Entra para seguir isto  
strat

Reaper



Posts Recomendados:

Guest Bandalho   
Guest Bandalho

A minha banda tinha uma licença do programa. Eu pessoalmente não tenho mas vou adquirir. Não há nenhuma limitação por usar o Reaper sem comprar a licença. O criador do programa diz que confia no sentido ético dos utilizadores e acredita que sabem valorizar algo que apresenta um preço justo.

Eu ainda estou em fase de testes (uso actualmente o Cubase-LE e o SX). Se me convencer e passar a usar com regularidade irei comprar a licença também (até porque nem é cara).

Relativamente ao LE, o Reaper é claramente melhor.

Falta-me saber como se porta o Reaper quando mais carregado de VSTs.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Hipster    98

O Reaper tem uma tendência a crashar com vários VSTs muito pesados a trabalhar, mas não sei até que ponto é culpa da máquina em que o uso.

Por "vários VSTs pesados" quero dizer 2x EZDrummer, Amplitube e um sintetizador daqueles mais fieis aos moogs.

No entanto, o reaper tem maneiras de resolver esse problema (tal como outros DAW, acho eu), na medida em que que podes fazer uma faixa midi com o VSTi que quiseres, depois fazes bounce track e desligas o VSTi dessa faixa, ficando com uma igual, mas com audio não editável. A tua faixa original em midi fica lá na mesma, mas em mute e sem as cenas pesadas carregadas na memória, pelo que podes sempre ir modificá-la e fazer o bounce novamente.

Já em gravação multipista a 12 canais simultâneamente, sem usar qualquer tipo de plugin carregado durante a gravação, ele portou-se lidamente. Posteriormente a fazer misturas também se aguentou sem estrabuchar com vários plugins da waves carregados na maioria das faixas.

Mais uma vantagem do programa: Quando o teu projecto estiver tão carregado de cenas que crasha só ao abrir o projecto, não o perdes. Podes abrir o ficheiro no notepad e eliminar à mão as linhas de código referentes aos VST que te estão a dar problemas. Não é fácil de perceber onde começa e acaba, mas com um backup e tentativa e erro vais lá ao fim de um par de tentativas. Depois de fazeres isso três ou quatro vezes começas a ganhar calo para a cena.

Alguma coisa também é só perguntar. Se me lembrar de como se faz, ajudo na boa ;)

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Guest Bandalho   
Guest Bandalho

Pois, é que o Cubase SX a fazer isso tudo que referes no PC que o uso borra-se todo e chega mesmo a parar.

Em princípio só devo mesmo usar o Reason, depois a nível de processamento é que devo usar 3 ou 4 linhas em 10/12 vias diferentes (não é nada de especial no geral, mas no Cubase-SX pesa no PC que estou a usar).

Pelo que vi, o Reaper é mais soft nesse aspecto de processamento. Eu procuro algo que tanto se porte bem no portátil (que uso para levar para o estúdio e gravar) como no PC (que uso em casa porque é mais "ergonómico" e tenho 2 monitores ligados a ele, só que é mais fraco no processador).

Se o Reaper se portar bem nos dois, arrumo com o Cubase.

Essa dica do notepad é excelente!

Thanks!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Actualmente so utilizo o reaper para para editar sons em midi. O reaper para o tamanho que tem, está muito baril mas dificulta certas cenas que deviam ser basicas. Como os processos dinamicos. Mas já corri o reaper com 4/5 vst´s em simultaneo e ele porta-se bem. Maior vantagem dele ainda é ser bue leve e mamar poucos recursos ao Pc e sendo assim existe a possibilidade de correr com um maior numero de vst´s em simultaneo. Mas para trabalhar os fixeiros, fazer copy/paste e afins prefiro de longe o Adobe audition e bem mais facil e rapido.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Hipster    98

Podes usar os dois em conjunto. Defines o Adobe Audition como o wav editor nas preferências do reaper. Depois é só fazer duplo clique num audio item no reaper, e ele abre o audition para editares isso.

Eu para isso uso o wavossaur, que é pequeno e freeware. É porreiro para atenuar só aqueles picos que ficaram mal gravados, ou cortar aquele instantezinho.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Já tinha visto que quando um gajo quer editar um fixeiro ele diz que não tem editor mas não sabia que se podia adicionar editores externos como o Adobe audition. Pensava que só dava para adicionar editores feitos pelo pessoal que criou o reaper. Sendo assim é uma mais valia bem grande. Vou ver isso. Obrigado Darkstriker.

Edit: já experimentei a cena e realmente funciona na perfeição. Quando tiver tempo vou é começar a ler o manual que tou a ver que o programa é bem melhor do que aquilo que aparenta.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Hipster    98

Fazes bem. O Reaper é o DAW mais flexível que alguma vez vi. E ainda nem lasquei a superfície daquilo.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Guest Bandalho   
Guest Bandalho

Eu curto é o VST daquilo.

Tem par a lá um que engloba equalizador, compressor, gate e mais não sei o quê.

Só esse faz o que no Cubase tinha que fazer com 2 ou 3 diferentes. Acima de tudo, só ocupa algo tipo 2/3% dos recursos do PC.

Muito bom

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
mcatalao    2

Eu curto é o VST daquilo.

Tem par a lá um que engloba equalizador, compressor, gate e mais não sei o quê.

Só esse faz o que no Cubase tinha que fazer com 2 ou 3 diferentes. Acima de tudo, só ocupa algo tipo 2/3% dos recursos do PC.

Muito bom

Permite-me discordar.

O Cubase tem o "equalizador" no canal. E depois tens um plugin (chamado VSTDynamics) que tem gate, compressor, e limitador... Na prática só instancias 1 vst para as 4 funções de modo que vai dar ao mesmo...

Os plugins que mais me dão pica no reaper são os que convertem audio em midi. Dá para fazer efeitos muito porreiros pondo a controlar vstis...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Guest Bandalho   
Guest Bandalho

Permite-me discordar.

O Cubase tem o "equalizador" no canal. E depois tens um plugin (chamado VSTDynamics) que tem gate, compressor, e limitador... Na prática só instancias 1 vst para as 4 funções de modo que vai dar ao mesmo...

Os plugins que mais me dão pica no reaper são os que convertem audio em midi. Dá para fazer efeitos muito porreiros pondo a controlar vstis...

Eu sei que tem e uso-o bastante vezes.

Não sei porquê, mas acho este VST do Reaper mais competente e mais fácil de ser trabalhado.

Pelo menos consigo obter muitos melhores resultados com este VST do Reaper do que essa solução do Cubase.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora

Entra para seguir isto