Mr. Smith

Guitarra Acústica Refret



Posts Recomendados:

Mr. Smith    93
há 5 minutos, stratocosta disse:

li na web ( e a web não mente ) que trastes em inox arruinam o "tone" ! 

@Mr. Smith  , o "valor" sentimental é lixado :( . tenho uma guitarra de fado toda escavada que foi herança do meu avô , o coração diz que  a devia restaurar , mas o bom senso diz que não, ia custar um pipa de massa.

acho que o meu avô ( não era musico pro , era um "simples" mestre da pesca do bacalhau )  esteja aonde estiver ,deve estar orgulhoso de pelo menos um dos netos ter também esse gosto .

aconselho-te a equacionar se a guitarra que tens mais um refret vale a pena em relação a comprares outra.

ou seja, se a guitarra no geral tem qualidade , avança com o refret. se é para uso ocasional , não precisas de gastar uma "fortuna"

 

A guitarra é a que está no início do tópico. Custou para aí 120 € em 1982; não era entrada de gama mas também não era topo, mas as madeiras parecem boas e devem ser porque já tem quase 40 anos e tá aí para as curvas sem problema nenhum estrutural e nem sequer foi especialmente bem tratada, foi a minha guitarra de sempre, viajou para muito lado, fez praia e nem sequer hardcase tem ou teve.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    4060
Agora mesmo, Mr. Smith disse:

A guitarra é a que está no início do tópico. Custou para aí 120 € em 1982; não era entrada de gama mas também não era topo, mas as madeiras parecem boas e devem ser porque já tem quase 40 anos e tá aí para as curvas sem problema nenhum estrutural e nem sequer foi especialmente bem tratada, foi a minha guitarra de sempre, viajou para muito lado, fez praia e nem sequer hardcase tem ou teve.

sim , eu vi a guitarra, mas avaliar acústicas para mim é difícil , ainda sou menos conhecedor que eléctricas.

se optares por outra, essa fica só para decoração e a ocupar espaço , uma pena.

é refret , mas pesquisa.

quando pedi orçamentos para um refret da minha strat nº1 , o primeiro foi de 300 e tal euros, uma loucura e não gostei da justificação " é uma guitarra especial e que agora vale uns 1500 euros bla bla bla."

acabei por pagar 75€  ,  num luthier com provas dadas ;)

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Mr. Smith    93

Quem me deu o orçamento dos 130 € também é competente e é aqui na minha zona. A guitarra tem biding o que encarece sempre mais. Não penso que seja abusivo o preço, a minha dúvida prende-se apenas com as virtuais melhorias ou não no som e se não ficaria nesse particular melhor servido com outra guitarra.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    4060
há 9 minutos, Mr. Smith disse:

Quem me deu o orçamento dos 130 € também é competente e é aqui na minha zona. A guitarra tem biding o que encarece sempre mais. Não penso que seja abusivo o preço, a minha dúvida prende-se apenas com as virtuais melhorias ou não no som e se não ficaria nesse particular melhor servido com outra guitarra.

vai melhorar , se for bem feito.

mais conforto , melhor afinação , não vai trastejar tanto se é isso que te referes a "som"

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
mr store    35
há 21 horas, Mr. Smith disse:

Bom dia a todos!

Tenho 1 guitarra acústica, a minha primeira guitarra, que fruto de um polimentos dos frets ainda nos seus verdes anos (para baixar a escala supostamente) já só tem praticamente um vestígio do metal (estou a exagerar um pouco mas não muito). O que pergunto é se um refret melhoraria a qualidade sonora da guitarra? A tocabilidade sei que sim, mas dado ainda ser um gasto nas casa dos 120 € ou mais, o que me interessa mais é se a qualidade do som melhoraria?

A guitarra tem algum valor sentimental, mas 120 paus ainda é dinheiro e pergunto se não seria melhor comprar uma outra usada gastando aí uns 200 mais coisa menos coisa e sempre seria mais uma guitarra :)

Cumps,

ibanez_v390_1981s.jpg.7cc152e9613d79aa6c523a4c815171db.jpg

 

Eu diria:

- Faz o refret.

- Não ao inox!

https://reverb.com/item/14407931-vintage-1981-ibanez-v390-tree-of-life-inlay

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2223

Moços, fiz referência ao INOX, pois é a minha experiência com refrets e foi opção minha. A guitarra em questão não precisava de refret.

@Mr. Smith Sim, guitarras com binding têm o serviço de refret mais caro, pois é necessário trabalhar as pontas dos novos trastes em cada uma das suas extremidades antes de os instalar, o que aumenta o tempo de trabalho na ordem dos 15 a 25%... aproximadamente.

Pela tua descrição do estado dos trastes, sim, diria que um refret está em ordem, a qualidade do material a instalar é opção tua, há mais variantes além do inox e do níquel (o mais comummente usado nas guitarras).

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
stratocosta    4060
há 15 minutos, tmo disse:

Moços, fiz referência ao INOX, pois é a minha experiência com refrets e foi opção minha. A guitarra em questão não precisava de refret.

@Mr. Smith Sim, guitarras com binding têm o serviço de refret mais caro, pois é necessário trabalhar as pontas dos novos trastes em cada uma das suas extremidades antes de os instalar, o que aumenta o tempo de trabalho na ordem dos 15 a 25%... aproximadamente.

Pela tua descrição do estado dos trastes, sim, diria que um refret está em ordem, a qualidade do material a instalar é opção tua, há mais variantes além do inox e do níquel (o mais comummente usado nas guitarras).

a referência ao inox foi piada, mas podes confirmar que o downgrade em "tone" é treta , correcto ?

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2223
há 1 hora, stratocosta disse:

a referência ao inox foi piada, mas podes confirmar que o downgrade em "tone" é treta , correcto ?

... internet hoax... existe uma subtil e ligeira alteração ao timbre (pois o timbre de uma guitarra é um somatório de variáveis e qualquer alteração interfere no resultado final), com um pouco mais de brilho eventualmente, mas só se notará em situações de igualmente subtil trastejar, pois a corda irá bater (no seu arco de vibração) num material diferente ao que estaríamos acostumados. É uma diferença do género mas muito mais subtil como quando mudamos para cordas novas. Resumindo, existe diferença de timbre? sim. É substancial? não, ínfima, mesmo, pelo menos no meu caso. Irei fazer o mesmo a outras guitarras assim que o orçamento o permitir.

O que senti no instante em que peguei na guitarra foi que os vibratos (executados pela mão que se passeia no braço) tornaram-se deliciosos, macios, fáceis, apelativos, sugestivos, estimulantes, viciantes, objectivos (?), precisos/rigorosos e mais longos (quer em duração, quer em alcance/amplitude) :D, mas deve-se salientar igualmente que a guitarra levou tratamento profissional.

Um refret feito por profissionais deverá devolver igual feeling. A questão do bending macio tem a ver com a qualidade do coroamento e do polimento, assim como da geometria do traste em si. Trastes mais altos permitem bendings mais macios e suaves, mas se forem mais largos, significa que terão eventualmente mais superfície de contacto com a corda a fazer atrito e a provocar ínfimos trastejamentos no próprio traste. O polimento contribui para o feeling da suavidade, quanto mais polido estiver o traste, mais suave será o bend... isto são migalhas quando visto num panorama muito genérico, porém, na minha opinião, é um salto qualitativo muito grande, aliás, já é comum dizer aqui e ali que um tratamento dos trastes pode arruinar uma guitarra de 1000€ e tornar uma de 100€ num autêntico guitarrão. Os trastes são, a seguir à estrutura da guitarra, dos elementos mais importantes para um bom som e uma boa performance.

A minha opção por INOX foi por gostar do conceito "Set & Forget". Quando se tem muito em que pensar, estas possibilidades valem ouro e contribuem enormemente para a felicidade pessoal e, para o caso, prazer de tocar guitarra.

Se calhar, mais importante que o material do traste aquando dum refret é a geometria do traste, se alto e fino, baixo e largo, baixo e fino ou alto e largo. Há muito por onde escolher e as razões de uns não são necessariamente melhor que as dos outros, depende dos gostos de cada um. A malta do jazz eventualmente gostará de trastes mais baixos (farão poucos bendings, facilita a afinação de cada nota, etc), a malta do rock vai para trastes mais altos por norma estatística. O luthier que executar o trabalho deverá saber indicar os benefícios de uns e de outros assim como aconselhar a melhor escolha para o uso que a guitarra vai ter pelo respectivo dono.

  • Gosto 1
  • Útil 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Mr. Smith    93
há 3 horas, tmo disse:

Pela tua descrição do estado dos trastes, sim, diria que um refret está em ordem, a qualidade do material a instalar é opção tua, há mais variantes além do inox e do níquel (o mais comummente usado nas guitarras).

Vou ver isso, pensei que fosse só inox e níquel.

 

há 2 horas, tmo disse:

Se calhar, mais importante que o material do traste aquando dum refret é a geometria do traste, se alto e fino, baixo e largo, baixo e fino ou alto e largo. Há muito por onde escolher e as razões de uns não são necessariamente melhor que as dos outros, depende dos gostos de cada um. A malta do jazz eventualmente gostará de trastes mais baixos (farão poucos bendings, facilita a afinação de cada nota, etc), a malta do rock vai para trastes mais altos por norma estatística. O luthier que executar o trabalho deverá saber indicar os benefícios de uns e de outros assim como aconselhar a melhor escolha para o uso que a guitarra vai ter pelo respectivo dono.

Isto é que tenho que ver bem, confesso que não li ainda nada sobre as vantagens e/ou desvantagens da altura e largura dos trastes, nem sabia que a largura podia ser tão variável ao ponto de ser tida em conta no resultado final.

Obrigado por sublinhares estes pormenores!

Cumps,

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora