Thomasyoung

Semi-Hollow Body - Ibanez AS93 - 335 Style



Posts Recomendados:

Thomasyoung    657

Boas caríssimos,

Qual a vossa experiência com guitarras semi-hollow ? 

Gostam do Tone,  o conforto, para que fins usam a guitarra, sempre quis ter uma Semi-Hollow body e mandei vir a Ibanez AS93.

Quero a guitarra porque gosto do estilo 335, e para tocar blues e jazz, e se possível um soft Rock caso os pickups de origem cheguem para isso.

Sabem alguns cuidados a ter com este tipo de guitarras? Penso no futuro meter umas cordas flat wound, mas ai seria mesmo para tocar apenas Jazz.

Caso tenham uma guitarra Semi Hollow qual têm e o que acham dela ?

Obrigado 

 

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Thomasyoung    657

Já agora fica aqui a minha acabadinha de chegar :wub:

AS93.jpg

Body Type:Semi-hollowbody

Body Material:Flamed Maple

Top Material:Flamed Maple

Body Finish:Gloss Polyurethane

Neck Material:3-piece Nyatoh/Maple

Radius:12"

Fingerboard Material:Bound Ebony

Fingerboard Inlay:Acrylic blocks

Number of Frets:22, Medium

Scale Length:24.7"

Nut Width:1.692"

Bridge/Tailpiece:ART-1 Bridge with Quik Change III Tailpiece

Tuners:Ibanez machine heads

Neck Pickup:Super 58 Alnico Humbucker

Bridge Pickup:Super 58 Alnico Humbucker

  • Gosto 4
  • Amo 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
CarlosC    65

Essas guitarras são muito fixes já experimentei algumas diferentes de diversos amigos meus diferentes. 

A 335 é sempre uma guitarra versátil dá para muitas sonoridades. Quando a cordas isso depende do gosto pessoal para timbres. Já ouvi músicos que gosto usarem flatwounds com distorção (embora as flats dêem menos harmónicos para o drive). 

Os cuidados a ter são os mesmos de sempre. Nunca expor a diferenças de temperatura ou humidade extremas. Se tens uma casa na praia nunca deixes a guitarra num tripé e a janela aberta - a maresia vai destruir o hardware em 2 ou 3 anos está tudo ferrugento. Nunca deixar na mala do carro. 
Limpar, hidratar a escala. Etc. 

Tenho a minha Peavey JF1-EX com 12/52 rounds e está nas horas. 

 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Thomasyoung    657

Obrigado pelo comentário @CarlosC já estive a tocar um pouco com ela e gosto do braço, fiz um setup ao meu gosto e ficou bem porreira, falta ainda fazer algumas coisinhas que a irão deixar ainda melhor mas nada que envolva muito dinheiro. 

O braço é bastante confortável, mais do que outras que andei a experimentar e até agora estou a gostar do Pickups de origem também.
É bastante leve para o tamanho que tem não estava á espera, mas melhor ainda.

Os cuidados vou ter esses mesmo que dizes, apesar de viver a alguns Kms da praia tento sempre ter as minhas guitarras dentro da caixa, mas deixo sempre umas 3 fora da caixa no estudio que não tenho problemas de diferenciação de temperatura.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
CarlosC    65

Tranquilo Nuno. 
Neste momento nem acho um braço confortável ou desconfortável, é simplesmente diferente. O ideal é adaptar-me a qualquer coisa em vez de ser reféns do material até porque o mundo físico não se adapta a nós. 

O que estas a pensar fazer à guitarra? sinceramente acho que essas guitarras já são fixes e dão para tocar uns tempos "out of the box". 

Claro que pestana, ou potenciómetros podem não ser os melhores de origem, mas tirando isso não imagino muito mais. 

A tua guitarra tem um Burst particularmente bonito, junto com o flamed maple top. 

A minha "birra" com a LGB300 vs a GB200, é que as novas são um Burst amarelo e preto (sem grande nuance) a minha namorada disse-me que me dava um tiro se algum dia tivesse uma guitarra tão horrível ahahah ela chama a esses bursts nas guitarras cor de vómito. lololol

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
jlcosta    760

Um dia ainda vou comprar essa guitarra, é a única gama da ibanez que me dá um GAS tremendo.
Este ano queria comprar uma hollow, optei pela Gretsch Streamliner G2420 e estou a adorar.

Boa compra @Thomasyoung :yes:

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Thomasyoung    657
há 3 horas, CarlosC disse:

O que estas a pensar fazer à guitarra? sinceramente acho que essas guitarras já são fixes e dão para tocar uns tempos "out of the box". 

Então pelo que já percebi os upgrades serão:

Locking tuners
Bridge melhor
Nut por um de osso
Potenciómetros 

De resto vou deixar estar como está,

Depois deste upgrade a guitarra fica ao nivel de uma Gibson 335 ou melhor :) 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    1921

A minha experiência com este tipo de guitarras é com uma Ibanez AM200 de 1988 de um amigo meu.

A primeira avaria que lhe fiz foi meter-lhe uma ponte graphtech com piezos, rings da Seymour Duncan. A avaria das electrónicas é da pilinha para fazer nestas guitarras, acreditem, uma MERDA valente, não há acesso nenhum para nada. Mais tarde pediu-me para lhe instalar um Floyd Rose FRX (próprio para montar guitarras com pontes Tun'o'matic) substituindo os piezos da Graphtech e meter uns pickups PRail, também da Seymour Duncan.

Tinha ideia de ter imagens da guitarra com o FRX, mas por alguma razão transcendente, não as estou a encontrar...

Por acaso curtia arranjar uma guitarra deste género, mas não as há com 7 cordas assim facilmente disponíveis.

Ibanez-AM200_08.jpg

20160208_152938.jpg

20160208_201838.jpg

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
CarlosC    65

Altamente Nuno, depois vai mostrando o processo. Já pensei se trocava a ponte à minha Peavey. Hás de descrever as diferenças. 
Das ES335 que toquei, eram todas "únicas" numa classe diferente, e nenhuma outra guitarra é aquelas guitarras. Não digo inferior nem superior, mas é simplesmente diferente. Há qualquer coisa nos médios. Podes ser fã disso ou não. 
Eu podia ter hoje uma ES175 que deixei passar e sinceramente até gostava de ter se fosse rico, mas as 175s que tive contacto ao vivo, preferi sempre as LGB300 e GB200. Estas duas GB parecem-me tentar aproximar-se mais de uma L4 que de uma 175. (Tipo mini L5s) 

TMO
Há um gajo que é o Gilad Hekselman com uma archtop de Luthier de NY (Victor Baker) e também meteu um sistema com piezos até tinha blocos de madeira a tapar um dos F-holes a guitarra ficou com os fios de fora, uma autentica aberração. Mas ele lá curtiu o som dele com aquilo.


 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
pgranadas    2455
há 15 horas, Thomasyoung disse:

Já agora fica aqui a minha acabadinha de chegar :wub:

AS93.jpg

Body Type:Semi-hollowbody

Body Material:Flamed Maple

Top Material:Flamed Maple

Body Finish:Gloss Polyurethane

Neck Material:3-piece Nyatoh/Maple

Radius:12"

Fingerboard Material:Bound Ebony

Fingerboard Inlay:Acrylic blocks

Number of Frets:22, Medium

Scale Length:24.7"

Nut Width:1.692"

Bridge/Tailpiece:ART-1 Bridge with Quik Change III Tailpiece

Tuners:Ibanez machine heads

Neck Pickup:Super 58 Alnico Humbucker

Bridge Pickup:Super 58 Alnico Humbucker

Ela é linda, e também já andei com ideias de comprar uma. O único alerta que te dou, é com o hardware dourado. Na minha Ibanez está a perder o dourado na bridge, julgo que devido ao contacto com a mão, apesar de o limpar sempre após o uso da guitarra. É lindo, mas no meu caso, podia ter sido de melhor qualidade.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora