tmo

New Guitar Day!... bem, já tem umas semanas...



Posts Recomendados:

bandit    306

Eish! Que boa  cena!

E a guitarra, boa onda! Pessoalmente, gosto deste formato das ibanez.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2452
há 1 hora, bandit disse:

Eish! Que boa  cena!

E a guitarra, boa onda! Pessoalmente, gosto deste formato das ibanez.

Pessoalmente tenho preferência pelo formato das "S", eventualmente por ter sido numa dessas que me iniciei nesta marca, e ainda por cima numa Japonesa de calibre tipo Prestige, antes das Prestige o serem. A guitarra é top e gostaria de ter uma de 7 cordas deste mesmo calibre e deste modelo... lá chegarei.

 

há 7 horas, The Passion disse:

Muito bem! Parabéns! 

Haha, obrigado :D

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Thomasyoung    826

Belo trabalho @tmo gostei parabéns 

Também podia ter dito que granda trabalheira, Parabéns :)  Mas quem corre por gosto não cansa.

 

 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
bandit    306

É uma grande trabalheira sim! Mas daquelas que dá depois mais pica usar o resultado final!

 

@tmo, isto já meio off topic, mas da ibanez tenho um enorme fraquinho pelas RT, de vez em quando espreito as RG mas sempre num look semelhante a esta que tens, pickguard, HSH, binding. 

É uma questão estética principalmente! O look superstrat meio "clássico". Um dia, um dia!

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2452
há 44 minutos, Thomasyoung disse:

Belo trabalho @tmo gostei parabéns 

Também podia ter dito que granda trabalheira, Parabéns :)  Mas quem corre por gosto não cansa.

Na verdade, a trabalheira foi mais à volta do Pickguard. Tive trabalho semelhante na RG2027XVV que comprei em 2016 (a que está ao lado da acústica)... e sim, estas coisas dão-me um gozo do caraças.

A guitarra até estava bem estimada, estava era bastante suja e o pickguard todo estilhaçado não ajudava ao filme. Pickguard novo e parece saída da loja, bom, tirando as mazelas no acabamento atrás...

A cena do pickguard ser espelhado (como é do modelo original) dá-lhe um toque bastante bonito quando está tudo limpinho, e pelo facto de ainda ser novo e não ter riscos, tudo brilha e tudo reflete e dá um ar de super novo, quando na verdade já tem 20 anos em cima...

 

há 28 minutos, bandit disse:

É uma grande trabalheira sim! Mas daquelas que dá depois mais pica usar o resultado final!

 

@tmo, isto já meio off topic, mas da ibanez tenho um enorme fraquinho pelas RT, de vez em quando espreito as RG mas sempre num look semelhante a esta que tens, pickguard, HSH, binding. 

É uma questão estética principalmente! O look superstrat meio "clássico". Um dia, um dia!

Não é "trabalho" quando é para deleite pessoal... :D

Volta e meia aparece uma ou outra RT no OLX. Novas, o mais próximo qe arranjas deverá ser o modelo do Andy Timons, pois deixaram de as fazer. O corpo em si é praticamente igual ao das RG, o braço é que varia no headstock, que em vez de ser tilted back, tipo Gibson, é alinhado com o braço tipo Fender...

Depois, há muitas RGs com pickguard e aí escolha não te falta. metes uns PUs mais vintage e estás a bombar à grande! e claro, não esquecer uns circuitos com montes de avarias... hehehe

Só por curiosidade, sabias(sabiam) que foi este senhor, o Steve Vai, que introduziu o conceito/layout de pickups em HSH com a sua primeira JEM em finais dos anos 80, assim como o "super switch" que foi desenvolvido propositadamente para essas guitarras?

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    281
On 21/11/2020 at 04:41, tmo disse:

pots logarítmicos/áudio novos de 1 Mega ohms cada, para abrir o timbre geral da guitarra. À excepção de uma ou outra, as minhas guitarras principais estão a ser equipadas com estes pots, pelo menos no volume.

Trabalho admirável @tmo. Parabéns.
Quanto á tua citação que extraí do teu texto, queria trazer ao debate o que se segue, sem entrar em equações matemáticas para evitar ser intragável.
É do conhecimento geral que as frequências altas vão desaparecendo à medida que se baixa a resistência dos pot's.
Ora o que acontece é que o pot do volume e o pot do tone estão em paralelo. E isto quer dizer que a resistência final que se obtém é sempre inferior à resistência mais baixa presente. Isto é se se tiver uma resistência de 1 mega em paralelo com uma resistência de 500K, o valor final é sempre inferior a 500K (e não superior a 500k como alguns poderão pensar).
O puro som da coil ouve-se quando está ligada directamente sem pot's.
O valor de 1 mega no pot de volume não afecta minimamente as altas frequências. Mas atenção ao que se tem no pot do tone (claro que estou a excluir o condensador para tornar a conversa mais amigável).
 Penso já ter visto guitarras que não têm o pot de tone (a equalização pode ser feita no amplificador por exemplo).
Também nunca ouvi falar num botão de "tone kill" (o que faria "desaparecer" do circuito o pot de tone e fazer a equalização, por exemplo, no amplificador como já referi).
Já li em fóruns pessoal a queixar-se que o pedal de volume altera o tom do som. Isso é mais que natural, pois estão a colocar mais uma resistência em paralelo com os pot´s de volume e de tone e com isso a diminuir a resistência final e resultado... lá se vão embora as mais altas frequências.
Deixo aqui este memo, sem deixar de elogiar, uma vez mais, o excelente trabalho.

  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2452

Informação com bases mais científicas é sempre bem vinda @F.Coelho,e, claro, a tua participação também. Por experiência pessoal, sinto que os pots de volume de 1M Ohms abrem as guelas à guitarra e que evita que se abra a presença no amp para compensar...

Aquilo a que estás a chamar de "tone kill" poderá ser aproximadamente aquilo a que se chama de "Blower Switch", que é um bypass a toda a electrónica montada, ligando o pickup da ponte directamente para o jack. Há alguns pros a fazerem destas coisas, sendo o Guthrie Govan um deles. Não há melhor para ouvir bem o som dos pickups, para o caso da ponte. Não tenho sentido necessidade de experimentar esta modificação em particular, pois as minhas guitarras são em geral bastante abertas.

Também há uns pots engraçados que são "No Load", ou seja, supostamente fazem ligação directa sem passar pelo filme de carbono (a resistência propriamente dita), o que remove o tone pot do circuito, portanto, um "Tone Kill". Também me falaram de um "Varitone" associado a um pot para controlar a quantidade. basicamente é um switch multi-posições com capacitadores diferentes em cada uma das posições, deixando uma eventualmente isenta. Nesta situação, também se obtém um "tone kill". Portanto, não tendo exactamente este nome, há várias soluções para eliminar o tone pot do circuito, até mesmo temporariamente. Pessoalmente, e considerando que as minhas guitarras já são muito abertas, vou deixando o tone pot no circuito para amaciar os top end mais agressivo.

O conceito de "Kill Switch" já conhecias, certo? Estou a estudar brincadeiras com sensores de pressão (basicamente serão potenciómetros teimosos, voltam à posição inicial) para criar efeitos de filtro na guitarra... mexer no tone ritmicamente ou fazer swells mais dinâmicos, por exemplo...

Quanto à EQ ser feita no amp ou na guitarra, dá efeitos diferentes: na guitarra vai-se trabalhar aquilo com o qual se vai alimentar o amp, o que interferirá directamente com a sua resposta; no amp, estar-se-á a modelar o que se pretende ouvir e a EQuilibrar / EQualizar com os restantes instrumentos.

 

  • Gosto 1
  • Obrigado 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2452

... e a moça foi ontem ao teste e passou com distinção... o executante é que ainda teve algumas dúvidas sobre como navegar com a nova embarcação, principalmente pela diferença para com as funcionalidades do selector principal relativamente às outras embarcações... mas a coisa correu bem sim senhor, estamos a trabalhar num tema que vai para além dos 10 minutos e andávamos na dúvida sobre se seria de o terminar por volta dos 7 (a coisa sugere)... acabámos por no decidir em aumentá-lo com mais umas rifalhadas... vai ser épico! 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

@tmo Muitos parabéns! Guitarrão de sonho! 
Altamente partilhares, é uma felicidade ver uma coisa linda destas. 
O braço parece estar bastante direito, ser curvas nem torcidas. As cordas coladas, mesmo para levantar voo. 

Quando pego na minha Ibanez GB200 também fico meio atordoado com aquilo. 

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2452

@CarlosCepinha obrigado! A acção está muito fixe bem baixinha e o braço está bastante porreiro e obviamente funcional. Está a tocar muitíssimo bem, eu é que ainda tenho de me habituar às misturas do switch principal, pois apesar de ter este tipo instalado noutras guitarras, está com funções diferentes para cada posição (relativamente às outras). De resto, nunca fui muito fan de pickguards, mas percebo a facilidade que há em modificar estas guitarras e fazer furos para acrescentar umas funcionalidades extra, tanto que já tenho uns na calha para avarias diferentes... depois posto fotos quando esses projectos estiverem concluídos :D .

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora