Mr. Smith

Guitarra Acústica Refret



Posts Recomendados:

Mr. Smith    93

Bom dia a todos!

Tenho 1 guitarra acústica, a minha primeira guitarra, que fruto de um polimentos dos frets ainda nos seus verdes anos (para baixar a escala supostamente) já só tem praticamente um vestígio do metal (estou a exagerar um pouco mas não muito). O que pergunto é se um refret melhoraria a qualidade sonora da guitarra? A tocabilidade sei que sim, mas dado ainda ser um gasto nas casa dos 120 € ou mais, o que me interessa mais é se a qualidade do som melhoraria?

A guitarra tem algum valor sentimental, mas 120 paus ainda é dinheiro e pergunto se não seria melhor comprar uma outra usada gastando aí uns 200 mais coisa menos coisa e sempre seria mais uma guitarra :)

Cumps,

ibanez_v390_1981s.jpg.7cc152e9613d79aa6c523a4c815171db.jpg

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
resolectric    2006

Guitarra bonita!

Sabes que o que vais fazer é o refret + a compra de uma nova guitarra, não sabes?;)

  • Riso 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Mr. Smith    93
há 21 minutos, resolectric disse:

Guitarra bonita!

Sabes que o que vais fazer é o refret + a compra de uma nova guitarra, não sabes?;)

É uma Ibanez V390 de 1981, que comprei com os primeiros ordenados que recebi.

Não me parece, se fosse eléctrica isso seria uma forte probabilidade, agora acústicas basta 1... um dia talvez +1 com cordas de nylon, mesmo assim, no outro dia toquei numa Alhambra 7P e... não mexeu nada comigo, passou-me logo a vontade de comprar uma clássica.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2223

Fiz um refret recentemente a uma guitarra minha, custou 1 pouco mais de 200, mas coloquei trastes INOX, o que implica quase o dobro do trabalho do que os trastes em Níquel (o mais comum), são mais caros (o material em si) e levou necessariamente uma pestana nova (mais o respectivo trabalho de a modelar)... isto para clarificar os valores. O trabalho foi executado pela Guitar Rehab, em Loures. A guitarra em si custou-me originalmente cerca de 400€, era uma semi-nova na Music Factory em 2006. Desde então, mudei-lhe pickups, pintura, carrilhões, switches. De origem apenas tem as madeiras. O valor que meti nela ultrapassa largamente o que paguei por ela originalmente.

Porque é que fiz o refret? Porque com trastes em INOX, posso não voltar a pensar em nivelamentos e correcções dessas, pelo menos durante uns valentes anos. Porque trastes em INOX bem polidos são super suaves ao toque e confortáveis de tocar. Porque com um refret profissional fiquei com uma guitarra nova, com a sensação de uma guitarra nova, nova pica ao pegar nela e por muito mais tempo. Sempre que mudar as cordas, é uma guitarra nova. A guitarra em questão foi a que consta na capa do tópico...

 

... isto para dizer que, na minha opinião, vale a pena investir num refret se sentes que o actual já não cumpre os requisitos. Considera que uma pestana nova será igualmente necessário assim como, eventualmente, ajustes à sela/cavalete, o que vai encarecer o serviço. Aconselho vivamente a Guitar Rehab, o pessoal é bastante atencioso e sabedor da poda. Como referência, é lá que estão a trabalhar os luthiers responsáveis pelas marcas Ergon (Adriano Sérgio) e Daro (Daniel qualquer coisa)...

 

  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Mr. Smith    93
há 1 hora, tmo disse:

... isto para dizer que, na minha opinião, vale a pena investir num refret se sentes que o actual já não cumpre os requisitos. Considera que uma pestana nova será igualmente necessário assim como, eventualmente, ajustes à sela/cavalete, o que vai encarecer o serviço. Aconselho vivamente a Guitar Rehab, o pessoal é bastante atencioso e sabedor da poda. Como referência, é lá que estão a trabalhar os luthiers responsáveis pelas marcas Ergon (Adriano Sérgio) e Daro (Daniel qualquer coisa)...

 

Mas esta é uma guitarra que, por ser acústica, praticamente não uso, no presente é uma onda para a qual não estou virado e tocaria nela para aí 5% do tempo, ou menos, do que com as eléctricas. Se fosse para tocar todos os dias ou se os euros dessem para tudo, tudo isso que disseste fazia sentido pois são tudo argumentos muito válidos.

E em relação à qualidade sonora. No fundo o que estou a perguntar é se trastes quase "carecas" têm influência directa na qualidade sonora da guitarra. Não estou a falar de uma técnica menos bem conseguida a fazer um bend por exemplo em que o som sai mais ranhoso devido à altura (ou falta dela) dos trastes. Por exemplo uma palhetada num acorde de dó maior (ou outro qualquer)  soa ao mesmo quer os trastes estejam novos ou quase carecas? 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2223

à partida sim desde que ESTEJAM CORRECTAMENTE NIVELADOS, ou seja, que não existam uns mais altos que outros, pois isso produz irregularidades/interferências na vibração das cordas e isso vai notar-se no timbre final, quer em falta de sustentação, brilho, corpo ou força/volume.

  • Útil 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Mr. Smith    93
há 2 minutos, tmo disse:

à partida sim desde que ESTEJAM CORRECTAMENTE NIVELADOS, ou seja, que não existam uns mais altos que outros, pois isso produz irregularidades/interferências na vibração das cordas e isso vai notar-se no timbre final, quer em falta de sustentação, brilho, corpo ou força/volume.

Ok... nivelados não estão, estão muito desgastados e irregularmente, já são muitos anos.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2223

pronto, esse é um problema que cria muitas irregularidades no som de uma guitarra, pontos mortos no som, timbre irregular, volume irregular sustentação irregular... ou se faz um nivelamento, ou um refret...

  • Obrigado 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Mr. Smith    93
há 35 minutos, tmo disse:

ou se faz um nivelamento, ou um refret...

Já nada há para nivelar praticamente :( tem pouquíssimo metal.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    4060
há 3 horas, tmo disse:

Fiz um refret recentemente a uma guitarra minha, custou 1 pouco mais de 200, mas coloquei trastes INOX, o que implica quase o dobro do trabalho do que os trastes em Níquel (o mais comum), são mais caros (o material em si) e levou necessariamente uma pestana nova (mais o respectivo trabalho de a modelar)... isto para clarificar os valores. O trabalho foi executado pela Guitar Rehab, em Loures. A guitarra em si custou-me originalmente cerca de 400€, era uma semi-nova na Music Factory em 2006. Desde então, mudei-lhe pickups, pintura, carrilhões, switches. De origem apenas tem as madeiras. O valor que meti nela ultrapassa largamente o que paguei por ela originalmente.

Porque é que fiz o refret? Porque com trastes em INOX, posso não voltar a pensar em nivelamentos e correcções dessas, pelo menos durante uns valentes anos. Porque trastes em INOX bem polidos são super suaves ao toque e confortáveis de tocar. Porque com um refret profissional fiquei com uma guitarra nova, com a sensação de uma guitarra nova, nova pica ao pegar nela e por muito mais tempo. Sempre que mudar as cordas, é uma guitarra nova. A guitarra em questão foi a que consta na capa do tópico...

 

... isto para dizer que, na minha opinião, vale a pena investir num refret se sentes que o actual já não cumpre os requisitos. Considera que uma pestana nova será igualmente necessário assim como, eventualmente, ajustes à sela/cavalete, o que vai encarecer o serviço. Aconselho vivamente a Guitar Rehab, o pessoal é bastante atencioso e sabedor da poda. Como referência, é lá que estão a trabalhar os luthiers responsáveis pelas marcas Ergon (Adriano Sérgio) e Daro (Daniel qualquer coisa)...

 

li na web ( e a web não mente ) que trastes em inox arruinam o "tone" ! 

@Mr. Smith  , o "valor" sentimental é lixado :( . tenho uma guitarra de fado toda escavada que foi herança do meu avô , o coração diz que  a devia restaurar , mas o bom senso diz que não, ia custar um pipa de massa.

acho que o meu avô ( não era musico pro , era um "simples" mestre da pesca do bacalhau )  esteja aonde estiver ,deve estar orgulhoso de pelo menos um dos netos ter também esse gosto .

aconselho-te a equacionar se a guitarra que tens mais um refret vale a pena em relação a comprares outra.

ou seja, se a guitarra no geral tem qualidade , avança com o refret. se é para uso ocasional , não precisas de gastar uma "fortuna"

 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora