ninguém.....

amplificação de guitarra--cabeça e coluna



Posts Recomendados:

tenho uma dúvida, não percebo muito por isso mesmo.... 

quero comprar um amplificador de cabeça e coluna, estive a ver e encontrei uma cabeça com 50 watts mas não sei qual é a potência mínima que é preciso na coluna para não ter problemas.... 

então tmb estive a ver colunas e vi uma com 160 watts, mas não sei se me dará o melhor resultado de amplificação.... 

queria saber com quanta potência é preciso para a coluna com uma cabeça de 50 wats

P.S.: foi esta a cabeça que vi... *Marshall Origin 50H Head*

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
ncarmona    580

A regra é que a soma dos altifalantes que ligues ao Amp tenham pelo menos a potência do amplificador.

Tens de ver se a impedância dos altifalantes (definidas geralmente em 16, 8 ou 4 Ohm) seja maior ou igual à impedância de saída do amp. No caso do Marshall, tens de ter altifalantes com pelo menos 50W e pelo menos 8 Ohm

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    332

Reforçando o que muito bem diz o @ncarmona acrescentava:

Aconselhava-te que a coluna tivesse pelo menos o dobro da potência máxima de saída do amplificador, por questões de fidelidade.

Em termos de segurança, a regra é que a impedância de entrada da coluna tem de ser sempre mais alta (ou idealmente igual) que a impedância de saída do amplificador.

A transferência máxima de potência do sistema amplificador-coluna ocorre quando ambos têm a mesma impedância. Nestas condições tens a melhor resposta de transferência de potência para toda a gama de frequências, o que também está relacionado com a fidelidade do sistema.

Ligar uma coluna com uma impedância menor que a impedância do amplificador é "quase" o equivalente a fazer um curto-circuito à saída do amplificador com consequências graves para este e claro está, também para a coluna.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
deadpoet    1761
há 1 hora, F.Coelho disse:

Reforçando o que muito bem diz o @ncarmona acrescentava:

Aconselhava-te que a coluna tivesse pelo menos o dobro da potência máxima de saída do amplificador, por questões de fidelidade.

Em termos de segurança, a regra é que a impedância de entrada da coluna tem de ser sempre mais alta (ou idealmente igual) que a impedância de saída do amplificador.

A transferência máxima de potência do sistema amplificador-coluna ocorre quando ambos têm a mesma impedância. Nestas condições tens a melhor resposta de transferência de potência para toda a gama de frequências, o que também está relacionado com a fidelidade do sistema.

Ligar uma coluna com uma impedância menor que a impedância do amplificador é "quase" o equivalente a fazer um curto-circuito à saída do amplificador com consequências graves para este e claro está, também para a coluna.

depende do objectivo... se for para "espremer" o som limpo ao máximo tens razão... mas se for para sacar aquele drive saturado a lembrar um plexi no prego não há nada como colunas com potencia baixa... ;)

Depois também vai depender do altifalante... aposto que um celestion Gold alimentado por um origin 50 não chega ao "red Line"... já um rocket 50 é capaz de se cagar todo! ;)

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    332
On 01/04/2020 at 14:03, deadpoet disse:

mas se for para sacar aquele drive saturado a lembrar um plexi no prego não há nada como colunas com potencia baixa...

Que se saiba um carro não foi desenhado para andar permanentemente com o motor na linha do vermelho.

O efeito a que te referes, pode ser obtido encostando a coluna a uma superfície vibratória.

Exemplo, por vezes a coluna do subwoofer do meu sistema de som Home Cinema fica inadvertidamente encostado ao móvel (depois de uma limpeza da sala, por exemplo). Nesta situação, quando se aumenta a potência tudo vibra e parece que tudo se vai partir como se se se estivesse a ultrapassar a potência recomendável.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
deadpoet    1761
há 39 minutos, F.Coelho disse:

Que se saiba um carro não foi desenhado para andar permanentemente com o motor na linha do vermelho.

O efeito a que te referes, pode ser obtido encostando a coluna a uma superfície vibratória.

Exemplo, por vezes a coluna do subwoofer do meu sistema de som Home Cinema fica inadvertidamente encostado ao móvel (depois de uma limpeza da sala, por exemplo). Nesta situação, quando se aumenta a potência tudo vibra e parece que tudo se vai partir como se se se estivesse a ultrapassar a potência recomendável.

 

Também não estamos a falar de carros! :)

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora