F.Coelho

Pickup's (pouco?) activos



Posts Recomendados:

F.Coelho    361

(Tópico que já tinha pensado criar há alguns tempos atrás)
Nunca tive grande interesse pelos designados "pickup's activos".
Não sei, mas talvez porque sempre que vejo uma demonstração no youtube, aparece um fulano a tocar muitas notas tipo metralha e isso não vai com o meu espírito.
Como tal, nunca sequer coloquei a hipótese de equipar uma das minhas guitarras com esses pickup's.
Até porque, pensava eu, não haviam de ser muito diferentes dos, digamos, passivos.
Mas, até há algum tempo, imaginava que os "pickup's activos", eram uma solução para eliminar os magnetos.

Vou tentar esclarecer, o porquê deste meu pensamento.
Há uns anos atrás quando me meti a analisar os enrolamentos e os campos magnéticos duma single coil, recorri a uma pilha de 1,5 volt e um potenciómetro.
A single coil tinha os pólos não magnetizados e isenta de magneto (portanto, para funcionar precisava de um magneto na base).
A experiência que fiz foi simples, alimentei a single coil (com cuidado, pois não sabia o valor de corrente máximo que o fio do enrolamento aguentaria), até um valor em que surgiu um campo magnético nos pólos.
Este facto foi verificado com uma agulha magnética.
Na altura tinha dois humbuckers completamente desmontados para um canto e queria refazer aquilo.
Não importa o que se passou depois.

O que é importante é que se alimentar o enrolamento com uma pilha aparece um campo magnético nos pólos (nem outra coisa seria de esperar, correcto).
O que pensei eu. Bem, aproveitam esta situação para construir um pickup, cujos pólos tem um enrolamento que é alimentado por uma pilha para gerar o campo magnético, sobre o qual colocam outro enrolamento para retirar o sinal das cordas.
E no meu pensamento este era o "pickup activo". Admitia que até houvesse enrolamentos singulares para cada pólo e assim podia obter-se campos magnéticos diferentes e calibrar individualmente consoante a situação.
Com um POT podia-se diminuir ou aumentar o campo magnético e com isso criar características diferentes. Por exemplo, se o campo magnético entra em saturação proprícia que o som resultante seja mais distorcido. Um fraco campo magnético tem uma resposta mais linear e seria bom para uns sons bem "Clean".

Tal como disse, há uns tempos atrás, pesquisei para ver o interior e construção de um "pickup activo" e fiquei desiludido.
Um pickup normal, com um pré-amplificador? É a isto que chamam um "pickup activo?
O que salta logo à vista é que, por melhor que seja o pré-amplificador, a genuinidade do pickup vai à vida.
Com certeza que terá vantagens, mas não me convence.
 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2713

@F.Coelho Os teus tópicos são engraçados. 

Disclaimer: não pesco nada disto e a minha experiência com PUs activos é quase nula.

A razão dos PUs activos é a de tão simplesmente eliminar por completo o ruído parasita existente nos passivos, mesmo nos humbuckers. Para tal, consideram um PU passivo com baixíssima resistência/impedância e amplificam-lhe o sinal através de um pré-amplificador, pois o pickup passivo é de muito baixo output.

É principalmente no pré-amplificador que se fazem as diferentes modulações ao timbre de cada pickup dentro de cada marca (facilita e simplifica imenso o processo de fabrico, certo?). Além de aumentar o sinal original, o pré-amp interno acaba também por comprimir um bocado o timbre geral do pickup, sendo considerados como que a forma de manter o som/timbre consistente em guitarras bastante distintas.

Pelo facto de cada pickups já conter o respectivo pre-amplificador montado, não é possível misturar estes pickups em série, ou fazer coil splits nos humbuckers (de forma geral). A colocar dois pickups activos em série, estaríamos a alimentar o pré-amp do segundo com o power do primeiro e isso dá asneira. Não sei se os componentes electrónicos vão à vida, mas não lhes deve fazer bem à saúde. Relativamente ao coil split de humbuckers activos, bom, cada humbucker traz 2 prés, para os dois modos, ou traz um 3º coil montado debaixo de um dos primários, para o qual o sinal é reencaminhado aquando do coil split, mantendo assim um único pre-amp interno.

No caso dos pickups activos, consta que as modificações a fazer são as de aumentar a voltagem que os alimenta. Na maioria são alimentados a 9V, mas há quem diga que os mesmos pickups alimentados a 18V soam melhor, mais orgânicos.

As principais marcas de PUs activos para guitarra são a EMG, a Seymour Duncan e a Fishman. Ao contrário de todas as outras marcas nas quais os pickups são compostos por bobines de fio enrolado, os Fishman são filamentos impressos, espirais de fio desenhadas em PCBs que são sobrepostas e assim construírem uma bobine. Diz a Fishman que assim consegue garantir consistência na qualidade do "enrolamento" e consequentemente de produção. O próprio pre-amp também é diferente e permite que cada pickup tenha 2 a 3 voicings diferentes.

A marca CycFi - https://www.cycfi-research.com/ - produz soluções interessantes no campo dos PUs activos, pois cada pickup está dimensionado para ser uma bobine para captação de uma única corda, apenas tem 1 pólo. São portanto pickups modulares e a marca apresenta ainda soluções Guitar-to-MIDI com base nestes pickups.

Ainda dentro do campo dos PUs activos, embora um pouco diferentes, estão os sustainers tipo bobine (ver marcas Fernandes* e Sustainiac). Neste caso, o pickup/bobine funciona duplamente como pickup activo tipo single coil (com a opção de soar a humbucker através de ginástica no pré-amp) e como sustain driver, alimentando as cordas com energia para as manter a vibrar indefinidamente... ou pelo menos enquanto a pilha durar...

...e segue um exemplo de auto-promoção aqui do je de uso de sustainers com guitarras fretless, que é uma delícia...

...

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Rui T    1786
há 1 hora, tmo disse:

 

No caso dos pickups activos, consta que as modificações a fazer são as de aumentar a voltagem que os alimenta. Na maioria são alimentados a 9V, mas há quem diga que os mesmos pickups alimentados a 18V soam melhor, mais orgânicos.

 

 

Confirmo. Tenho um amigo com alergia ao ruído e só usa pickups activos e fez essa mod e soa melhor.

Eu acho que se ele consegue ouvir o ruído é porque está a tocar demasiado baixo... :D

(relação sinal-ruído e coiso ...)

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
F.Coelho    361
há 2 horas, tmo disse:

...e segue um exemplo de auto-promoção aqui do je de uso de sustainers com guitarras fretless, que é uma delícia...

Gosto. Só falta mesmo um fundo de chuva. Perfeito para meditação.

  • Amo 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
tmo    2713
há 1 hora, Rui T disse:

Confirmo. Tenho um amigo com alergia ao ruído e só usa pickups activos e fez essa mod e soa melhor.

Eu acho que se ele consegue ouvir o ruído é porque está a tocar demasiado baixo... :D

(relação sinal-ruído e coiso ...)

O Malmsteen não se queixa e usa single coils com high gain... a solução é não parar de tocar :D SHRED!

... Por outro lado, a malta não está habituada a desligar o high gain quando pára, e depois queixam-se dos ruidos... Em som, limpo os single coils são até bastante simpáticos relativamente ao ruído...

@F.Coelho de minha parte foi apenas o solo pseudo improvisado, a backing track foi-me enviada já não sei por quem...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
xtech    3352
há 6 horas, F.Coelho disse:

A experiência que fiz foi simples, alimentei a single coil (com cuidado, pois não sabia o valor de corrente máximo que o fio do enrolamento aguentaria), até um valor em que surgiu um campo magnético nos pólos.

O que tu criaste não foi um pickup activo no sentido que o conhecemos... foi um sustainer, que cria um campo magnético que deixa as cordas a vibrar por mais tempo :)

Eu já tive picapaus activos numa ibanez RG, não desgostei completamente para o metal, mas sinceramente aos meus ouvidos (eram EMG 81 e 89) pareciam-me ter menos output que os meus favoritos Dimarzio Evolution. E sim, soavam menos "orgânicos", seja lá o que isso signifique...

  • Surpresa 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora