xtech

Descrição dos sons de guitarra por palavras



Posts Recomendados:

xtech    3155

E porque o @stratocosta falou nisto num tópico aqui ao lado:

há 6 minutos, stratocosta disse:

o som nasalado dos pickups pode ser "preocupante" , se bem que a malta usa um TS exactamente para isso , para cortar na mix

Sempre me meteu alguma espécie a questão do tone "quente", "nasalado", "muddy" (lamacento?), etc. Às vezes em discussão com os amigos, vejo que o que é um som "quente" para um, para outro não é, e volta  e meia ninguém se entende.

É possível chegarmos a uma descrição "standard" dos sons que seja comum para todos?

Começo por este: som "nasalado", para mim é o do solo a Lights of heaven do Satriani:

Concordam?

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    4036

na mix soa-me perfeito, tendo em conta o tipo de música, não é dos "piores".

mas numa gravação sabe-se lá o que foi "manipulado".

mas é isso , descrever som por palavras é tramado , além de que cada um ouve diferente.

li algures uma afirmação interessante, sobre a degradação da audição com a idade, mas em cnptrapartida os grandes misturadores e masterizadores da actualidade têm mais de 40 anos 

 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Antonio    816

"Falar sobre música é o mesmo que dançar sobre arquitectura" não faço ideia de quem é esta citação. Mas gosto dela. 

Os mestres disto são os tipos do marketing das marcas de instrumentos e equipamentos de som... "Warm vintage tone", "Deep bass but not muddy", "silky high end", etc... :rolleyes::P

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    1968

Uma vez, já há muitos anos, durante umas misturas, um guitarrista queria explicar o som que pretendia ouvir na sua guitarra e andava por ali a hesitar, a gaguejar "oh pá, queria que fosse mais... não sei, assim uma cena... eh pá.... mais VERDE!".

Peguei no rato, seleccionei as pistas de guitarra... VERDES.

Desde esse dia que deixo as pistas de guitarra sempre em verde.
Baterias em amarelo, baixos em azul e voz cor-de-rosa, naturalmente. No Luxúria Canibal não assentou muito bem mas pronto :D

há 4 horas, stratocosta disse:

...os grandes misturadores e masterizadores da actualidade têm mais de 40 anos

UF! Safaste-me! :D

  • Gosto 2
  • Riso 4

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    4036
há 59 minutos, Antonio disse:

"Falar sobre música é o mesmo que dançar sobre arquitectura" não faço ideia de quem é esta citação. Mas gosto dela. 

 

Frank Zappa.

eu gosto ( not ! ) é de ver bailados / danças ( gaijas , pois tá claro ) que nem sequer se dão ao trabalho de sincronizar os movimentos com a música :D

há 1 minuto, mr store disse:

Encontrei dois links interessantes sobre o assunto :yes2: :

" Crisp: More treble emphasis, without lingering overtones. "   >> https://blog.taylorguitars.com/buyers-resources/20-acoustic-guitar-terms- 

esse é o tone porn ? 

  • Riso 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
mr store    33
há 22 minutos, stratocosta disse:

Frank Zappa.

eu gosto ( not ! ) é de ver bailados / danças ( gaijas , pois tá claro ) que nem sequer se dão ao trabalho de sincronizar os movimentos com a música :D

esse é o tone porn ? 

:maluco2:

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2205

As minhas definições desses termos (desculpem-me, vou usar os termos em inglês) "muddy", "warm", "nasal" resultam de ler muita coisa em fóruns internacionais onde aparece gente de todo o lado. Estes termos vou associá-los à caracterização do timbre de uma guitarrada já com algum ganho (desde o ligeiro ao high gain).

Muddy - é característico de um som cheio de graves e sem definição, em que a EQ das frequências graves enrola o som de tal forma que não se percebe nada, ou muito pouco. É geralmente atribuído a guitarradas pesadas e com muito drive/gain em cima, nas quais os graves se encontram fora de controlo.

Warm - é característico de um som com ênfase nas frequências médias-graves, mas bem definido, sem enrolamento das notas e que fornece um bom substrato à harmonia e melodia... ?

Nasal - será caracterizado pelo ênfase nas frequências médias, para furar na mistura sem se sobrepor aos instrumentos responsáveis pelas linhas graves, não sendo porém desprovido de graves ou de agudos. Será quase o inverso a uma EQ em "V"...

Shrill - caracteriza um som com poucos ou nenhuns graves e mais ênfase nos médios-agudos e agudos.

 

Uma outra forma de ver a coisa, é procurar fazer uma comparação entre o espectro áudio (reconhecido pelo ouvido humano) e o espectro visível da luz. No caso do espectro da luz, chamamos de cores quentes aos vermelhos que com maior comprimento de onda e de cores frias às frequências entre os amarelos e os violetas. Eu associo os sons quentes aos graves e os "frios (shrill)" aos agudos... os médios serão as temperaturas amenas... portanto, @resolectric, já sabes mais ou menos o que é um som verde na guitarra... :P

Mas isto é apenas uma interpretação pessoal, alguém se quer chegar à frente para soluções diferentes?

... e sim, usar palavras para caracterizar sensações é trabalho para poetas, nós deveríamos ser capazes de descrever o som que procuramos ouvir de forma mais científica, falando em frequências/comprimentos de onda, valores de "Q" (influência da frequência trabalhada nas suas vizinhas...?) e coisas semelhantes... só que daria um discurso altamente hermético e ininteligível, seria como tratarmo-nos pelo nº do cartão de cidadão em vez de pelos nossos nomes... mas é uma questão de hábito/educação, há por aí nos confins deste berlinde azul uma aldeia/população/cultura que se chamam uns aos outros por assobios e entoações musicais do outro lado do monte e têm inclusive uma linguagem baseada nestas sonoridades, tipo "oh Manel, traz couves da horta" e "queres desta ou daquela Maria?" e tudo à base de assobios...

  • Gosto 1
  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Antonio    816

@tmo Há uns tempos andei a ver umas coisas giras sobre essa ligação da frequência da luz (cores) e a frequência das ondas sonoras (notas musicais). Uma coisa interessante é que se repararmos bem, as cores começam no infra-vermelho, passam pelas cores todas e acabam nos ultra-violeta, que quase é vermelho de novo! Ou seja, será que se o olho humano conseguisse ver o dobro das frequências de luz (para cima ou para baixo) iríamos ver as cores a repetir, tipo oitavas de cor. Tal como precessionamos o dobro da frequência sonora como uma oitava, o dobro do, por exemplo, verde, seria verde outra vez :wacko::P

Isso e a relação entre as cores e harmonia... Só há 3 cores primárias e as outras são somas dessas três frequências. Então as cores são acordes formados pelas cores primárias! 

Acham que a minha sanidade mental está voltar neste ponto do testamento? Nop:

@resolectric

Bateria: castanho escuro 

Percussão: castanho claro 

Baixo: Branco

Loops e samples: cinzento 

Instrumentos clássicos: Amarelo

Teclas: Verde

Guitarras: Azul 

Back vocal: Rosa

Voz principal: Roxo

Obrigado por me aliviares um bocadinho... É que pensei mesmo que era maluco por ter um método destes sempre fixo :yes:

  • Gosto 1
  • Riso 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2205

@Antonio as cores têm muito que se lhe diga... e não, não há apenas 3 cores primárias, há dois conjuntos e 3 cores primárias, dependendo do tipo de mistura que estás a fazer. As primárias de um conjunto são secundárias do outro e vice-versa.

Mistura... palavra misteriosa que larguei aqui sem aparente contexto... :D mistura de quê, de cores? SIM... mas o que é a COR? Então, misturar cor é misturar luz, certo? certo... e como é que se mistura luz? simples, ou se adiciona ou se subtrai, e estes são os dois tipos de conjuntos de mistura de cores ou de cores primárias. Certamente já reparaste que quando vais ajustar o RGB da televisão (ok, ecrã do PC) trabalhas com Vermelho (RED), Verde (GREEN) e Azul (BLUE), mas quando vais ver os tinteiros ou toners da impressora tens o CMYK como referência, ou seja, o Ciano (CYAN), o Magenta (MAGENTA), o amarelo (YELLOW e o Preto (BLACK/KEY - termos de impressão industrial). Na escola aprendemos que ao misturarmos amarelo com azul ciano obtemos o verde... no entanto se retirarmos o Azul do televisor a imagem fica algo amarelada... pois... cores primárias e diferentes tipologias de mistura.

Simples:

  • se ADICIONAMOS LUZ (mistura aditiva) as cores primárias são o Vermelho, Verde e Azul - o RGB.
  • se SUBTRAIRMOS LUZ (mistura subtractiva) as cores primárias são o Amarelo, Magenta, Ciano e Preto - o CMYK.

O que é então adicionarmos luz, é juntarmos os focos de uma lanterna verde e de uma vermelha para obtermos a luz amarela. Subtrairmos luz é termos uma superfície branca de base (reflexão caótica de todas as frequências de luz/cor) e irmos retirando frequências a essa reflexão através da aplicação de tintas e pigmentos diferentes (tintas, por exemplo) sobre essa superfície. Os pigmentos reflectem a cor que vemos, absorvendo as outras, ou seja subtraindo as outras daí chamar-se mistura subtractiva.

... e vai longo o off topic, mas serve para podermos fazer paralelismos.

Eu não associaria esta ou aquela cor a um ou outro acorde, mas antes ao timbre deste ou daquele instrumento. O timbre caracteriza-se pela expressão do ataque, sustentação e decay da nota, assim como pela frequência base mais os respectivos harmónicos e overtones... Assim como a cor tem características específicas que a caracterizam como a frequência e ou a respectiva aproximação ao preto ou ao branco... a matiz da cor será a nota, mas a sua pureza caracterizará este ou aquele timbre.

Relativamente às cores das pistas no DAW, para mim é relativamente indiferente, desde que sejam claras para identificar o que é cada instrumento para não perdermos tempo a estar constantemente a verificar se estamos na pista correcta. São, à falta de outras palavras, bengalas visuais...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora