Amplificador 1W com um Mosfet – LAMP

    Por tca    1.506 Visualizações     23 comentários    

Neste tutorial vamos construir um pequeno power amp que soa bem quando se faz o overdrive! Note-se: apenas vamos construir um power-amp com um fantástico 1W usando um mosfet a muito baixo custo!

tca
Por tca

Maker, Hacker, PhD


Introdução

A construção de um amplificador de guitarra pode ser uma das experiências mais gratificantes no DIY. Vamos então construir um amplificador de guitarra usando apenas um componente activo: um Mosfet a trabalhar em classe A.

É um amplificador minimalista inspirado nos projectos desenvolvidos e partilhados por Nelson Pass, o guru do hi-fi em classe A -  https://www.passdiy.com

A ideia deste artigo é construir um pequeno power amp que soa bem quando se faz o overdrive. Note-se que apenas vamos construir um power-amp com um fantástico 1W usando um mosfet.

Partilha o conhecimento!



  Denunciar Tutorial

O que diz a comunidade sobre isto?




Dói-me saber que gastei 200€ em dois poweramps "tipo pedal" de 5Watts que comprei há 4 anos. Não são melhores que isto e ficava melhor servido, além de aprender! Estou ansioso pelas férias para poder deitar mãos à obra e fazer uma coisa destas.

Aquela luz fica a matar! :D 

Grande tutorial, os meus parabéns e obrigado pela partilha de conhecimento @tca:yes:

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais

Muito bom. Eu, que sou um nabo nestas coisas da electrónica, fiquei com vontade de meter mãos à obra :)

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais

Aproveitem para partilhar com os vossos amigos e conhecidos este tutorial no Facebook :yes:, e por que não, desafiá-los para se lançarem no DIY!

 

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais

Não, é uma Maison FA-740D, um pau com cordas do início dos anos 90.

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais

Tinha ar de ser uma Ibanez 2355, uma cópia também de es-175 dos 70-80, que são umas grandes guitarras aparentemente pois nunca pus os dedos numa, por isso a minha curiosidade. Cumprimentos

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais
há 22 horas, xtech disse:

Já agora @tca não há aí um vídeo a mostrar a luz a piscar e tal? :) 

Tens aqui... ;) (o pré um pedal de overdrive a 9V conhecido... mas a marca não me paga o suficiente para lhe fazer referência).

 

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais



Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora


  • Conteúdo Recomendado:

    • Por Tyler Durden
      Hoje, sem  ninguém em casa foi dia de tocar com o Vox AC30 a 3/4 do volume, uma coisa só possível muito esporadicamente. E pronto, é definitivamente outro mundo, um mundo melhor. Volume a limpar o som quando é preciso, a resposta de mais ou menos intensidade no ataque às cordas, aquelas coisas...
      O que me leva de vez em quando a pensar " tenho de arranjar em powerbreak".
      Já tiveram aparelhos destes? Isto funciona mesmo bem? É preciso gastar um monte de dinheiro para ter uma coisa em condições? 
    • Por tca
      Tutorial - Caixas em madeira para altifalantes: reciclagem e construção
      Resumo:
      Neste tutorial mostramos-te como construir uma caixa para acomodar um altifalante. Se tens um combo antigo que não uses e meia dúzia de materiais muito acessíveis em qualquer loja de ferragens, então não podes perder este tutorial!
      ...

      Ver tutorial completo
    • Por tca
       
      Neste tutorial vamos discutir uma das formas mais simples de construir caixas de madeira para altifalantes (pavilhões acústicos). A técnica de montagem não é nova mas merece a discussão de alguns detalhes para que se possa perceber como funciona e se possa repetir. A técnica de construção é simples e não requer qualquer tipo de máquinas sofisticadas.
      Vamos usar dois exemplos diferentes: o primeiro é a reciclagem de um amplificador que usei no fim dos anos 80 um Torque, no segundo vamos usar um woofer de 5'' com um cone de Kevlar que funciona muito bem para guitarra.
      Este é o projecto ideal para reaproveitar aquele altifalante que não tem casa ou aquele amp velhinho que tens e já não usas. Fica connosco nas próximas páginas!
       
      O altifalante que vou usar tem origem num combo dos anos 80 da marca Torque.

       
      Ao longo deste tutorial será transformado em outra coisa:
       

       
      Já tinha anteriormente retirado o amplificador (ver entrada no Forumusica)
       

       
      A caixa está neste estado:
       

       
      Com pó e sujidade acumulada ao longo dos anos.
       

       
      Vou aproveitar a grelha metálica e a baffle que me parecem estar em condições.
       



       
       
      Uma vez retirado a grelha e o altifalante está na altura de ir buscar algumas ferramentas.

       
      O esquadro metálico dá muito jeito para medir e garantir que temos ângulos rectos, note-se a prancha de madeira que está por baixo e que será usada para a construção da caixa. Poderia ter usado tábuas de pinho maciço, mas esta prancha estava em promoção.
      A caixa foi dimensionada de modo usar a grelha e a baffle do Torque. Foi usada uma prancha de 18mm de espessura para cortar os lados e construir as ripas para fixar o fundo e a baffle.
       

       
      Depois de cortadas as madeira com as dimensões certas é necessário montar a caixa propriamente dita. A ideia é usar parafusos e cola para fazer as junções. Esta madeira tem 18mm de espessura e por isso começo por marcar uma linha à distancia de 7mm do bordo para colocar os parafusos.
       

       
      Repito esta operação em todos os lados e as vezes necessárias. De modo a embutir os parafusos uso um berbequim pequeno com uma ponta adequada.
       

       
      A colagem é feita aparafusando as duas partes depois de colocada a cola, este método tem a vantagem de evitar o uso de grampos de pressão e permitir um ajuste de precisão forte.


       
      A parte interior já colada ficou assim. Não esquecer a marcação de cada parte, de modo a se saber, depois de feitos os furos, onde cada parte encaixa.
       

       
      Passo a passo vamos colando cada parte.
       

       
      A parte detrás tem já o furo para se colocar o suporte do jack efectuado com uma broca craniana de 30mm.
       

       
      Já me esquecia, se por acaso a parte vertical ficar mal furada, ou se for usada uma brocaligeiramente mais larga, não há nada que um fósforo não resolva.
       

       
      Usei uns batentes de porta como pés e coloquei uma anilha no interior para maior robustez mecânica
       


       
      Depois de tudo colado, deixado de lado durante 24 horas, está pronta para ser lixada.
       

       
      Há que ter algum cuidado de modo a conseguir-se um acabamento consistente e duradouro. Há várias formas de fazer o acabamento final, receitas tradicionais para coloração da madeira, produtos  comerciais, vernizes etc. Optei por usar um produto do IKEA que permite uma aplicação consistente e dá à madeira o seu tom natural, permitindo à madeira um envelhecimento natural, resistente à humidade e não tóxico (pode ser novamente aplicado no futuro).
       

       
       
      Apesar de ter medido tudo várias vezes, por  um ou dois mm se estraga a ideia de perfeição e se interrompe o fluxo de trabalho que até ai estava a correr tão bem. Acontece frequentemente no DIY. Mas não há nada que não se resolva com paciência e algum jeitinho.
       

       
      Tive de cortar 5mm de modo a que a baffle encaixasse na caixa, mas nada de grave apesar da baffle ser de aglomerado de madeira que se esfarela com muita facilidade com a serra tico-tico.
      Pintei as arestas e os lados acabados de cortar com tinta acrílica que era a que tinha cá em casa. E o resultado final nem ficou mal.
       

       
      Note-se os pezinhos de madeira elevados onde irá encaixar a grelha.
       
       
      O DIY tem os seus bons e maus momentos, este é um dos bons.
       



       
       
       



       
       
       
       
      A segunda parte deste tutorial diz respeito a construção de uma cab para um speaker de 5''. O método de construção é semelhante.
       

       
      O altifalante é um Skytronic de 5'' de 200W /também já descontinuado)! É um speaker com um cone de Kevlar e tem meaty break up que gosto muito.



       
      .A técnica de construção é semelhante.
       


       
       
      Nesta cab usei, como anteriormente, uns patentes de porta como pés.

       
      Mas usei umas protecções de malões para proteger os cantos da cab. Pelo que percebi já não são fabricados mas pode ser que fora das grandes cidades ainda se consiga arranjar nalguma drogaria.
       



       
       
      A coisa mais curiosa desta caixa é o grill-cloth. Usei uma rede de protecção para jardim que encontrei à venda numa grande superfície comercial (conhecida por malha de ocultação: http://www.leroymerlin.pt/Site/Produtos/Jardim/Vedacao-e-ocultacao/Ocultacao-e-cercados/Canicos-urzes-sebes-e-malhas/14048391.aspx.
      Funciona lindamente! Vejamos com foi feita a montagem. Claro que precisamos de um agrafador.
       



       
        
      Este tutorial tinha como objectivo mostrar como construir uma caixa para acomodar um altifalante de um combo dos anos 80 e mostrar em como a mesma técnica se aplica à construção de uma nova caixa.
      Utilizamos materiais acessíveis em qualquer loja de ferragens, por exemplo, batentes de porta como suporte das caixas, e como é possível usar malha de ocultação em substituição dos vulgares gril-cloths nas cabs.
      Nunca é demais referir a satisfação que é tocar usando uma cab feita por nós!
      Boas construções.



    • Por pgranadas
      Tutorial - Como editar musica DIY
      Resumo:
      Como podes editar a tua musica, sem ser obrigado a ter um contrato discográfico?
      ...

      Ver tutorial completo
    • Por pgranadas

      Este tutorial é baseado na pesquisa pessoal que realizei, com o intuito de fazer a minha própria edição do meu trabalho. Espero que ajude, e se tiveres algo a acrescentar ou a corrigir, por favor não hesites em colaborar.

      Muitos músicos recorrem ao diy. Gravam as suas musicas em seus home studios, ou recorrem a um estúdio para gravar, mas depois falta editar o resultado final.
      Recorrer a editoras, conseguir um contrato, e ter quem invista na impressão de cd's, é o sonho, mas muitas vezes não passa disso mesmo.
      Uma solução, pode ser a edição on Line, através das grandes distribuidoras de música, como I-Tunes, Google Play, Amazon MP3, Deezer, Apple Music, Spotify, entre muitos mais.
      Mas como o fazer?
      Gravar a música.
      O ideal é recorrer a um estúdio, e obter a melhor qualidade final possível, com a ajuda de profissionais que sabem o que estão a fazer. Mas isso nem sempre é possível, e alguns artistas recorrem ao método de gravar em seu home studio. A qualidade pode ser aceitável, mas no entanto é essencial que o resultado final corresponda a determinados standards. Por isso, mesmo que se opte por uma gravação diy, provavelmente no final de tudo gravado, será boa ideia recorrer a um profissional para fazer o master do álbum. Existem também algumas empresas que fornecem a possibilidade de fazer o teu master, usando algoritmos automáticos. Trata-se de serviços com custo mais acessível, mas também de qualidade mais duvidosa.

      Se vais vender o álbum, queres naturalmente receber o que te cabe das vendas, mas não só.
      Existem dois tipos de ganhos, aos quais também podes e deves aceder. Trata-se dos direitos autorais e dos direitos mecânicos.

      Direitos autorais, são obviamente a parte criativa, a música, a letra, tudo em conjunto faz parte da obra criada,  por isso é importante ter um registro de quem participou na composição dos temas. Num caso de artista solo é simples, no caso de uma banda pode complicar. Participaram todos? Ou a música foi criada por apenas alguns membros da banda?
      Direitos mecânicos, são os direitos relativos à execução na gravação dos temas. Quem gravou que parte da música? Quantas pessoas participaram? Resumindo, cada musico participante tem direito a uma parte. Essa parte não tira rigorosamente nada aos direitos autorais. Os cobradores de royalities, reservam automaticamente uma percentagem da obra para direitos autorias, e outra para os direitos mecânicos. Se ninguém os reclamar, ficam com eles na sua conta bancária. Por isso, mais uma vez é importante ter um registro de todo o processo, porque cada músico participante terá direito a uma percentagem, que se não for reclamada, fica perdida.
      Depois há ainda a produção. Se recorreram a um estúdio, e usaram um produtor para dirigir o trabalho, estes direitos serão dele. Se foi tudo diy, terão de verificar se o trabalho da produção foi do colectivo, ou se alguém teve esse papel.

      O registro de direitos autorais e mecânicos, pode ser feito no país de origem do artista, mas não obrigatoriamente. Um dos serviços mais recorridos internacionalmente é sediado na Holanda . O motivo disso tem a ver com o facto de eles serem reconhecidos pela sua competência, outro motivo, tem a ver com os preços de registo praticados, muito mais apelativos do que a SPA.

      Há vários serviços que oferecem pacotes para a edição do vosso material. Alguns até mesmo incluem nos seus pacotes o registro de direitos autorais, mas no entanto é aconselhável fazeres o teu registro previamente, porque alguns desses serviços são incompletos relativamente a definir os direitos mecânicos, e na realidade, no caso de vendas, estarás depois a perder dinheiro, não recebendo tudo a que terias direito.
      Há várias empresas que fornecem a possibilidade de editares as tuas músicas, nas várias lojas de música on-line. Cdbaby, Branditmusic, Bandcamp e muitos outros.
      Um que pode ser interessante é a Horus, o motivo é porque, ao contrário dos restantes serviços, que cobram um valor pela edição inicial, e depois outro valor periódico pela manutenção da tua música nos vários distribuidores, a Horus permite-te ter a possibilidade de fazer a edição gratuitamente, em troca de uma percentagem das vendas, pode-se posteriormente se alterar o contrato, se entretanto assim se desejar.

      Cá está, estes são alguns dos passos que poderás dar para editar a tua música, espero que te sirva de ajuda.
    • Por Boiller
      Ficam aqui um par de imagens de um projecto que acabei de montar hoje, o meu primeiro pedal DIY!
      É um kit da Musikding do fOXX Tone Machine octave fuzz. Isto é uma besta em termos de volume e o fuzz é bastante sólido. O efeito do octave up é simplesmente espectacular! Muita versatilidade no pot do tone também!

       
      Na próxima semana espero ter tempo para acabar a caixa, pintar e aplicar um decal que estou a desenhar no GIMP. Assim este post fica já como "build log" desses acabamentos.
      Depois disso tenho já aqui um kit dum tremolo para montar. Depois de passar a atribulação que é aprender a soldar/desoldar, organizar, planear etc, ter um produto acabado "feito" por nós dá aquele "warm fuzzy feeling". DIY é para continuar!