Potpourri de Amplificadores de Guitarra

    Por tca    1.547 Visualizações     7 comentários    


Neste tutorial vamos construir um power amp e discutir algumas tipologias de amplificadores para guitarra. Aventura-te e fica a conhecer melhor o mundo dos amplificadores de guitarra!

tca
Por tca

Maker, Hacker, PhD


Introdução

Neste tutorial vamos discutir uma alguns amplificadores de guitarra de uma forma informal, discutir tipologias e ideias para experimentar na breadboard. A totalidade dos esquemas deste texto foram experimentados e funcionam.

No fim vamos construir mais um power amp. A técnica de montagem  será ponto a ponto e o amplificador final utilizará mosfets numa configuração em classe A pushpull.

A sugestão que dou para complementar a leitura deste este texto é procurar as tipologias e referencias que vou dando ao longo do texto. As coisas aqui descritas não são rocket science mas há muitos detalhes a considerar. A explicação completa dava quase para escrever um livro sobre o assunto. Não há muita coisa escrita sobre amplificadores de guitarra solid state mas o livro de Teemu Kyttälä, “Solid -State Guitar Amplifiers” é uma excelente referência para ler no mês de férias que se aproxima (o link para download do livro completo está mais à frente no texto).

Boas leituras e construções.

Partilha o conhecimento!

  • Útil 2
  • Obrigado 1



  Denunciar Tutorial

O que diz a comunidade sobre isto?


há 4 horas, Mr. Smith disse:

Mais um grande post!

Pessoal noob como é que faz para ler o esquema e fazer as ligações na prática?

Tens de ser mais específico, o que queres dizer com as ligações na prática? ;)

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais
On 11/08/2017 at 19:27, tca disse:

Tens de ser mais específico, o que queres dizer com as ligações na prática? ;)

O que pergunto é como olhando para um esquema dos que metestes como é que chegas aqui? Provavelmente a resposta para ti parece óbvia ou até uma não pergunta a que faço, mas quem nunca fez nada disto....

Compras os componentes, olhas para o esquema e agora? Para quem começa como é que faz?

Cumps,

 

IMGA0709.JPG

  • Gosto 1

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais


Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora


  • Conteúdo Recomendado:

    • blackyy
      Boas pessoal tenho uma Ibanez RG421 e desde os tempos iniciais que notava um som meio estranha que pela pesquisa que fiz pela internet será fret buzz. Ora bem este fret buzz só ocorre na corda mais grossa e na seguinte e só com corda solta ou a tocar nos primeiros trastes sendo que para ai a partir do 5º, 6º traste isto se deixa de notar. Se tiver ligada a guitarra ao AMP este buzz não se nota só mesmo ao tocar a seco. Alguma dica de algo que possa fazer em casa para minimizar isto? Ou seria melhor levar a dita cuja a algum sítio para fazerem um setup? Comprei online veio direta para casa e nunca levou nenhum setup.
      PS: Li em diversos sítios que a principal causa é fazer strumming com muita força ou carregar pouca na corda junto aos trastes, e eu como sou um gajo que abusa um bocado na força fiz a experiência de fazer o strumming mais leve, pois carregar na corda penso que faça força suficiente, e a coisa reduz um bocado mas continua perceptível.
    • marshaia
      Boas,
      Decidi perguntar aos mais experientes o seguinte:
      Ando à procura da guitarra eletro-acústica perfeita para mim, mas não encontro nada que seja de facto bom abaixo de 300€
      De entre estas marcas quais é que me aconselham mais, tendo em conta a relação qualidade/preço:
      - Ibanez
      - Fender
      - Stagg
      - Tanglewood
      - Cort
      Obrigada
       
    • Miguel Baptista
      Boas, 
      Para ligar uma cabeça Marshall vintage Modern 2466 ( saída de 8 e 16 ohms), a uma cab 212 com dois speakers de 16 ohms, qual a saída correcta, 8 ohms ?
      Agradeço desde já a ajuda
    • xtech
      Aqui está a minha menina nova:

      Ainda só a tirei da caixa e estou a instalar o firmware V2.
      Em termos sonoros ainda não experimentei quase nada. Em termos visuais, é bonita e engraçada, embora as boss sejam mais robustas.
      A ver vamos!
    • pgranadas
      Tutorial - Esquema para manter o tom da guitarra, quando diminuir volume.
      Resumo:
      Alternar entre um som clean e crunch, utilizando apenas o volume da guitarra, é o método utilizado por muitos guitarristas. Mas ao se diminuir o volume, normalmente também se perde alguma clareza no tom. Como evitar isso?
      ...

      Ver tutorial completo
    • pgranadas

      Na realidade, é uma alteração muito simples. Mesmo alguém sem muitos conhecimentos de electrónica consegue o fazer.
      Estes são os valores mais comuns de resistência e condensador para o treble bleed. Os resultados podem variar conforme o tipo de pickup e de potenciómetros de volume ou até de tone (brilho).
       

      Uma alternativa prática a ter de testar vários valores para o condensador (qualquer entre 0,001 mFd e 0,003 mFd) e para a resistência (entre 50% a 75% da resistência do respectivo potenciómetro de volume) podemos utilizar uma resistência variável em vez de uma resistência fixa. Para tal podemos usar um trimpot e ligá-lo da mesma forma à ao que acontece com a resistência na página anterior.

      Como regra, aconselho um trimpot que consiga, pelo menos, metade da resistência máxima do potenciómetro do volume. Isto para que o leque de afinações possíveis seja o mais alargado possível. 
      A resistência ajustada no trimpot vai afectar a progressividade com que os agudos prevalecem no sinal à medida que se baixa o volume da guitarra. Quanto mais baixo o valor da resistência menor efeito terá o condensador em manter os agudos e vice-versa. Por outro lado, esta resistência também afecta o modo como o volume se comporta com variações do potenciómetro: valores de resistência mais baixos afectam mais este curso.
      Portanto a afinação terá de ser feita de maneira a que o resultado sonoro seja o mais satisfatório possível sem comprometer demasiado o comportamento desejado para o controlo de volume.