Entra para seguir isto  

Como Escolher Potenciómetros para Guitarra?

    Por tmo    1.320 Visualizações     4 comentários    


Melhorar a electrónica de uma guitarra implica uma escolha adequada de potenciómetros. Neste Tutorial damos-te a conhecer como escolher os melhores potenciómetros para a tua guitarra.

tmo
Por tmo

O que é um potenciómetro?

Potenciómetros... dava para uma tese de doutoramento... quase... pronto, para a introdução o prefácio.

1º, um potenciómetro não é mais nem menos do que uma resistência de valor variável. Existem em formatos rotativos e tipo "fader". Há ainda muitas variantes formais e combinações possíveis, mas a base é esta.

A questão dos potenciómetros é a seguinte, por serem elementos mecânicos de contacto por fricção estão sujeitos a desgaste, digamos 2 a 5 anos, dependendo do uso, poderão render mais tempo. Por esta razão, convém volta e meia, tipo de 5 em 5 anos para uma guitarra com uso regular do potenciómetro, trocá-los.

Para o assunto em mesa, temos que um potenciómetro pode fazer várias coisas numa guitarra:

  • Controlar o volume do sinal
  • Controlar valores de filtros (o timbre mais agudo ou grave, dependendo do circuito)
  • Misturar pickups (muito comum em baixos, função BLEND, por vezes também chamada de panorama)
  • Proporcionar um "coil split" a um humbucker reduzindo o sinal de um dos coils.
  • Servir o jantar... errr, pois, não era bem isto.

A questão das marcas e modelos, não tem tanto a ver com qualidade do som, mas antes com qualidade de construção (durabilidade) e margens de erro relativamente aos valores apresentados. Uma marca branca pode ter oscilações até cerca de +-20% do valor marcado enquanto uma marca já firmada no mercado oscila até +-10%, algumas garantem até +-5%. Em caso de dúvidas, ter um multímetro por perto e investir algum tempo a medir potenciómetros para encontrar uns com valores próximos do desejado. Portanto, duvido que um ouvido educado consiga distinguir um potenciómetro de marca branca de outro com mais "qualidade", caso tenham o mesmo valor e sejam da mesma tipologia.

Partilha o conhecimento!

  • Gosto 3
  • Útil 3



  Denunciar Tutorial
Entra para seguir isto  

O que diz a comunidade sobre isto?


há 2 horas, deadpoet disse:

E se forem P90's que valor devem ter os pots?!

Os P90 são single coils com esteróides, portanto, algo entre os 250k e os 500k poderá funcionar.

Nas minhas guitarras mais usadas estou com potenciómetros de 1MOmhs (1000K...) e faço coil split aos humbuckers. É certo que um coil de um Humbucker não é igual a um single coil isolado, mas não desgosto do timbre e não acho que fique excessivamente estridente a ponto de ficar incómodo. É claro que a coisa está sempre dependente da tipologia das cordas, dos dedos, do amp, da coluna, da sala, dos ouvidos e tudo o resto. Para o meu setup, a coisa tem funcionado bem.

Partilhar este comentário


Link to comment
Partilhar nas redes sociais


Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora


  • Conteúdo Recomendado:

    • F.Coelho
      Desculpem a qualidade das imagens.
      Estou a enfrentar uma lesão no ombro do braço do picking e, até ver, tive de regressar à guitarra clássica.
      Por circunstâncias diversas lá tive de ir buscar a guitarra que já tenho à volta de 35 anos. Não é uma guitarra de marca conhecida (Segovia modelo SC-71). Quando a larguei há algum tempo já tinha uma deformação em que as cordas estavam demasiadamente afastadas da escala.
      Na Net, reparei que havia uma promoção de guitarras de uma marca conceituada num conceituado espaço comercial e pensei que, por cerca de 100 euros, valeria o sacrifício financeiro na condição que ficaria com uma guitarra aceitável.
      Quando fui ver as guitarras fiquei chocado. O afastamento das cordas à escala era abismal. Ainda tiveram a lata de dizer que “... eram boas para principiantes”. Não vou entrar em pormenores sobre a conversa que tive... como se os principiantes não fossem pessoas... qualquer porcaria serve????
      Bem o que fica é que como é possível marca e loja terem este material à venda(?)!!!
      Existe uma versão em pack. Imaginem comprar uma guitarra dentro de uma caixa e a surpresa que teriam quando a abrissem.
       
      Andei pela net e encontrei este vídeo:
      https://www.youtube.com/watch?v=K1H4xy52RuM
       
      Agarrei na velhinha guitarra e fiz o mesmo. Como já tinha visto noutro vídeo, utilizei cola e parafuso para forçar a junção. Como esta guitarra tem truss rod não pude serrar até à escala e por outro lado, a resistência para juntar a parte serrada é superior.
      Neste momento está a secar a cola, mas é visível que as cordas estão juntas ao braço.
      Daqui por 3 ou 4 dias terei resultados (depois tratarei da estética).


    • MegaElko
      Boas,
      Toco guitarra clássica à bastante tempo e guitarra elétrica todo à poucos anos.
      Estava a pensar comprar uma guitarra elétrica no valor máximo de 450 euros. Recomendam alguma em especial?
      Obrigado
    • RenatoSousa
      Boas guitarristas, gostaria que partilhassem um pouco da vossa rotina de prática de guitarra, quanto tempo praticam, o que praticam, que exercícios praticam, etc. de forma a aprender um pouco com cada um de vós e melhorar a minha rotina ou a rotina de alguém que leia este tópico!
    • Eduardomgbranco
      Boas
      Apresento-vos o primeiro single - "Escuro" - do meu mais recente EP "Ilusão"! Dêem um olhadela e digam o que acham! E se puderem partilhem e deixem o vosso gosto! Felicidades em todos os vossos projetos! 
       
    • individuo
      Ola
      Chamo-me Ricardo, tenho 31 anos. Toco Saxofone alto há 23 anos. Neste momento tenho um projecto em maos, cujas influencias passam por Franz Ferdinand ,Foo Fighters, entre outros e gostaria imenso que alguém me ajudasse e pudesse dispensar um pouco do seu valioso tempo para me ensinar a tocar guitarra.Aprendo rápido, já tenho formação musical mas nada melhor que alguém experiente que me possa guiar. Desde já muito obrigado pela atenção prestada. E se alguém me puder ajudar, um grande bem haja.
    • F.Coelho
      Antes de mudar as cordas de aço na guitarra se tiver paciência pode dar uma utilidade final às mesmas.
      Com o tempo os trastes vão perdendo a curvatura e ficam aplanados. Se não é necessário um nivelamento siga o conselho do desenho (feito de modo arcaico) e melhorará a suavidade dos trastes. Atenção: só funciona com as cordas sem enrolamento. Os bends devem-se rápido até se sentir que a corda está em fricção plena com os dois trastes. Deve-se parar imediatamente antes que a corda parta por fricção (que só poderá contar com o seu instinto).  Requer paciência mas vale a pena.