta passagem em particular.

Existem algumas possibilidades de realizar a cadência.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
PCanas    992
há 7 minutos, F.Coelho disse:

É opcional. Pode ser só G7, ou também pode ser #9. Mas gosto desta passagem em particular.

Existem algumas possibilidades de realizar a cadência.

Hmm, ok. É que substituir um G7 por Bdim faz sentido, mas se for um G7#5 já não liga muito bem, pelo menos em termos de notas...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora